Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘abandono’

ADOÇÃO | UM DOS refrigerantes mais vendidos no Brasil também foi responsável por algumas das propagandas mais contagiantes da televisão. Quem não sabe até hoje de cor a musiquinha: “pipoca na panela, começa arrebentar, pipoca com sal, que sede que dá…”? Pois uma nova campanha do Guaraná Antarctica, lançada essa semana, promete arrebentar neste verão. Trata-se da campanha o Amigo do melhor amigo.

É ISSO mesmo, o Guaraná Antarctica está lançando uma campanha de adoção e apadrinhamento de cães abandonados em parceria com a ONG Clube dos Vira-latas. Para quem ainda não conhece, o Clube dos Vira-latas ganhou visibilidade nacional graças ao apresentador Luciano Huck que reformou totalmente as instalações da organização.

Campanha irá doar até 10 toneladas de ração para ONG

Campanha também irá doar até 10 toneladas de ração para ONG Clube dos Vira-latas

O CLUBE DOS VIRA-LATAS é uma organização não governamental, sem fins lucrativos, que mantém em seu abrigo mais de 400 animais que são cuidados e alimentados diariamente. Boa parte desses animais chegou ao Clube após atropelamentos, acidentes ou maus tratos. Sendo que o objetivo da ONG é resgatá-los, tratá-los e conseguir um lar responsável para que eles possam ter uma vida feliz.

É AI que entra a campanha o Amigo do melhor amigo. Pelo app (aplicativo) no Facebook do Guaraná, é só escolher um cão para adotar ou compartilhar seu perfil. O bacana é que a cada 10 compartilhadas de um perfil de um cãozinho para adoção, o Guaraná Antarctica fará a doação de 1 quilo de ração para o Clube dos Vira-latas, chegando até o limite de 10 toneladas.

PARA saber mais, clique na imagem de abertura ou acesse o Fanpage do Guaraná Antarctica. E aproveite para ler mais posts a respeito do tema publicados aqui no CaninaBlog:

Luciano Huck vende camisetas para ajudar cães

Famosas participam de campanha por pets abandonados

Projeto arrecada ração com muita festa

Read Full Post »

VÍDEO | ATÉ onde vai o amor de um cão em relação ao seu dono? Quem tem um cachorro em casa sabe que vai  além do que podemos oferecer e da nossa aparência. Mas qual é o alcance do amor humano pelos cães? Infelizmente, sabemos que este amor tem muitos limites.

ESTE vídeo criado pela União Zoofila de Portugal mostra que a fidelidade de um cachorro pelo seu dono vai além da morte. Já o problema do abandono de animais de estimação demonstra que o ser humano é muito mais volúvel em relação as suas escolhas e amizades. Para assistir ao vídeo clique na imagem de abertura.

APROVEITE para conferir mais posts publicados aqui no CaninaBlog

Videoblog dá lições de cidadania para quem tem pets

Como os cachorros encaram a morte

Dia de Finados e os cães que deixam saudade

Vídeo: Amizade não se compra

Read Full Post »

EXCLUSIVO | DAR a preferência na fila para pessoas mais velhas, dizer “bom dia” e obrigado”, lavar as mãos antes de comer e não jogar lixo na rua. Todas estas lições são ensinadas, mas nem sempre aprendidas, quando somos crianças. Para quem já chegou a fase adulta e ainda não entendeu que a minha liberdade vai até a liberdade do próximo, o videoblog TemporadaFora criou uma série de vídeos que tem como objetivo conscientizar o público sobre temas relacionados ao meio ambiente e bem viver.

SEMPRE com muito bom humor e com animações rápídas, o videoblog já dispõe de duas animações que falam sobre a importância de se acabar com os campos minados – uma braincadeira sobre os cocô de cães deixados pelas calçadas) e também sobre o abandono de animais. “Brincadeiras a parte, as fezes não recolhidas podem ter muitas consequências negativas para a comunidade”, avisa a equipe do TemporadaFora.

“ALGUMAS pessoas pensam que não há problema em deixar o cocô de cachorro, porque se desintegra naturalmente. No entanto, o processo de biodegradação é muito lento, e especialmente em locais onde a população de cães é alta, o cocô de cachorro abandonado pode acumular muito mais rápido do que se imagina”, diz o texto que acompanha o vídeo.

PARA conferir os dois vídeos do TemporadaFora, clique na imagem de abertura e no final deste post.

Read Full Post »

Cachorro sem identificação e sozinho na rua pode ser considerado abandonado pela lei

EXCLUSIVO | HÁ POUCOS dias recebemos a ligação de uma leitora do CaninaBlog que havia se metido na maior encrenca. Tudo começou quando encontrou um cachorro perdido na rua, sem coleira ou microchip. Levou o bicho para casa e colocou cartazes nas ruas do bairro procurando pelo dono com seu telefone particular como contato. Esperou por semanas e nada. Impossibilitada de ficar com o cachorro, encontrou uma nova família para o pequeno. Qual não foi a surpresa da nossa leitora que, após várias semanas, o suposto verdadeiro dono ligou para seu número com ameaças de chamar a polícia pelo “sequestro” do cachorro.

SERÁ que uma boa ação da nossa leitora, e de centenas de protetoras pelo Brasil, pode mesmo acabar na delegacia? Para esclarecer esse caso, convidamos a advogada Denise Grecco, criadora do site Direito Animal. Confira abaixo uma entrevista com nossa especialista:

CANINABLOG: Para que uma pessoa que resgata bichos na rua não tenha qualquer tipo de problema legal, que atitude ela deve tomar?

DENISE GRECCO: É importante dizer que a leitora do CaninaBlog fez tudo direitinho. Os cartazes que fez e divulgou são a prova que ela tem em seu favor, uma vez que achou um animal na rua e cuidou dele. Um animal que está na rua, sem identificação, está abandonado. Se esse dono deixou seu animal de estimação nestas condições, não existe ameaça que ele possa fazer. Ele é quem deveria ser processado por abandono de animal.

CANINABLOG: Quais são os direitos do dono do cão perdido nesses casos?

DENISE: Se o animal está sem identificação e sozinho na rua, o direito dele em relação ao animal é nenhuma. É importante lembrar que a legislação brasileira prevê o abandono como forma de maltrato (Decreto nº 24.645, de 10 de Julho de 1934, Art. 3º).

CANINABLOG: Como deve agir quem resgata um cachorro na rua?

DENISE: Se a pessoa que resgatou um bicho for processada pelo dono do cachorro, ela deve comparecer à audiência a que for chamada e munida, por exemplo, dos cartazes que espalhou e possíveis recibos de tudo o que gastou com o cachorro. Esses documentos ajudam a provar que achou e cuidou do bicho. Se houver testemunhas sobre o que fez pelo bem do animal, a pessoa também pode levar seus nomes e endereços para o Juiz envolvido.

CONFIRA outros posts sobre Direito Animal publicados aqui no CaninaBlog:

Direito Animal: Onde posso levar meu cachorro?

Quais são os direitos legais dos cachorros?

Meu cão foi maltratado no petshop. Como agir?

Read Full Post »

OS NÚMEROS oficiais de japoneses mortos devido ao terremoto de magnitude 9 e o posterior tsunami que atingiram o nordeste do país na última sexta-feira (11) acabam de aumentar. Segundo o governo japonês, são 3.771 mortos e 8.181 desaparecidos. O sofrimento também é visto entre centenas de cães que perderam suas casas e famílias e agora perambulam por cidades devastadas.

NO VÍDEO acima você pode conferir a reportagem de uma equipe local que encontrou dois cachorros entre os escombros. Nas primeiras imagens parece que o segundo cão, deitado ao lado de um latão, não sobreviveu ao desastre. Entretanto, seu amigo fiel parece tentar mostrar para as câmeras que estão vivos e precisam de ajuda depois de serem surpreendidos pela onda gigante de dez metros de altura que atingiu a costa do Japão. 

PARA assistir ao vídeo clique na imagem de abertura.

LEIA também no CaninaBlog:

Enchentes podem aumentar casos de Leptospirose

Enchentes: cães podem transmitir doenças às vítimas

Read Full Post »

"Não olhe nos olhos do animal quando estiver se aproximando", recomenda Campelo

EXCLUSIVO | ACONTECEU há poucos dias quando voltávamos para casa: de repente um Poodle branco atravessa a rua da minha casa correndo, quase sendo atropelado. Era visível que o pobrezinho estava perdido. Parei na hora, desci do carro e comecei a chamar o cachorrinho. Mas quanto mais eu chamava, mais ele corria.

ESSE DELONGA durou mais de uma hora e, mesmo contando com a ajuda do meu marido e de um motoqueiro desconhecido, não consegui me aproximar do coitadinho. Tive dificuldade em dormir aquela noite pensando nesse Poodle.

POR CAUSA dessa história, que até hoje não sei se teve um final feliz ou não, que decidi conversar com o expert em comportamento canino Gustavo Campelo. Afinal, qual é a maneira correta de se aproximar de um cão perdido ou abandonado? Confira abaixo as dicas do adestrador:

PRIMEIRO passo: deixe que o cão se aproxime

COMECE de agachando à uma distância segura (5 metros é suficiente). Não olhe nos olhos do animal. Olhe para as patas e rabos. “Olho no olho é uma maneira de desafiar um cachorro, sendo assim, ou ele foge com medo ou ataca”, explica Gustavo Campelo.

SEGUNDO passo: tenha petiscos a mão

COM movimentos leves e lentos jogue pedacinhos de petisco bem próximo ao focinho do cão. “Mas cuidado para que o petisco não encoste no bicho. Se ele se assustar as coisas ficam mais difíceis”, adverte o adestrador. Jogue mais dois ou três pedaços próximos. “Se ele estiver comendo significa que a confiança está existindo. É hora de começar a pedir algo em troca”, explica.

TERCEIRO passo: a aproximação

JOGUE um pedaço próximo ao cachorro, mas que obrigue o bicho a dar um passo em sua direção para poder pegar. Desta maneira, você força o cão a se aproximar cada vez mais. “Quando o cão chegar bem perto de você não tente tocá-lo. Ao contrário, com movimentos suaves, dê dois passos para trás e faça o cão se aproximar novamente. Dê mais alguns pedacinhos e agora, ainda sem olhar para ele, faça com que ele pegue petiscos diretamente de suas mãos.”

QUARTO passo: siga o mestre

APÓS esse estágio, se afaste lentamente e vá dando pedacinhos ao cão, que começará a te seguir. Agora sim chegou a hora de avaliar se o melhor é lentamente laçar o cão em uma guia ou corda. “Você também pode conduzir o cão até onde você deseja somente com os petiscos”, finaliza o adestrador. Nesse processo todo, é bom lembrar, ter paciência é essencial.

LEIA também no CaninaBlog:

Gustavo Campelo: A linguagem do rabo canino

Gustavo Campelo: Meu cachorro come besteiras na rua

Gustavo Campelo: Como tirar o cachorro da minha cama?

Read Full Post »

Quer saber mais? Acesso o site do Patinhas Online

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: