Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘macho’

PremieR pet - MOCKUP AMBIENTES CASTRADOS 12 KG [NOVO LAYOUT] [18 CM]

Ração é encontrada nos pet shops em embalagens de 2,5 e 12 quilos

NOVIDADE | QUEM tem um cachorro castrado em casa sabe dos  inúmeros benefícios. Além de evitar a reprodução desenfreada – causa principal da imensa quantidade de cães de rua no Brasil -, há ainda benefícios no comportamento e na saúde dos cães. Veterinários são unânimes ao afirmar que nas fêmeas a cirurgia evita o desenvolvimento de tumores de ovário e mamas, além de infecções uterinas graves e ocorrências de gravidez psicológica. No caso dos machos, previne neoplasias testiculares, hiperplasias da próstata e promove o declínio da agressividade e do comportamento inadequado.

MAS cães castrados também se tornam, em geral, mais sedentários, gastam menos energia e podem tender à obesidade, um fato muitas vezes potencializado pela predisposição genética de algumas raças. “Esse aspecto, por si só, já determina a necessidade de uma nutrição diferenciada”, afirma Keila Regina de Godoy, médica veterinária da marca de alimentos PremieR pet. Por essa razão, a marca trabalhou por anos em uma fórmula especialmente pensada para cães castrados.

FOI assim que surgiu o Super Premium PremieR Ambientes Internos Cães Castrados que oferece auxílio no controle de peso com níveis reduzidos de gorduras e calorias, além de elevado teor de fibras (5%). “Também oferece excelente composição proteica (31,5%), com a utilização exclusiva de matérias-primas de alto valor nutricional, e é enriquecido com L-carnitina, substância que desempenha papel importante no metabolismo de gordura”, explica a médica veterinária da PremieR pet. A fórmula inclui ainda ingredientes como farinha de ervilha e cevada, que ajudam a manter a glicemia em níveis mais constantes, o que contribuiria para maior saciedade.

LEIA mais sobre castração aqui no CaninaBlog:

“Sem política pública de castração estamos enxugando gelo”

As vantagens da castração química

Cães machos: Castrar pode prevenir doenças (III)

Projeto de castração vence mais uma etapa

Read Full Post »

Cães maiores de 7 anos como Ciccilo precisam avaliar próstata e testículo anualmente

EXCLUSIVO | MEU Fox Terrier Ciccilo tem quase 9 anos e um saúde de ferro. Mas, há algumas semanas, tenho notado que, quando ele faz xixi, acaba não controlando bem o esguicho e a urina continua saindo mesmo quando ele abaixa a perninha. Para tirar qualquer dúvida, a veterinária Sylvia Angélico (do blog Cachorro Verde) pediu uma série de exames de sangue e por imagem.

FOI com base na ultrassonografia abdominal que ela descobriu que Ciccilo está com a próstata um pouco maior do que o recomendável. “A partir dos 7 anos de idade, é importante submeter o cão macho não castrado a uma ultrassonografia abdominal anualmente para avaliar o aspecto da próstata e também os testículos”, explica a médica veterinária. Como Ciccilo não é castrado, a recomendação de Sylvia foi a castração em até 3 meses para evitar problemas mais graves.

“É mais tranquilo optar pela castração antes de aparecer algum problema”, avisa a veterinária Sylvia Angélico

O PROBLEMA diagnosticado em Ciccilo é o transtorno mais frequente em cães não-castrados, a chamada hiperplasia prostática benigna (HPB), o aumento da próstata. “É tão comum que especialistas citam que 100% dos cães não-castrados idosos apresentam essa condição”, alerta Sylvia. Segundo a veterinária, a próstata aumenta de tamanho sob estímulo dos andrógenos, os hormônios sexuais masculinos. Com o passar da idade, pequenos desbalanços ocorrem na função hormonal sexual dos machos e acredita-se que essa seja a causa por trás do aumento da próstata. “É importante frisar que no caso do HPB, esse aumento não se deve a câncer, como ocorre frequentemente no homem”, diz Sylvia.

QUANDO a médica veterinária recomendou a castração para Ciccilo, fiquei um pouco preocupada porque ele já está na fase madura da vida. Mas Sylvia Angélico me garantiu que a castração, principalmente do cão macho, é um procedimento cirúrgico em geral muito tranquilo, seguro e rápido, com excelente recuperação pós-cirúrgica. “É muito mais tranquilo optar pela castração calmamente, antes de aparecer algum problema, do que depois que o problema já apareceu”, salienta.

NO PRÓXIMO post publicado aqui no CaninaBlog você vai aprender com a médica veterinária Sylvia Angélico qual é a função da próstata e como descobrir se seu cão macho tem algum problema de saúde. Fique ligado!

Nós testamos o atendimento do Provet

Doenças sexualmente transmissíveis em cães

Gustavo Campelo: Tudo sobre gravidez psicológica

“Sem política pública de castração estamos enxugando gelo”

Read Full Post »

O tamanho do macho deve ser proporcional ao da fêmea, indica a veterinária

EXCLUSIVO | UM DOS momentos mais marcantes da minha infância foi presenciar a gestação da minha cadela Cocker Spaniel Mitcha. Foi uma emoção imensa ver aquela barriga crescer e crescer até o domingo pela manhã bem cedinho quando o primeiro filhote (de oito) nascer. Foram horas de parto e Mitcha parecia tão tranquila.

A GESTAÇÃO de uma cadela é um momento muito emocionante e natural, tanto para o cachorro como para os donos. E os cuidados com a futura mamãe devem ser redobrados. Conversamos com a veterinária Alessandra Keidann sobre essa fase da vida canina e criamos três posts que serão publicados ao longo dessa semana.

CONFIRA abaixo quais são os preparativos para que a cachorra viva bem esse momento e os futuros filhotes venham saudáveis.

PLANEJAMENTO é a palavra chave

“QUANDO pensamos em procriar uma cadela, devemos nos programar com alguma antecedência. O ideal seria que antes mesmo de ela entrar em estro (cio) ela fosse levada para ser avaliada pelo seu médico veterinário”, explica Alessandra. Dessa forma, o proprietário terá segurança quanto ao estado de saúde e capacidade da cadela de gerar filhotes saudáveis e retornar ao seu estado fisiológico normal sem sequelas. “Nesta visita o veterinário certamente irá indicar qual o melhor esquema de vacinação e desverminação adequado para a cadela e seus filhotes.”

O PAR perfeito

A ESCOLHA do macho é outro ponto super importante. “O cachorro deve ter boa procedência, estar saudável e em dia com suas consultas ao veterinário”, lembra. Outro aspecto importante é o tamanho do macho, que deve ser proporcional ao da fêmea para que não sejam gerados filhotes de tamanho incompatível à pelve da mãe, e conseqüentemente haja a necessidade de cesariana.

NO PRÓXIMO post você acompanhará cada fase da gestação. Não perca!

Read Full Post »

Cerca de 30 dias após a aplicação os cães machos perdem a capacidade reprodutiva

EXCLUSIVO | A CASTRAÇÃO dos cachorros ainda é um tabu no Brasil. Embora existam várias campanhas pelo País em prol das vantagens da esterilização, muitas pessoas ainda resistem à ideia da cirurgia. Além disso, o procedimento é caro para o bolso de muitos donos.

A CHEGADA da castração química ao Brasil pode ser uma chance para se mudar essa realidade – pelo menos entre os cães machos. Novidade no mercado brasileiro, o Infertile é um medicamento que possibilita transformar um procedimento cirúrgico em um ambulatorial. “O procedimento é muito rápido, leva menos de dois minutos e os cães são liberados logo após a aplicação, sem a necessidade dos cuidados típicos de um pós-cirúrgico”, explica o médico veterinário Ricardo Lucas, sócio-diretor da Rhobifarma, empresa fabricante do Infertile.

HÁ AINDA a vantagem financeira do produto que custa cerca de 70% menos do que a castração cirúrgica, ou seja, em média R$ 25. Outro ponto interessante da castração química de cães machos é o fato de manter a estrutura anatômica, já que os testículos não são retirados. “Cerca de 30 dias após a aplicação do produto os cães perdem definitivamente a capacidade reprodutiva. Além disso, o Infertile também provoca mudanças de comportamento, diminuindo substancialmente a libido”, afirma o veterinário.

CONVERSAMOS com o médico veterinário Ricardo Lucas sobre a castração química e tiramos algumas dúvidas sobre essa novidade. Confira:

CANINABLOG: Com que idade um cão macho pode ser esterilizado?

Ricardo Lucas: A partir dos três ou quatro meses de idade os cães já podem receber o Infertile, desde que já apresentem os testículos dentro da bolsa escrotal. A partir dessa fase, animais de qualquer idade.

CANINABLOG: Muitos animais castrados por cirurgia acabam engordando. Isso também pode ocorrer?

Ricardo Lucas: Pelo contrário, o acompanhamento dos cães que realizaram castração química mostra que uma das vantagens do método é a de não levar o animal á obesidade. A ação do produto diminui a produção de testosterona pelos testículos, sem a cessar completamente. Essa produção mais baixa tem efeito sobre a libido dos animais (que diminui) e é suficiente para evitar o transtorno da obesidade.

CANINABLOG: Qualquer veterinário pode realizar esse procedimento?

Ricardo Lucas: Desde que seguido o protocolo de aplicação, qualquer veterinário pode esterilizar quimicamente um cão. Além disso, oferecemos um treinamento a todos os compradores. No caso de CCZs, onde são comprados volumes maiores, é enviado um técnico para fazer o treinamento pessoalmente.

CANINABLOG: Há algum caso em que a castração química não é indicada?

Ricardo Lucas: Somente em casos de criptorquidismo (também conhecido como ‘testículo escondido’), orquite (inflamação) severa e lesões de pele no escroto.

INTERESSADO no assunto? Então não deixe de ler os posts abaixo:

Projeto de esterilização canina é aprovado

Benefícios e malefícios da castração

Read Full Post »

Cães ainda guardam inúmeros padrões comportamentais dos lobos

EXCLUSIVO | CACHORROS não podem negar suas raízes. Mesmo que alguém vista seu cão com roupas humanas ou até mesmo o coloque sentado a mesa, ele nunca deixará de ser um cachorro. O interessante é quando os instintos caninos são incentivados, muitos de nós “estranhamos” esse comportamento. Afinal, até mesmo sem querer, temos humanizado nossos cães.

ESSE PROCESSO de volta aos instintos foi o que aconteceu com a cadela Nina depois de passar um mês longe das donas e conviver com um grupo de cães machos. “Ela voltou para casa se achando macho. Aprendeu a fazer xixi levantando a perninha e risca o chão com as unhas”, relatam as donas da Nina, Danielle Travassos e Juliana Kobayashi, de São Paulo. Além de estranharem o comportamento da cadela, também passaram a se perguntar: “como Nina aprendeu essas coisas se ainda por cima ela é cega?” No vídeo abaixo você pode conferir Nina “demarcando” o território como um machinho.

PARA esclarecer tudo isso, chamamos o especialista em comportamento animal, Gustavo Campelo, que já antecipa: “Nina não aprendeu absolutamente nada”.

CONFIRA porque na resposta completa do adestrador.

“LEVANTAR a perna para urinar e raspar a pata no chão é um comportamento que todos os cães já sabem fazer. É um comportamento transmitido geneticamente. Apesar dos milhares de anos (aproximadamente 14 mil anos) de domesticação, os cães ainda guardam inúmeros padrões comportamentais dos lobos. Isso se chama filogênese.

NÃO podemos nos esquecer de que o olfato é o sentido mais importante para os cães e não a visão. A Nina sentia o cheiro da urina dos outros machos no alto (os machos levantam as patas) e provavelmente quis marcar território sobre a urina de outro cão, portanto levantou a perna para urinar mais alto, por cima da urina do macho. Uma outra maneira de marcar território é arranhando o chão, pois os cachorros possuem glândulas abaixo da pata, que permitem deixar sua “marca registrada”.

PORTANTO, a Nina não aprendeu nada. Ela apenas foi exposta a um ambiente que evocou esse comportamento que já estava dentro dela.”

LEIA também no CaninaBlog:

“Adotamos uma cachorra cega e idosa”

Gustavo Campelo: Como ajudar um cão cego

Read Full Post »

"Problemas de agressividade só ocorrem pela má ou total falta de socialização dos cães quando ainda são filhotes”, explica o adestrador Gustavo Campelo

EXCLUSIVO | EXISTEM diversos tipos de agressividade entre cães e um dos mais comuns é entre bichos do mesmo sexo, principalmente, machos. Mas fêmeas também podem brigar e gerar situações bem complicadas dentro de casa. “Antes de mais nada, temos que entender que o cão não nasceu assim. Esse tipo de problema só ocorre pela má socialização quando ainda era um filhote”, explica o adestrador Gustavo Campelo.

POR ISSO é importantíssimo que filhotes tenham contato com outros cães para aprender a se comunicar, interagir e brincar de forma saudável. “Como adestrador, ofereço aos meus clientes aulas de socialização todos os sábados”, conta Campelo. Outra razão para essa agressividade pode vir do berço. “Todos nós, treinadores, proprietários e principalmente os criadores temos que nos conscientizar de que o cão deve ser retirado da ninhada apenas a partir dos 60 dias de vida.” Segundo o adestrador, essas medidas já minimizam a chance desse problema acontecer em 80%.

SEU cachorro tem problemas de agressividade? Então entenda quais são as principais razões para esse comportamento e como tratar com as dicas do adestrador Gustavo Campelo.

MOTIVOS que tornam os cães agressivos

MACHOS não castrados

Cachorros não castrados brigam para garantir o direito de procriação. Na matilha, somente o líder acasala. Devem ser evitados fatores ambientais como fêmeas no cio ou a visão de um outro cão macho, porém inacessível.

FÊMEAS brigonas

Entre fêmeas esse problema é menos comum e mais difícil de resolver.  O motivo também é disputa hierárquica. A fêmea mais alta será quem reproduzirá filhotes. Esse comportamento se intensifica caso algumas ou ambas as fêmeas estiverem no cio.

DISPUTA por atenção

Esse tipo de agressão acontece pelo fato da hierarquia estar mal estabelecida. O proprietário não está no topo e têm de aceitar o código de conduta canino.

FALTA de socialização

A falta ou má socialização do cão quando ainda filhote pode gerar cães agressivos quando chegam na fase adulta. Alguns cães também podem ficar traumatizados pela mordida de outro cão quando filhote, por exemplo, e agir de maneira agressiva com outros bichos.


A castração é muito indicada para diminuir a agressividade, mas sozinha não resolverá o problema

COMO corrigir esse comportamento?

NA maioria dos casos a castração é indicada, mas sozinha não resolverá o problema. É necessário o auxílio de um treinador experiente que utilize técnicas de reforçamento positivo e contra- condicionamento.

Vale a pena insistir que a prevenção é o melhor remédio e que socialização não se trata somente de deixar cães soltos brincando em parque. Socializar é criar situações favoráveis para o bom desenvolvimento das habilidades sociais dos cães. É preciso um profissional que saiba ler o comportamento do filhote para saber em qual grupo de outros filhotes é mais interessante inseri-lo.

QUER conhecer outras dicas de adestramento com Gustavo Campelo? Então confira posts já publicados no CaninaBlog, basta clicar aqui.

Read Full Post »

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 3.572 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: