Feeds:
Posts
Comentários

Archive for abril \30\UTC 2010

A raça pode ter três colorações diferentes, sendo que o fundo branco é predominante

EXCLUSIVO | UM CÃO que trabalha bem no campo e que se adapta com maestria nas grandes cidades. Brincalhões com as crianças e bons companheiros de idosos. O compacto Terrier Brasileiro, também conhecido como Fox Paulistinha, é uma raça legitimamente brasileira, amorosa e festeira. “Ele tem como ancestrais pequenos cães do tipo Terrier, trazidos pelos filhos de fazendeiros brasileiros quando retornavam dos estudos na Europa”, explica a criadora da raça, Mirian Beatriz de Paula Delgado.

À FRENTE do canil Funny´s Place há 11 anos, Miriam conta que ao longo dos anos testemunhou muitos Terries Brasileiros se destacando em esportes como o agility. Aliás, a atividade física é imprescindível na vida desse cão. “Por ser muito ativo e esperto, pode ter ganho de peso se for totalmente privado de exercícios físicos, o que acontece com o avançar da idade”, explica. O Fox Paulistinha vive perfeitamente bem em apartamento e tolera momentos de ausência de seus donos. “Mas na volta para casa é uma festa. Os donos são recebidos como se não se encontrassem por anos.”

NÃO costumam latir muito. Mas são verdadeiras campainhas, pois sempre latem para avisar quando as visitas estão chegando e se mostram desconfiados com pessoas desconhecidas. Já o comportamento com a família é completamente diferente, são apaixonados pelo dono e adoram receber carinho. “Quem já conviveu com um Terrier Brasileiro, principalmente na infância, guarda com carinho os bons momentos”, conta a criadora.

QUEM levar um Fox Paulistinha para casa? Confira se você é o dono ideal para esse cão ‘made in Brazil’.

Um Paulistinha pode ultrapassar os 18 anos com boa qualidade de vida

Um Paulistinha pode ultrapassar os 18 anos com boa qualidade de vida. Também são esportistas natos

PERSONALIDADE | Extremante apaixonado pelo dono, mas tolera muito bem sua ausência. Brincalhão, ativo e gentil, porém desconfiado com estranhos.

TAMANHO | Peso médio em torno de 7 quilos.

LONGEVIDADE | Cerca de 14 anos, mas é possível ultrapassar os 18 anos com boa qualidade de vida.

PELAGEM | Pode ter três colorações diferentes: tricolor de preto, tricolor de fígado ou tricolor de azul, sendo que o fundo branco é predominante. Possui marcações em canela, ao redor do focinho, na parte interna e borda das orelhas (sempre dobradas) e ainda nas áreas de transição do preto, azul ou fígado, para o branco.

CUIDADOS | Não costuma soltar pêlo, exceto durante o período de troca que ocorre uma vez ao ano. A pelagem curta dispensa escovação e tosa. Apenas o banho a cada 15 é suficiente para manter a pelagem limpa e brilhante.

ESPAÇO | Vive bem em apartamento, mas precisa de passeios diários.

SAÚDE | A raça não tem predisposição genética a qualquer enfermidade.

SOCIABILIDADE | Costumam conviver bem com outros cães de qualquer raça, porte ou sexo. Já o convívio com animais de outras espécies pode ser conturbado, pois são excelentes caçadores de pequenos roedores.

PREÇO | Média de R$ 1.000 com Pedigree.

DICA DO CRIADOR |  Pode ter ganho de peso se for totalmente privado de exercícios físicos – o que acontece com o avançar da idade. Praticam esportes como o agility com muito sucesso.

DONO IDEAL | A raça se adapta a diversos estilos de vida, seja uma criança agitada ou uma senhora idosa. Também indicado para pessoas que gostam de esportes e não tem espaço para um bicho muito grande.

(Colaboração Funny´s Place e imagens do Clube do Fox Paulistinha)

Anúncios

Read Full Post »

A praticidade é a principal vantagem da ração diante da comida natural, que precisa ser preparada diariamente pois não contém conservantes

EXCLUSIVO | NINGUÉM discute que as rações são a maneira mais prática de alimentar os cães. Você vai ao supermercado ou petshop, compra um quilo do alimento e vai dosando as porções diárias conforme a recomendação do pacote. Simples assim. Mas nem todo dono está satisfeito com essa situação. Muitos questionam o real conteúdo dos pacotes e possíveis ingredientes químicos adicionados para conservar a ração.

QUEM já se questionou se a ração é a única opção para os cachorros pode encontrar na alimentação natural uma alternativa. Longe da praticidade das rações industrializadas, a alimentação natural tem como ideal retomar os moldes da natureza. “Os primos-irmãos dos cães, os lobos, se alimentam basicamente de carne e ossos”, lembra a zootecnista Tula Verusca Pereira, que atua no setor de alimento animal. A zootecnista afirma que existe pouca pesquisa científica no Brasil a respeito dos benefícios da alimentação natural. Sendo que para Tula a maior vantagem é ver o cachorro comendo com gosto. “Sinto pura felicidade aos ver meus cães comendo tão bem e com vontade.”

CONFIRA alguns resultados comprovados:

Cães alérgicos

A COMIDA natural é indicada àqueles animais alérgicos a ração e outros fatores, ou ainda que sofrem com dermatites.

Dentes

UM dos principais ingredientes da comida natural é o osso, que ajuda a limpar o tártaro.

Fezes

POUCO volume de cocô e cheiro porque a alimentação é bem absorvida.

Ingredientes

NÃO possui conservante ou qualquer tipo de palatabilizantes que, segundo a zootecnista, são prejudiciais à saúde dos cachorros.

INTERESSADO pelo assunto? Em breve vamos ensinar como preparar e conservar uma comida natural. Fique ligado.

LEIA mais sobre o assunto no CaninaBlog:

A onda das rações naturais

Quando consultar um zootecnista?

Read Full Post »

CONHECIDA organização que realiza atividades terapêuticas com cachorros, o INATAA conta com a colaboração de voluntários e seus cães que atuam em locais como casas lares e hospitais. É o caso do Lar de Idosos Vivência Feliz, de São Paulo, onde a foto acima foi tirada. Ela congela um daqueles momentos maravilhosos que temos como nossos melhores amigos. Neste caso, a motivadora é a pequena Yorkshire Mel. (Foto: Laís e Marisa Aranha – Inataa)

Read Full Post »

A companhia de outro bicho e até mesmo uma caixa que simule uma toca podem ajudar o cachorro a passar o tempo longe do dono, indica Miranda

EXCLUSIVO | ELE chora e late do minuto que você sai de casa até a sua volta do trabalho. Os vizinhos já começaram a reclamar e você até cogitou a possibilidade de levar seu cachorro para adoção. Afinal, ele não merece ficar sozinho o dia inteiro.

CALMA, você não é a primeira e tão pouco a única pessoa a passar por essa situação. Conversamos com o especialista em comportamento animal, Gilberto Miranda, sobre as possíveis razões que levam os cachorros a latirem muito quando estão sozinhos. Aprenda com Miranda como lidar com essa situação.

“MUITAS vezes, cães latem porque se sentem abandonados. O dono deixa o bicho sozinho quando vai trabalhar, em um local não apropriado, onde não vê ninguém e somente escuta outras pessoas falando. Às vezes ele precisa de companhia de outro cão, brinquedos para se distrair, mais espaço, uma caixa para ele se sentir mais aconchegado, como em um toca. Costumo dizer que dois cachorros dão menos trabalho que um – porque vários problemas emocionais e até de saúde são evitados quando o cão tem a companhia de outro animal.

ALÉM disso, há algumas raças que são mais carentes, como os Beagles e os Cockers, por exemplo. Em contrapartida, há aqueles que são considerados mais independentes, como o Schnauzer, que suportam a ausência do dono e tem um maior equilibrio emocional. Mas lembre-se: até mesmo em cães da mesma raça existe variação de personalidade, ou seja, alguns podem ser mais carentes que outros.”

Read Full Post »

Produção traz 50 minutos de entrevistas com famosos que são apaixonados por cachorros

ELES SÃO famosos e bem sucedidos, mas o que une os diversos personagens do documentário “My Dog – An Unconditional Love Story” (algo como: meu cachorro, uma história de amor incondicional) é o intenso amor pelos seus cães. Atores, músicos, autores e designers, como Glenn Close, Richard Gere e Cindy Adams falam de seus bichos de estimação em entrevistas francas sempre em ambientes bem íntimos.

A PRODUÇÃO original de “My Dog” foi destaque na Heartland Film Festival e no Sedona International Film Festival. Já o DVD contém cenas inéditas e entrevistas não incluídas na versão oficial. Além disso, 20% do valor das vendas do DVD será doado para ONGs que cuidam de animais.

AINDA não há previsão de lançamento aqui no Brasil. No entanto, o DVD produzido pela Docurama Films pode ser comprado no site Amazon por cerca de US$ 25. Assista o trailer do documentário em inglês clicando na imagem abaixo.

Read Full Post »

Vídeos com truques caninos

SENTA, deita e rola. É preciso paciência e disciplina para ensinar o cachorro a obedecer as ordens básicas do adestramento. Embora algumas raças tenham um pouco mais de facilidade para aprender, outras precisam de uma dose extra de esforço e técnica.

SE VOCÊ nunca conseguiu ensinar nem um ‘senta’ para o seu cão, esses vídeos podem te deixar motivado – ou morrendo de inveja. No primeiro, o cachorrinho é quase um ator. Com um simples “bang, bang” ele deita e finge de morto. Uma atuação que merece um Oscar canino.

JÁ O  segundo vídeo é um teste para aqueles cães que adoram comer. Afinal, deixar uma guloseima em cima do focinho por vários minutos é um teste e tanto – até mesmo para os humanos mais gulosos.

O TERCEIRO vídeo é do cão fotogênico. “Sorria Maggy”, porque todos os leitores do CaninaBlog estão te vendo. Divirta-se com esses truques caninos surpreendentes.

Read Full Post »

Quer saber mais? Acesso o site do Patinhas Online

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: