Feeds:
Posts
Comentários

Archive for agosto \31\UTC 2010

Casinhas da Puppy Angel em três cores

SE O seu cachorro faz o estilo mais fofinho e delicado, estes produtos escolhidos pelo CaninaBlog vão fazer a sua cabeça. São travesseiros, casinhas e até móveis para deixar o cantinho do seu pet com uma decoração bem suave.

PARA aqueles cães que não abrem mão (ou será a pata?) de um casa própria, a Puppy Angel traz a linha Perky Polkadot Lovely House. São casinhas em dois tamanhos (média e grande) e três opções de cores: bege, rosa e marrom. Sendo que o telhado vem com acabamento em velcro e zipper e o piso é removível e em tecido. Todas as opções vêm com desenhos de bolinha na parte externa e no interior desenhos de estrelas.

Travesseiros com toque delicado da Pet Shine

SEU pet vai dormir mais tranquilo com esses travesseiros criados pela Pet Shine. O Travesseiro Dog é todo bordado e confeccionado em tecido 100% algodão com pluma siliconada. Segundo o fabricante, pode ser lavado em máquina, sem deformar. Disponível em apenas um tamanho mas com diversas opções de cores.

Cabideiro em madeira laqueada da Lazza

PARA organizar toda a coleção de roupas do seu cachorro, a Lazza desenvolveu uma linha de móveis em madeira laqueada branca no formato de ossinhos. Como o cabideiro próprio para roupinha pet (85cm de altura x 60cm de largura) e o mancebo com cinco penduradores para roupas e  acessórios.

TÃO fofo quanto seu pet!

Anúncios

Read Full Post »

Atriz e cadela Flossie conviveram por 16 anos

FLOSSIE era mais do que um simples pet para atriz Drew Barrymore: ela se tornou uma heroína. No ano de 1998, a cadela salvou a atriz e o ex-marido, Tom Green, ao latir para o casal quando um incêndio destruiu parte da sua casa. Há cerca de um mês, no entanto, Flossie, uma mistura de Labrador, morreu aos 16 anos.

PARA mostrar sua gratidão, Drew Barrymore levou parte das cinzas da cadela até a Índia e derramou sobre o Rio Ganges – considerado sagrado pelos hindus e onde todo indiano sonha em ter suas próprias cinzas depositadas. “Ela tinha uma vida boa. Depois de convivermos por 16 anos, posso dizer que ela era a minha alma gêmea.”

AGORA a atriz está cuidando do mais novo cachorro da família, Douglas, que foi resgatado pela atriz seis meses depois de ser abandonado em um abrigo para cães.

Read Full Post »

UMA PESQUISA realizada pela Universidade de Canterbury, na Nova Zelândia, comprovou algo que muitos donos de cães grandes já sabiam: eles são mais inteligentes. Segundo os pesquisadores, o fato de terem cérebros maiores que os cães de menor porte realmente os fazem ser mais inteligentes.

OS VÍDEOS que selecionamos aqui comprovam na prática a esperteza desses cães que são capazes até mesmo de cuidar de crianças como perfeitas babás. Uma relação que, além de mostrar muito inteligência, envolve carinho e amor recíproco. Clique nas imagens e se emocione (ou dê boas risadas).

Read Full Post »

Para denunciar irregularidades ligue para 151

PRODUTOS com prazo de validade vencido, falta ou inadequação na informação do preço do produto e ausência do prazo de validade dos produtos.

ESTAS foram as principais irregularidades encontradas pela Fundação Procon em pet shops de São Paulo.

A ORGANIZAÇÃO de proteção ao consumidor visitou 138 lojas no mês de agosto e autuou nada menos que 42 estabelecimentos. No total, foram 65 irregularidades registradas.

OS PET shops foram multados com base no Código de Defesa do Consumidor e, segundo informações do órgão, a intenção foi coibir ações ilegais e o desrespeito ao Código que tem sido praticados em alguns pet shops da capital.

O PROCON também pede a colaboração dos clientes de pet shops, que podem denunciar ou tirar dúvidas pelo número 151. Outra opção é ir até um dos Poupatempo (unidades Sé, Santo Amaro ou Itaquera) de São Paulo, onde o Procon faz o atendimento ao cidadão. Vamos ficar de olho!

(Fonte: Procon)

Read Full Post »

Pele e áreas como orelhas, abdômen, patas e mamas merecem atenção especial

MASSAGEAR e tocar o seu cachorro regularmente, além de serem demonstrações de carinho, também podem ser uma maneira de detectar doenças. É o que afirma a médica veterinária e diretora do hospital Pet Care Carla Alice Berl. “É muito mais fácil alguém que conhece as características físicas do seu animal de estimação perceber pequenas alterações, evitando assim que um problema de saúde se agrave”, afirma.

ESSA checagem não precisa ser desconfortável para o cachorro. Na verdade, a veterinária sugere que você acostume seu bicho a receber carinho e toques suaves desde pequeno. “O animal deve estar deitado e relaxado. E o proprietário deve tocar o corpo do bicho, passando as mãos com suavidade por toda a pele”, ensina.

QUE partes devo checar?

PELE, áreas como orelhas, abdômen, patas e mamas merecem atenção especial. “Nas mamas o ideal é colocá-las entre os dedos e fazer uma leve pressão. Nunca usando força!”, diz a diretora do Pet Care. “Nos machos, é difícil o proprietário conseguir examinar os testículos, mas existem animais que permitem acesso a essa região. Nesses casos, é importante examinar também o local.”

O QUE observar?

Durante o toque, o dono deve buscar por nódulos, manchas, áreas sensíveis, machucados e sempre estar atento às características do animal. “Quando o toque é feito regularmente fica fácil perceber quando algo está diferente. É importante buscar orientação profissional sempre que algo anormal for encontrado”, alerta a médica veterinária do Pet Care.

QUANDO realizar?

SEMANALMENTE e antes de um passeio ou de um banho, durante a escovação dos pelos ou brincadeiras.

Read Full Post »

EXCLUSIVO | A NOTÍCIA ganhou as páginas dos jornais de São Paulo. Uma praça da zona oeste da capital será transformada em um espaço da terceira idade. Isso tudo poderia ser uma decisão pública normal, se não fosse uma polêmica. De um dia para outro todos os cães que frequentam a área há mais de dez anos estão proibidos de continuar brincando sem guia.

A DECISÃO do organismo que cuida do local, conhecido como a “praça do cachorros”, causou indignação de quem vai até a Praça Amundsen para passear livremente com seus cachorros.

A MUDANÇA das regras estaria embasada na lei municipal n°13.131 artigo 15 que proíbe que cães sejam conduzidos sem guia em praças e parques públicos de São Paulo. Além de algumas denúncias de cães violentos que teriam causado problemas com outros usuários da praça.

UMA das usuárias indignadas com a proibição é a empresária Camila Lopes Masetti, que há cerca de um ano vai todo o fim de semana até a praça com a Cocker Spaniel Cerise e amigas. Como usuária frequente, Camila resolveu organizar um abaixo assinado e um evento neste domingo (29) para mostrar a importância da praça e a falta de espaços para cães na cidade. “Tem gente que mora longe e que vem todo o fim de semana na Amundsen”, afirma. Para Camila, a praça tem qualidades importantes para os cães e seus donos: uma cerca em volta do local, espaço para os cães correrem e alguns bancos e sombras.

FALTA de espaço para a cachorrada

O HISTÓRIA da Praça Amundsen é apenas um pequeno reflexo de um problema recente nas grandes cidades, que tem visto a população de cães crescer e ocupar mais e mais os espaços públicos. Para quem cria seu cão em apartamentos e pequenos espaços, o uso das praças e parques é essencial. Essa ocupação, no entanto, não tem agradado à todos. Afinal, ninguém é obrigado a gostar de cachorros e muito menos conviver com os bichos soltos.

DIANTE dessa polêmica, conversamos com a empresária Camila Lopes Masetti que neste domingo (confira banner neste post) estará na praça Amundsen acompanhada de outros donos e a cachorrada que frequenta o espaço. “O objetivo é chamar a atenção para essa comunidade que se estabeleceu na praça ao longo dos anos e mostrar às pessoas pelo que estamos lutando: um espaço agradável para passear com nosso cãozinho e amigos.”

Camila com a Cocker Cerise na Praça Mundsen: "quase não temos áreas dedicada aos cães na cidade "

CONFIRA abaixo a entrevista exclusiva:

CANINABLOG: O que mais te incomodou nessa decisão de proibir os cães soltos na praça?

Camila: É bom esclarecer que o pedido de proibição para circulação dos cães sem guia não veio da Prefeitura Municipal de São Paulo e sim da SAB (Sociedade de Amigos do City Boaçava), organismo que cuida da praça. O principal erro deles foi criar projetos para o local sem o consentimento e opinião da comunidade que frequenta a praça. O projeto da Praça da Longevidade (para a terceira idade) é interessante, mas eu me pergunto se será realmente necessário prender os cachorros.

CANINA BLOG: Uma lei municipal de São Paulo impede que cães andem sem guia em praças e parques. Como você vê essa lei?

Camila: Sou a favor desta lei municipal. Acho que é inconveniente ter cães soltos em locais públicos pois acaba incomodando os demais. Acho que cada um tem que respeitar o espaço do outro. Por outro lado, quase não temos áreas dedicada aos cães na cidade e uma prova disso é que tem gente que mora longe e que vem todo o fim de semana na praça Amundsen. A praça se tornou um local de encontro dos cães e seus donos, antes era um ponto de droga e prostituição. Logo, os cães não tiraram nem perturbaram ninguém.

CANINA BLOG: Mas alguns moradores teriam reclamado de cães agressivos no local.

Camila: Quanto aos cães agressivos, não sabemos a veracidade e nem a gravidade dos ataques. Por um lado temos a SAB afirmando que houve muitos ataques e por outro lado quando o jornal Estado de S.Paulo foi verificar, chegou-se a conclusão que houveram reclamações sobre os cachorros. Mas nada grave. Eu pessoalmente nunca presenciei nenhum ataque. Na minha opinião a melhor maneira de se evitar cães agressivos é justamente sociabilizá-los desde cedo, levando-os a praças e locais onde eles podem interagir com outros cães e pessoas.

CANINA BLOG: Na sua opinião, qual seria uma solução boa para todos?

Camila: No caso da praça Amundsen o ideal seria liberar a praça para os cachorros, pois já existem espaços de lazer a proximidade como o parque Villa Lobos e a praça Barão Pinto Lima. O Villa Lobos tem melhor infraestrutura e acessos e a praça Barão Pinto tem uma área reservada para crianças e segurança. Quem não gosta de cães, nesse caso, tem muitas outras opções na área.

QUAL é a sua opinião a respeito do assunto? Deixe um comentário.

LEIA também:

Direito Animal: Onde posso levar meu cachorro?

Meu cão foi atacado por outro cachorro. O que devo fazer?

Read Full Post »

A BAIXA umidade do ar no Brasil tem provocado incêndios e muito incômodo na população. Na capital São Paulo, por exemplo, a umidade esta semana chegou a menos de 20%. Unido à poluição, o tempo seco tem deixado nossos bichos com pouco disposição para os passeios diários – como mostram esses registros da cadela Duda feitos pela fotógrafa Paula Pedrosa.

É TORCER por uma chuva que traga alívio a vida de todos: humanos e bichos. (Imagens: Teckel Fotografia)

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: