Feeds:
Posts
Comentários

Archive for maio \31\UTC 2010

Evite passear nas horas mais frias do dia e coloque roupas adequadas para proteger seu cachorro do vento e frio

NÃO só os humanos são vítimas da gripe nas épocas mais frias do ano. Os cachorros, de qualquer idade, também podem ser infectados. Sendo que os filhotes e idosos, que têm um sistema imunológico mais debilitado, são as maiores vítimas.

A TRANSMISSÃO da gripe entre humanos e cães é muito parecida. Os dois grupos são infectados pelo contato direto com secreções respiratórios ou pelo contato com objetos contaminados. Ou seja, assim como as pessoas podem ser contaminadas por alguém da família ou até mesmo dentro do ônibus, cachorros podem contrair a gripe de outros cães da casa ou em parques, por exemplo. É por isso que a médica veterinária e gerente de Produtos da Intervet/Schering-Plough, Andrea Bonates, recomenda o isolamento do cão com gripe. “Eles não devem compartilhar brinquedos e nem alimentos. Além disso, devem ser tomadas medidas para limpar e desinfetar vestuário, equipamentos domésticos e as mãos”, explica a veterinária.

SINTOMAS

OS sintomas gripe nos cães também é muito similar a dos humanos:

– Tosse seca, que costuma piorar com exercícios físicos e agitação;

– Secreção nasal

EM casos mais graves o cão pode apresentar secreção nos olhos, coriza, falta de apetite e febre. Cerca de 80% dos cães acabam morrendo em decorrrência da gripe, final infeliz mais recorrente em filhotes e animais debilitados.

TRATAMENTO

QUANDO o cachorro é contaminado pelo vírus da gripe, o tratamento básico é feito à base de antibióticos, xaropes para alívio da tosse, antiinflamatórios e confinamento do animal. Além disso, o bicho não deve ser exposto ao frio, vento, umidade e os banhos também não são recomendados.

PREVENÇÃO

PARA que seu cão passe ileso pelos meses mais frios, a médica veterinária passa algumas dicas de como proteger seu bicho. Confira:

– Evite choques de temperatura;
– Evite tosas muito baixas nesse período;
– Coloque roupa nos cães nos dias mais frios;
– Providencie um local protegido do vento para o animal dormir;
– Evite passear com o cão nos horários mais frios;
– Vacine o cão anualmente contra a Tosse dos canis. Sendo que as vacinas intranasais não só protegem contra a infecção como reduzem a eliminação dos agentes infecciosos no ambiente.



Anúncios

Read Full Post »

A COPA do Mundo de Futebol chega acompanhada do frio. Sabendo disso, e já sentindo o vento Minuano assoprando lá pelas bandas do sul do Brasil, as irmãs Ana Carolina e Manoela criaram uma linha de cachecóis com as cores da torcida canarinho.

SÃO quatro cachecóis coloridos para vários tamanhos de cães que podem ser encomendado no site do Cão em Quadrinhos a partir de R$ 2,80 cada.

QUER conhecer mais opções de figurino para seu cachorro torcer pela Copa do Mundo? Clique aqui e confira.

Read Full Post »

Galgos são conhecidos por caçarem pela visão e terem uma personalidade tímida

EXCLUSIVO | ELES ainda são pouco conhecidos no Brasil. São até motivo de estranhamento para quem vê um exemplar da raça pela primeira vez. Mas a magreza e fragilidade aparentes podem enganar muitos iniciantes a esses cães de caça. “São raças robustas, fortes e resistentes”, garante a criadora de uma das raças de Galgos mais popular no Brasil, os Whippets, a adestradora e handler Rosana Rosadas. Uma das maiores fãs dos Galgos no País, Rosana criou até um site especializado: o Galgos.com.br. “Há nove anos ganhei uma filhotinha da raça Whippet, a Princesa, que me acompanha até hoje. Me apaixonei pela raça”, recorda. Foi assim que surgiu a ideia de se tornar criadora do Whippet, raça que inspirou o Ajudante de Papai Noel, cachorrinho de estimação do desenho animado Os Simpsons.

Galgo Persa tem pelagem longa, mas mantém a característica magra dos Galgos

É PELO site que a criadora divulga as características das diversas raças de Galgos, que variam de porte, pelagem, temperamento e habilidades. “Eles podem ser pequenos como o Italian Greyhound, ou enormes como o Irish Wolfhound, eleito a raça mais alta do mundo, às vezes beirando um metro da cernelha ao chão”, explica a criadora. Também apresentam as mais contrastantes pelagens: longuíssima como no Afghanhound e curta como no Whippet e no Greyhound, ondulada no Borzói, dura no Irish Wolfhound e no Deerhound e franjada no Saluki.

MAS algumas características são comuns em todas as raças de Galgos. São excelentes velocistas e caçam pela visão. Ou seja, também pode ser a companhia perfeita para várias atividades esportivas. Tudo isso unido à uma doce timidez. “Costumam demonstrar seu amor de forma sutil, abanando a cauda e dando uma lambida, ficando algum tempo por perto e retornando em seguida ao seu ócio.” É por isso mesmo que Rosana recomenda pessoas de temperamento calmo e assertivo para adotarem um Galgo. “São cães sensíveis, que não gostam de reprimendas excessivas.”

Galgo Italiano é muito popular no seu país de origem

Galgo Italiano é muito popular no país de origem

INTERESSADO nos magros e rápidos Galgos? Confira mais características e descubra se você é o dono perfeito para um deles.

PERSONALIDADE | Raças com muita personalidade e temperamento independente. Por serem tímidos, costumam demonstrar seu amor de forma sutil.

TAMANHO | Variam de porte pequeno, como o Italian Greyhound (38 cm de cernelha), até grandes, como Irish Wolfhound, com quase 1 metro.

PELAGEM | Há variações, de longuíssima até curta, ondulada, dura ou até franjada. Não precisam de banhos freqüentes.

CUIDADOS | Oferecer lugares quentinhos e macios, pois têm pouca gordura corporal. Recomenda-se também a utilização de agasalhos no inverno e coleiras mais largas, criadas especialmente para essas raças.

ESPAÇO | Ideais para casa ou apartamento por serem muito limpos. Não foram feitos para viver em quintal pois sentem muito frio.

SAÚDE | São raças fortes fisicamente. Somente o Galgo Italiano, por seu pequeno tamanho, é mais suscetível a fraturas nas patas. Com uma alimentação saudável e exercícios diários, dificilmente têm problemas de saúde.

SOCIABILIDADE | Gostam da companhia dos seus donos, mais do que de outros cães. Se dão bem com outros animais de estimação, contanto que sejam criados desde filhotes, do contrário, é melhor apresentá-los com cautela.

PREÇO | Vária de acordo com a raça. Confira alguns valores de cães com Pedigree:

Whippets: R$ 1.000 até R$ 2.500

Galgo Italiano: R$ 1.700 até R$ 3.600

Borzói: R$ 2.000 até R$ 2.700

Saluki: R$ 1.500 até R$ 2.500

Greyhound: R$ 2.000 até R$ 3.000

DICA DO CRIADOR | Não passear com Galgos soltos, por serem cães velozes e de caça, podem se distrair com alguma “presa” e partir em corrida frenética. É quase impossível alcançá-los.

DONO IDEAL | Pessoas de temperamento calmo e assertivo. Pois são cães sensíveis e que não gostam de reprimendas excessivas. Além daqueles que querem uma companhia para esportes como frisbee, agility e corridas.

(Colaboração: site Galgos.com.br)

Passear com um Galgo solto pode ser um péssima ideia. É praticamente impossível alcança-lo em sua corrida frenética

Read Full Post »

DogHouse é indicada para cachorros de porte pequeno ou médio-pequeno

EXCLUSIVO |OFERECER uma alternativa verde e ecologicamente correta para os pets. Esse é o objetivo da marca EcoBichos, criada pelos sócios Bruno Pellegatti, Gunther Prux e Luan Villas Bôas. “Temos nossos pets e, ao frequentarmos pet shops para comprar casinhas, notamos que só havia produtos feitos com plástico”, lembram os três. Foi assim que surgiu a ideia de criar uma linha sustentável, ambientalmente correta e divertida para pets.

Produtos podem ser decorados com o uso de tinta guache ou canetinha

SUSTENTÁVEL porque todos os produtos, da DogHouse ao PortaPet, são fabricados em papelão kraft-gold 100% reciclável. “São atóxicos e antialérgicos, além de previnirem o acúmulo de pêlos causador de fungos e doenças de pele.” Além disso, toda vez que você comprar um produto EcoBichos, estará indiretamente ajudando três ONGs (Natureza em Forma, Centro de Adoção e Adote um Gatinho), que recebem uma porcentagem de cada venda. Também é um produto divertido porque pode ser decorado pelo dono ou pelas crianças da forma que quiserem. É só colocar a criatividade para fora.

VOCÊ pode estar se perguntando: mas uma casinha feita de papelão dura quanto tempo? Se mantida sob as condições recomendadas pelo fabricante, ou seja, um ambiente coberto e seco, a durabilidade mínima é de três meses. “Nossa primeira DogHouse, produzida há mais de oito meses, ainda está boas condições. Ela ainda é usada pelo nosso mascote, o Barney”, afirmam os criadores.

Tanto o PortaPet como a casinha podem ser comprados pelo site da marca por R$ 22 cada

HÁ OPÇÕES divertidas até para gatos. Mas para os cães, além da DogHouse, indicadas para cães de porte pequeno ou médio-pequeno; há também o PortaPet. Trata-se de uma caixa de transporte que promete minimizar o estresse decorrente do transporte, em virtude da textura orgânica do papelão. O PortaPet também é indicado para bichos de porte pequeno ou médio-pequeno, como as raças Pug, Maltês, Poodle e Fox Paulistinha.

QUEM se interessou pela linha da EcoBichos, mas tem um cão grande em quase, pode ficar tranquilo, pois os três sócios já estão planejando a ampliação da linha. “Já temos em projeto um cercado para filhotes e uma casa-maternidade, além da DogHouse em tamanhos maiores.” E outra boa notícia: os leitores do CaninaBlog receberão um desconto de 10% sobre o valor total dos pedidos feitos a EcoBichos – basta informar que leu este post na hora de fazer a compra pelo site.

Read Full Post »

Cachorro motociclista

JAQUETA de couro, óculos escuros e capacete. Com os três acessórios o cão da raça Cocker, Coquinho, acompanha seu dono nos passeios de moto. Tanta agilidade como caroneiro fez do cão um personagem conhecido na cidade de Araraquara, no interior de São Paulo.

CONFIRA a reportagem publicada no portal R7 clicando aqui ou na imagem de abertura.

Read Full Post »

No inverno é bom diminuir a quantidade de banhos e secar bem a pelagem

EXCLUSIVO | NO VERÃO os cachorros sofrem com a proliferação das pulgas e dos carrapatos. Mas no inverno a pelagem do seu cão também pode ser vítima de alguns inimigos da pele. “Os problemas dermatológicos no inverno estão relacionados ao excesso de banhos e à deficiência em secar adequadamente a pelagem devido à temperatura mais baixa”, explica o médico veterinário da Vetnil, Fabio Mattei. Por essa razão, o veterinário recomenda que, a medida que o frio for mostrando sua cara, donos diminuam a frequencia dos banhos e deem uma atenção extra a secagem do pêlo. Nada de deixar seu bicho ao ar livre para secar naturalmente.

O PROBLEMA pode se tornar ainda mais profundo entre algumas raças que são conhecidas pela alta frequencia de doenças na pele. São elas: Bull Terrier, Pitbull, Pastor Alemão, Cocker, Sharpei, Mastin Napolitano e Akita. “Essas raças têm problemas devido ao fator genético, relacionado ao desenvolvimento da raça; outras devido às dobras de pele; ou ainda devido à pelagem”, explica o veterinário da Vetnil. No Bull Terrier, por exemplo, a razão pode ser a ausência de pigmentação da pele nos cães brancos.

O VETERINÁRIO listou os problemas dermatológicos mais frequentes em cães – e que o CaninaBlog apresenta no final deste post. Se seu cachorro apresenta algum dos sintomas abaixo, é bom leva-lo para uma consulta com um veterinário:

MICOSE

Coceira e queda de pêlo, normalmente de formas circulares.

SARNA

Coceira intensa, queda de pêlo, descamação e vermelhidão.

ALERGIA

Os sintomas variam muito, dependendo do tipo e da causa. Geralmente apresentam coceira, vermelhidão e queda de pêlo.

PIODERMITE

Coceira e queda de pêlo. Pode haver pus, mau odor, vermelhidão e edema.

Read Full Post »

Acostume os cães com o cheiro um do outro antes do primeiro encontro

EXCLUSIVO | RECEBER um novo cachorro em casa é motivo de muito alegria. No entanto, nem sempre os cães que fazem parte da família compartilham dessa alegria toda. Por puro ciúme ou por medo do desconhecido, um cão mais velho pode reagir de maneira agressiva com um nome membro canino na família. No entanto, essa situação pode ser corrigida.

Gustavo Campelo é o novo consultor quando o assunto é comportamento canino

É O  que afirma o educador, comportamentalista e adestrador de animais Gustavo Campelo – o novo colaborador do CaninaBlog quando o assunto é comportamento canino. Depois de se especializar e estudar o tema em três universidades, em São Paulo, Canadá e Espanha, Campelo dirige atualmente uma equipe de educadores profissionais cujo principal objetivo é solucionar problemas de comportamento animal.

MAS vamos ao desafio do dia: como introduzir um novo cão na casa? Confira as dicas de Campelo:

A PREPARAÇÃO

“A SITUAÇÃO ideal seria fazer com que ambos os cães se acostumem com o cheiro do outro mesmo antes de se encontrarem pela primeira vez. Para isso, sempre recomendo que deixem um paninho para que eles durmam e depois trocar os panos por dois ou três dias antes da chegada do novo cão. Dessa maneira, os dois cães já reconhecerão o cheiro quando se encontrarem. Ou seja, não será tudo tão novo para os dois. O próximo passo é planejar o primeiro encontro pessoal.”

O ENCONTRO

“É RECOMENDADO que se caminhe com o cão mais velho – pois um cão cansado sempre esta mais calmo e menos disposto a brigas. Depois da caminhada, peça ajuda a um amigo. O primeiro encontro deve ser feito em território neutro, ou seja, fora da casa e em um lugar tranquilo. Enquanto uma pessoa protege o novo cão com os braços no colo, a outra deve se aproximar devagar e calmamente.

DURANTE a aproximação, se o cão mais velho estiver se comportando bem poderá receber petiscos e se aproximar para cheirar o filhote. Faça bastante carinho no cão mais velho. Esse momento deve ser prazeroso para ele. Após feito esse primeiro encontro seria legal que o cão mais velho continue passeando mais um pouco enquanto o filhote vai para nova casa e conhece seu novo lar.

NA VOLTA com o cão mais velho, dê sempre muita atenção e petiscos a ele (se estiver se comportando bem, claro). Quando você achar seguro, poderá soltar a guia do cão mais velho e deixar que eles brinquem a vontade. Bom treino e divirtam-se!”

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: