Feeds:
Posts
Comentários

Archive for julho \30\UTC 2010

Raça é muito obediente e late somente como um aviso

EXCLUSIVO | QUEM TEM um Schnauzer Anão garante que o cachorro é a sua cara. A afirmação faz todo o sentido com essa raça de pequeno porte conhecida por facilmente se adaptar ao estilo de vida e personalidade do seu líder humano. “Ele está sempre disposto a agradar os donos”, afirma Mônica Redini, proprietária do Canil Remansos, que há 25 anos cria a miniatura da raça.

O SCHNAUZER Miniatura ou Anão foi desenvolvido usando-se a técnica do “breeding down”, ou seja, reduzindo o tamanho do Schnauzer Standard ou Médio, cruzando-o com várias outras raças pequenas, como a linha Terrier. A raça logo se tornou popular na Alemanha, seu país de origem, principalmente entre os fazendeiros por sua grande habilidade para caçar ratos.

Cachorro de origem alemã é conhecido pela facilidade de adaptação (Foto: Canil Remanso)

NO AMBIENTE doméstico, a raça também agradou. Isso porque são extremamente obedientes e latem somente para avisar a presença de estranhos. “Mas se acostumam muito facilmente com o que lhes é imposto, ou seja, ficam sozinhos quietos, desde que acostumados a isso”, afirma Mônica. “Conheço Schnauzers atletas que acompanham seus donos em esportes radicais e outros que passam o dia deitados embaixo da mesa do computador”, completa.

A COR de um Schnauzer Miniatura varia de combinações como sal e pimenta, preto e prata, assim como preto ou branco puros – mais raros e por isso seu valor comercial pode ser o dobro do sal e pimenta, que é mais comum. Segundo a criadora, as cores na raça não são apenas cores diferentes, mas variedades da raça. No Canil Remansos, por exemplo, são criados somente cães nas cores Sal e Pimenta, sem misturas.

INTERESSADO pelo Schnauzer Miniatura? Confira se você é a pessoa ideal para esse cachorro sempre generoso quando o assunto é o seu dono.

PERSONALIDADE | Obediente e sempre disposto a agradar seus donos.

A raça convive bem com outros cães e gatos na mesma casa, desde que acostumados desde pequenos

LONGEVIDADE | Média de 12 até 14 anos.

TAMANHO |  De 4,5 até 7 quilos tanto para machos quanto fêmeas.

PELAGEM | Combinações de sal e pimenta, preto e prata, assim como preto ou branco puros. Não solta pelos, necessita de tosa a cada seis semanas em média, e um banho semanal.

CUIDADOS | Precisa ser escovado diariamente pois seus pelos facilmente se embaraçam e se tornam difíceis de pentear.

ESPAÇO | Vivem bem em apartamentos. Passeios são recomendados principalmente para a socialização do filhote.

SAÚDE | Existe uma tendência na raça para problemas renais. Por isso é importante controlar o tipo de alimento, a quantidade de água ingerida e especialmente a frequência com que urinam.

SOCIABILIDADE | Convivem muito bem com outros cães da casa e também com gatos, desde que acostumados desde pequenos.

PREÇO | Varia de R$700 até R$1.500 com pedigree.

DICA DO CRIADOR | Por ser uma raça que vive para agradar seus donos, deve ser tratado com firmeza mas também com delicadeza, pois podem ficar medrosos se tratados com gritos ou gestos brutos.

DONO IDEAL | Uma das características da raça é a facilidade de adaptação aos diferentes tipos de vida de seus donos, de esportistas e famílias com crianças, até pessoas na terceira idade.

(Fonte: Canil Remansos)

Tanto o branco como o preto são mais raros e por isso mais caros

Anúncios

Read Full Post »

Técnica é especialmente eficiente com filhotes, mas também funciona com adultos

EXCLUSIVO | QUEM nunca encontrou dificuldade em dar remédios para seu cachorro, principalmente aqueles em formato de comprimidos e cápsulas.

PARA muitos, a única alternativa é “enfiar” na garganta do coitado ou ainda diluir no meio da comida. Mas eles sempre dão um jeito de rejeitar o medicamento. Que dificuldade!

“ACREDITE, é possível que cães e proprietários se divirtam em todas as situações. Até mesmo na hora de tomar remédios”, afirma o especialista em comportamento canino, Gustavo Campelo. Descubra com o adestrador uma técnica para tornar esse momento uma brincadeira e fazer com que seu cachorro tome os medicamentos sem traumas.

“VOU ENSINAR uma técnica que se mostrou muito eficiente com filhotes, mas também surte efeito com os adultos e idosos. Primeiro vamos preparar nossos “instrumentos de trabalho”: retire o miolo de meio pão, faça uma bolinha com o comprimido dentro. Separe pequenos pedaços de petisco próprio para cães.

AGORA vamos para a parte prática. Comece com uma brincadeira que seu cão goste. Durante a brincadeira comece a dar pequenos pedaços de petiscos para cães. Em determinado momento, ofereça a bolinha de pão com remédio e continue a brincadeira. Vá repetindo isso ao longo dos dias.

O QUE estamos fazendo é associando a brincadeira com o cheiro e gosto do remédio. Aos poucos, vá oferecendo cada vez menos pão, até que ele aceite somente o comprimido. Dá super certo e acreditem se quiser: eu costumo jogar os remédios para meus cães e eles pegam no ar. Tomam remédio e  ainda se divertem!”

CONFIRA mais dicas de Gustavo Campelo, o consultor de comportamento canino do CaninaBlog. Basta clicar aqui.

Read Full Post »

Ele sabe exatamente o que está fazendo

QUALQUER pessoa que tem um cão em casa já suspeitava (ou até tinha certeza disso): cachorros são capazes de intuir de alguma maneira o que nós, humanos, estamos pensando. Essa também é a conclusão de uma pesquisa feita pela Hood College, no estado de Maryland, nos EUA.

A EXPERIÊNCIA feita pelos cientistas da universidade foi bem simples. Quarenta cachorros ficaram frente a frente com dois contêineres de onde poderiam comer ração. Sendo que os dois contêineres possuíam sinos, mas um deles não funcionava. Durante a experiência se notou que quando a pessoa próxima estava olhando, os cachorros comiam de ambos os contêineres igualmente. No entanto, se a pessoa olhasse para outro lugar, os cães escolhiam comer mais do contêiner que não fazia barulho.

PARA OS pesquisadores, o comportamento indica que os cães sabiam que poderiam pegar a ração sem que o observador percebesse. Ou seja, quando seu cachorro roubou aquele pedaço de bolo quando ninguém estava olhando, ele sabia exatamente o que estava fazendo.

Read Full Post »

Curso é aberto para quem tem interesse em trabalhar com terapia ao lado do seu cachorro

CHEGOU o curso para quem sempre sonhou em treinar o próprio cachorro e atuar como co-terapeuta, ou ainda quem pensa em trabalhar com Terapia Ocupacional Assistida por Cães. O Instituto Nacional de Ações e Terapias Assistidas por Animais (Inataa) está oferecendo um curso em São Paulo (SP) entre os dias 4 e 6 de setembro deste ano.

O CURSO de Adestramento para Cães Terapeutas vai abordar tópicos como avaliação do cão para realização do trabalho, adestramento, uso do clicker e socialização. Além disso, irá mostrar alguns exercícios para quem pretende atuar em áreas como fisioterapia, psicoterapia, terapia, enfermagem, educação e até fonoaudiologia assistida por cachorros.

QUEM SE interessar pelo curso do Inataa pode escrever para cursos@inataa.org.br ou ainda acessar o site do Instituto (clique aqui). As vagas são limitadas e o preço do curso é de R$ 450 (e de R$ 400 para quem já é voluntário da organização).

QUER saber mais? Confira posts já publicados no CaninaBlog:

Meu cachorro pode ser um terapeuta?

A felicidade e o cão

Read Full Post »

A escritora Gisele Neis encontrou no seu Labrador a motivação para escrever o primeiro livro

EXCLUSIVO | O LIVRO “Marley & Eu” se tornou um grande sucesso e vendeu milhões de exemplares no mundo inteiro. Tanto que ganhou as telas de cinema e repetiu o sucesso das páginas do livro. A história conta a experiência de um casal que decide comprar um cão para saber se estão prontos para ter o primeiro filho. E descobrem que tem em casa um dos cães mais sapecas do mundo.

O SUCESSO de “Marley & Eu” acabou incentivando muitos donos de cães a contar as suas experiências, seja na internet ou em publicações. É o caso de Gisele Martins Neis, que lançou o livro “Spike – Você vai se apaixonar” no ano passado e descobriu seu talento para a escrita. “Meu primeiro livro me motivou a continuar escrevendo sobre os animais. Hoje estou na finalização de dois livros e estou trabalhando em um projeto próprio chamado Cãovivência, que pretende conscientizar as crianças da importância de respeitar toda forma de vida”, revela Gisele.

APAIXONADA pelo próprio cachorro, Gisele afirma que seu Labrador Spike não tem a personalidada endiabrada de Marley. “As duas obras falam de cachorros maravilhosos que surgiram em nossas vidas. Mas ‘Spike’ segue uma linha bem diferente, com uma linguagem fácil, histórias curtas, o que atrai pessoas de todas as idades.”

Livro foi publicado pela Ediouro em 2009

CONVERSAMOS com Gisele sobre seu livro e como os cachorros têm mudado nossa sociedade e maneira de ver o mundo. Confira as principais partes desse bate-papo:

CANINABLOG: A mudança do papel do cachorro na sociedade também tem influenciado a maneira como encaramos o mundo?

Gisele Martins Neis: Acredito que todas as pessoas que consigam conviver em harmonia com os animais e a natureza tiram ensinamentos sempre. O primeiro deles é o amor incondicional. É fácil perceber os adultos que não tiveram este contato quando crianças. Crescem com valores muito diferentes dos que tiveram a oportunidade de conviver com um animalzinho. Geralmente são pessoas mais frias, insensíveis, e que acreditam que animais não têm sentimentos.

CANINABLOG: Mas todos os cães merecem um livro?

Gisele: Cada pessoa é única e especial dentro de suas qualidades. Não é diferente com os animais. Cada um tem sua peculiaridade que mereceria um relato. Acredito que muitas e muitas histórias que aconteceram com animais ficarão só na memória de quem as presenciou. Vamos torcer para que mais escritores se interessem em escrever sobre estes anjos de quatro patas que tem bastante coisa para ensinar para muita gente.

CANINABLOG: Você tem planos para outros livros do gênero?

Gisele: Estou escrevendo a continuação do livro do Spike, onde falo agora de sua nova fase. Ele está com 13 anos, já com os sinais da velhice. Várias pessoas abandonam os animais nesta fase, pois começam a dar problemas e a irresponsabilidade é muito grande. Os animais passam uma vida inteira sendo companheiros, demonstrando carinho e afeto, não é justo que quando entram na velhice, quando mais precisam de amor e atenção, serem descartados. Outro livro que estou em fase final é sobre o Hype, um cãozinho que resgatei da rua ainda bebê. O livro está divertido e pretendo passar para os leitores uma nova visão sobre os cães de rua.

VOCÊ tem alguma história divertida ou emocionante com seu cachorro para contar? Deixe um depoimento.

Read Full Post »

Cada livro do Cachorrinho Samba (Ática) sair por cerca de R$ 21

CACHORROS são animais tão carismáticos que já inspiraram vários livros, principalmente infantis. Um dos mais tradicionais e orgulhosamente brasileiros é o cachorrinho Samba, criado pela escritora paulista Maria José Dupré, também autora do livro “Éramos Seis”, que serviu de roteiro para um filme e duas telenovelas.

A PRIMEIRA publicação com o sapeca Samba foi no livro “A mina de ouro”, de 1946.  Depois ele ganha o status de personagem a partir do livro lançado em 1949, “O Cachorrinho Samba”, e continua suas aventuras em “O Cachorrinho Samba na Floresta” (1952) e “O Cachorrinho Samba na Fazenda (1967)”.

PARA quem leu uma dessas histórias na infância e gostaria de relembrar os bons momentos de leitura, uma boa notícia. A Editora Ática reeditou a coleção e deu um novo projeto gráfico.

Publicado pela editora Manati, o livro custa cerca de R$ 29

SEGUNDO a editora assistente da Ática, Maria Elza Teixeira, por ser uma série que continua tendo uma boa aceitação entre as crianças, procurou-se dar uma cara nova à coleção, com a intenção de tornar mais agradável a sua linguagem visual, promovendo uma empatia maior com a criança de hoje.

MAS O número de livros infantis em que um cachorro é o personagem principal é enorme. Basta visitar uma livraria ou biblioteca para se dar conta disso. Um livro que segue essa linha é “O menino, o cachorro”, de Simone Bibian. A história é contada do ponto de vista de um filhote de cachorro que tem como grande sonho: ter um menino de estimação.

Livro da Civilização Editora

JÁ O INTERESSANTE “Como funcionam os cães”, de Alan Snow, tenta desmistificar com muito humor, o funcionamento do animal, revelando segredos e explicando hábitos da vida dos cães.

O SEU livro favorito também tem um cachorro como personagem principal? Deixe um depoimento.

Read Full Post »

Passeadores da Cão Tour fazem um curso básico de adestramento

EXCLUSIVO | UM GUIA de passeio a disposição do seu cachorro quase que diariamente. Este pode ser o sonho de todo cachorro e a solução para aqueles donos que não dispõem de muito tempo para aquela longa caminhada. Na cidade de São Paulo, por exemplo, há dezenas de empresas que oferecem esse tipo de serviço de dogwalker – algumas, infelizmente, com pouca ou nenhuma experiência com cães.

“EXISTEM diversos tipos de dogwalker, pessoas desempregadas em busca de um trabalho temporário, porteiros ou seguranças de ruas em busca de uma renda extra”, lembra Tatiana Antunes, proprietária da Cão Tour, empresa especializada no assunto e no serviço de dogsitter em 30 bairros da capital paulista. “Cada pessoa deve procurar o serviço que atenda melhor suas necessidades”, completa.

MAS será que preciso apenas de alguém para levar meu cachorro para seu xixi ou um serviço completo de saídas com aulas de adestramento? Conversamos com Tatiana do Cão Tour e pegamos informações valiosas para quem está pensando em contratar um serviço de dogwalker e dogsitter (que é quando alguém cuida do cachorro na sua casa) na sua cidade. Confira as principais partes dessa entrevista exclusiva:

CANINA BLOG: Quais são os principais benefícios do dogwalker e dogsitter?

Tatiana e uma das suas clientes, a cadela Nina

Tatiana Antunes: Os serviços de dogwalker são extremamente benéficos para aumentar ou ajudar no condicionamento físico, perda de peso, controle da ansiedade, socialização com outros cães e o gasto de energia.
Já os de dogsitter é satisfazer as necessidades de proprietários que, por diversos motivos, precisam ausentar-se e necessitam de alguém de confiança que cuide de seu animal de estimação com atenção individual e personalizada. Em casa o bicho conhece todos os cheiros, sons e se sente seguro, respeitando sua rotina e reduzindo ao mínimo possível o estresse sentido com a ausência do dono.

CANINABLOG: Que profissional deve realizar esse tipo de serviço?

Tatiana: Profissionais que amem os cães, mas que principalmente conheça sobre eles. Que também saiba da importância de realizar seu trabalho com profissionalismo e empenho visando o bem estar do animal acima de tudo, tratando e respeitando suas necessidades de cachorro. No Cão Tour, por exemplo, todos os nossos funcionários fazem um curso básico de adestramento, primeiros socorros, comportamento canino e como utilizar a guia adequadamente.

CANINA BLOG: Que cuidados uma pessoa deve tomar antes de contratar um profissional?

Tatiana: Conhecer a empresa ou profissional, buscar informações sobre o serviço prestado e suas garantias, quanto à segurança e bem estar do cão, tudo feito através de contrato de prestação de serviços. No caso do dogsitter, é preciso ainda lembrar que a pessoa contratada terá total acesso a residência do cliente. Além disso, estará encarregada de cuidar de seu animalzinho de estimação que em muitas vezes é considerado um membro da família ou até mesmo um filho.

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: