Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘banho’

Mais do que só limpar, banho também pode ser curativo

Mais do que só limpar, banho também pode ser curativo

NOVIDADE | MEU filho canino é um touro de saudável. Nem parece que já está chegando à casa dos 10 anos. Mas um problema aflige meu Fox Terrier Pêlo Duro desde pequeno: alergias. Basta uma picadinha de pulga e pronto, ele se cobre de dermatite e começa se morder sem controle, gerando lesões e infecções. Ontem mesmo ao passar o rastelo percebi que ele está cheio de feridinhas pelo corpo e em alguns pontos arrancou todo o pêlo de tanto coçar.

Unidade com 100 ml é vendido por R$ 21 no site da Propovet

Unidade com 100 ml é vendida por R$ 21 no site da Propovets

É POR isso que fiquei super empolgada com a chegada de um banho terapêutico para pets chamado de Propovets. Trata-se de uma linha de xampu, condicionador e gel que tem ação antibacteriana e que promete acelerar a cicatrização de feridas. Segundo o veterinário Fabiano Carrion, responsável técnico da marca, a linha de tratamento contém substâncias extraídas do própolis verde. “Produtos com este princípio ativo têm efeito terapêutico. É possível tratar e ainda prevenir quadros de infecções bacterianas, alergias, feridas, machucados e lesões de pele”, afirma o veterinário.

A MELHORA dos diversos problemas de pele ocorre porque a própolis verde age no controle da flora microbiana da pele e impedindo a instalação de bactérias oportunistas. O veterinário explica que o banho terapêutico também é indicado para o controle de parasitas externos, como pulgas e carrapatos.

SAIBA mais: O que é própolis verde? A Propolis é a substancia resinosa obtida pelas abelhas através da colheita de resinas presentes na flora e que é, posteriormente alterada pela ação das enzimas contidas na sua saliva. A própolis verde apenas é produzida numa região do mundo, a América do sul, mais concretamente no Brasil, graças à sua vegetação local (alecrim do campo), clima e solo.

FOTOS do banho terapêutico

ESTE final de semana Ciccilo ganhou um super banho terapêutico com Propovets. Confira no álbum especial no Fanpage do CaninaBlog como foi este banho e o resultado final. Clique aqui para conferir.

LEIA também no CaninaBlog:

Nós experimentamos o anti-pulgas Pulvex

Protetor solar especial para cães

Ração para cães alérgicos e sensíveis

Parasitas: não basta aplicar o anti-pulgas

Read Full Post »

As altas temperaturas e umidade elevada favorecem a proliferação de pragas e parasitas

As altas temperaturas e umidade favorecem a proliferação de pragas e parasitas

SAÚDE | CADA estação do ano exige cuidados diferentes, não só para nós humanos, mas também para os cachorros. As altas temperaturas, umidade elevada e mudanças na rotina favorecem a proliferação de pragas e parasitas. Além disso, a água tem um papel fundamental principalmente nesta época do ano. “Por ser vital para a regulação da temperatura corporal, no verão ocorre um aumento espontâneo do volume consumido e uma atenção especial deve ser dada à quantidade disponível para cães”, explica a veterinária Keila Regina de Godoy da PremieR pet.

COMO referência prática, os animais de estimação precisam receber, no mínimo, cerca de 60 ml de água por quilo de peso corporal/dia. “Um animal de cinco quilos, por exemplo, deve ter disponível por dia no mínimo 300 ml de água limpa e fresca”, completa.

ESTES são apenas alguns exemplos de fatores climáticos que podem contribuir negativamente para a saúde e bem estar dos pets. Por essa razão, a veterinária Keila deixa algumas dicas para que seu cachorro curta apenas o melhor do verão. Confira abaixo:

ÁGUA

MUITA atenção à localização dos bebedouros que devem estar sempre longe do sol, pois o animal tende a se recusar a tomar a água se estiver aquecida.  É importante, ainda, um cuidado especial com os cães que gostam de brincar com a água, como os cães da raça Labrador e Golden Retriever, pois podem derrubar a vasilha e passar o dia todo sem ter o que beber. Nestes casos, pode-se contornar o hábito recorrendo a vasilhas pesadas ou a bebedouros fixos (o mais ideal) que não possam ser arrastados ou tombados.

Passeios devem ser feitos nos horários mais frescos do dia para evitar fadiga, queimaduras

Passeios devem ser feitos nos horários mais frescos do dia para evitar fadiga e queimaduras na pelo e patas

PARA cães que ficam longos períodos sozinhos, é recomendável bebedouro automático para garantir um suprimento contínuo de água. Outro ponto importante é evitar a ingestão de água de piscina, pois as substâncias químicas presentes, como altas quantidades de cloro, podem provocar indisposições gastrointestinais.

EXERCÍCIOS

NO que diz respeito a passeios e exercícios ao ar livre, eles devem ser feitos nos horários mais frescos do dia para evitar fadiga, queimaduras nos coxins (almofadinhas das patas) e desidratação. Sempre nos passeios mais longos, ofertar água durante o percurso e depois do término.

EM passeios de carro, deve-se manter o veículo bem ventilado ou com o ar condicionado ligado e nunca, em hipótese alguma, deixar o cão dentro do carro com os vidros fechados e exposto ao sol. Cães não conseguem transpirar e rapidamente podem sofrer um quadro de aumento agudo da temperatura seguido de morte.

PROTEÇÃO contra o sol

SE SEU cachorro tem pêlos brancos e pele clara, não esqueça de aplicar um protetor solar nas pontas das orelhas e focinhos. Existem produtos criados especialmente para pets e que, se lambidos, não farão mal ao bicho.

PRAGAS

FIQUE atento à aplicação de contra pulgas, pois as pragas se proliferam muito nesta época do ano, infestando facilmente o animal e o ambiente, promovendo grande desconforto, alergias e transmitindo doenças.

BANHO

CÃES com muitas dobras na pele, como Bulldgos e Shar Pei, precisam ser muito bem secos após o banho principalmente nas regiões de dobras da pele, pois muito calor junto da alta umidade podem agravar problemas de pele nestas raças. Mas cuidado com secador muito quente que pode causar queimaduras.

NO próximo post a veterinária Keila Regina de Godoy da PremieR pet dará dicas de como preservar o alimento do seu cachorro nos meses mais quentes quando acontece um favorecimento da proliferação de pragas como insetos e roedores, bem como a presença de aves nos locais de refeição e armazenamento das rações. Não perca!

LEIA também no CaninaBlog:

Protetor solar especial para cães

Cachorro precisa se proteger do sol?

Um kit prático para passeios no verão

Tudo sobre focinhos

Read Full Post »

Frasco com 250 ml é vendido por cerca de R$ 9

HIGIENE | SEU cachorro treme todo ou foge quando escuta essa pergunta? Então seu pet é como meu Fox Terrier Ciccilo. Basta ouvir essa pergunta que ele dá um jeito de fingir que não existe e sai de fininho. Mas a verdade é que nos dias mais frios até nós sentimos um pouco de dó ao dar um banho nosso melhor amigo, não é mesmo?

PARA ajudar neste momento “terrível” para muitos cães, duas empresas pet criaram produtos para ajudar na higiene dos peludos, principalmente nos dias mais frios.

A SUGESTÃO da marca Petbrill é o Banho Seco Higienizador. Indicado para manutenção da limpeza do animal entre um banho e outro, ou seja, evita que você tenha que dar o banho semanalmente no seu bicho. Segundo a fabricante, o produto oferece uma limpeza sem agredir a pele dos animais pois tem PH neutro e contém em sua formulação lanolina, responsável pela formação de um filme no pêlo do animal mantendo-o protegidos e sedosos.

Shampoo de Secagem Rápida da Empóriopet diminui em até 50% o tempo de exposição no secador

A SEGUNDA opção vem da Empóriopet. Trata-se de um xampú que possibilita reduzir em até 50% o tempo de exposição ao secador. Com a redução no tempo de secagem, o Shampoo Secagem Rápida promete ainda diminuir o tempo de manejo no pet shop ou em casa e, consequentemente, evitar o estresse do cachorro. O produto pode ser encontrado em petshops de todo país em embalagens de 300 ml, 500 ml, 1l e até 4,6 litros.

CONFIRA abaixo mais posts sobre banho e produtos de higiene publicados aqui no CaninaBlog. Além de um vídeo disponível originalmente no blog LovePet que mostra Bobby, o cachorro que detesta tomar banho:

Inverno: Banho seco é opção para os dias frios

Estética Canina: Xampu é o suficiente?

Adestramento: Meu cachorro detesta tomar banho

Read Full Post »

O Banho a Seco Spray com 200ml é vendido por cerca de R$ 21 nos petshops

HIGIENE  | VENTINHO gelado lá fora e você está com dó de dar mais um banho no seu cachorro? Nesta época do ano é comum (e até recomendado) diminuir a frequência de banhos dados nos pets. Mas isso não significa que seu cachorro será obrigado a ficar cheirando a cachorro molhado (ou fedendo a Doritos, como meu marido costuma dizer).

UMA OPÇÃO saudável e higiênica são os banhos secos. Várias empresas de produtos pet têm criado opções de produtos que, além de limpar, também podem ajudar na escovação tirando os nós dos pêlos embaraçados e até no controle de pragas.  A aplicação em geral é bem simples, basta borrifar o produto sobre o pêlo do bicho e escovar.

O LABORATÓRIO Veterinário Mundo Animal, por exemplo, têm três opções de banho seco para cães. O primeiro é o Good Care Banho Seco Spray que tem fórmula exclusiva e 100% natural que limpa a pelagem e neutraliza os odores dos animais sem causar alergias. O cosmético é à base do ativo Deoplex Clear, produzido a partir do fermentado de levedura e promete neutralizar os maus odores ao mesmo tempo em que retira e previne a formação dos nós.

Além de limpar, o Pulgoff promete combater pulgas e carrapatos

PARA quem procura um produto que mais do que limpar também previne e controla a infestações por pulgas e carrapatos, o Mundo Animal criou o Pulgoff Banho Seco. O produto tem uma fragrância agradável e substâncias que também auxiliam na higienização dos pêlos.

CONFIRA também no CaninaBlog:

Linha de higiene pet com personagens da Disney

Pêlos hidratados e perfumados como do dono

Pulgas e carrapatos: Dicas naturais e eficientes

Ouvido canino: como limpar?

Read Full Post »

Alguns cães sentem mais frio que outros, variando de acordo com a pelagem

SAÚDE | O VENTO gelado e as baixas temperaturas anunciam: o inverno está chegando. Por essa razão, muita gente tirou do fundo do armário aquele casaco mais grosso e procurou em uma gaveta esquecida um cachecol bem quentinho. É bom se proteger, afinal, esta época é marcada por aquelas gripes intermináveis e pelos mais variados problemas respiratórios. Mas e seu cachorro, também está pronto para a chegada da época mais fria do ano?

COM a ajuda da médica veterinária Elaine Pessuto, coordenadora do curso de auxiliar veterinário do CETAC (Centro de Ensino e Treinamento em Anatomia e Cirurgia Veterinária), criamos aqui algumas dicas básicas para quando a temperatura diminui e os cuidados com os pets aumentam. Confira:

QUE raças precisam se proteger mais?

MEU filho canino Ciccilo dificilmente precisa de roupinhas por causa da densa pelagem de um típico Fox Terrier Pêlo Duro. Ele já viveu muito bem até mesmo nas baixas temperaturas da Serra Gaúcha. Mas nem toda raça tem esta proteção natural. “Cães de pelo curto e magros, como Pinscher, Boxer, Whippets e SRD de pelagem curta, sentem mais frio. Já aqueles com pelagem longa ou com pêlos e subpêlos, como os Pastores, Akitas, Huskys e Chow Chow, possuem uma proteção natural”, explica Elaine Pessuto.

É bom sempre testar as roupas nos cães, alguns podem ter alergias

CUIDADOS com as roupas

“MUITOS cães gostam de roupas, inclusive de grande porte, mas é sempre bom testar antes, verificar se eles não vão rasgar as roupas ou ainda se não possuem alergia”, indica a médica veterinária. Para descobrir, basta colocar a roupa e deixar por algumas horas, retire e verifique principalmente na região das axilas; se ela estiver vermelha e o animal tentando coçar, pode significar alergia ao tipo de tecido, na maioria das vezes é só trocar por um tecido natural, mas se a coceira ou a vermelhidão persistir recomendo abolir a ideia de deixar o animal com roupa, salienta a veterinária.

POR uma cama quentinha

NOS dias e noites com baixas temperaturas é preciso abrigar os animais do vento, chuva e frio. É importante colocá-los em casinhas ou canis que não recebam vento de forma direta. “Alguns animais gostam de cobertores e edredons, mas outros destroem, então uma alternativa é colocar palets de madeira ou plástico que fiquem distantes do solo cerca de 5 cm”, indica Elaine. Outra opção são os tapetes de borracha que podem ser fixados diretamente na madeira para isolar a friagem e manter o ambiente mais quente.

BANHOS no inverno

NOS meses mais frios a água do banho deve ser morna e as orelhas devem ser bem protegidas com algodão, de preferência parafinado.  “O animal não deve ficar molhado. Sempre secar com o auxilio de secadores e toalhas, e sempre longe do vento”, ressalta a veterinária.

CUIDADOS durante a secagem dos pêlos também devem ser observados, como a temperatura do secador, que não deve ser muito quente a ponto de causar um choque térmico quando o animal sair à rua, ficando exposto ao frio e ao vento.

NO próximo post você vai saber mais sobre algumas doenças muito comuns em cachorros no inverno. Fique ligado!

Frio e umidade podem causar otite canina

Inverno: Cachecol quentinho e colorido

Operação inverno: Atchim! Pode ser gripe canina

Moda esportiva para você e seu pet ficarem quentinhos

Read Full Post »

Ciccilo observando seu melhor amigo Frango já aproveitando a piscina

IMAGEM DA SEMANA | AQUI em casa costumamos dizer que domingo é o Dia do Ciccilo. É neste dia que damos aquele passeio caprichado, deixamos nosso Fox Terrier Pêlo Duro correr pela grama dos parques de São Paulo e brincamos, brincamos muito com nosso filhote canino.

Sessão de hidroginástica

ESTE fim de semana de sol, no entanto, Ciccilo ganhou mais uma atividade. A novidade é a piscina que compramos e montamos no minúsculo quintal no fundo de casa. O espaço é pequeno, mas a diversão foi grande.

POR ISSO resolvi compartilhar com todos vocês as imagens dessas horas em que Ciccilo praticou hidroginástica (risos), ganhou um banho caprichado e ainda terminou com todos os seus seus brinquedos e, claro, a caminha e edredom, devidamente lavados. O Frango, brinquedo favorito do Ciccilo, está brilhando de novo, assim como o pêlo lustroso de Ciccilo.

Todo ensaboado (magrinho)

PARA conferir o álbum completo no perfil do CaninaBlog no Facebook, clique aqui.

VEJA também no CaninaBlog:

Estética Canina: Xampu é o suficiente?

Adestramento: Meu cachorro detesta tomar banho

Aprenda a dar um banho no seu cachorro

Vantagens do banho caseiro

As férias de Ciccilo – Parte I

Read Full Post »

A imunidade baixa atrai mais pulgas e carrapatos, afirma Sylvia do Cachorro Verde

EXCLUSIVO | SE VOCÊ costuma guardar as receitas que o médico veterinário receitou ao seu cachorro nos últimos anos, já pode ter se perguntado: será que ele realmente precisou de tudo isso? Remédio contra vermes e pulgas, vacinas preventivas… a indústria pet parece não parar de criar medicamentos para todo tipo de problema canino.

SE VOCÊ faz o tipo que prefere tomar um chá do que comprar algo na farmácia e gostaria que seu cachorro fizesse o mesmo (mas não sabe como), conheça o trabalho da jornalista e estudante de Medicina Veterinária, Sylvia Angélico, criadora do site Cachorro Verde.  Sylvia é do tipo que não solta teorias absurdas e “naturebas” pela internet, mas uma pesquisadora insaciável de alternativas naturais às soluções dos grandes laboratórios. Tudo é testado nos seus próprios cachorros e compartilhado no site do Cachorro Verde.

Mantenha a grama aparada para o sol bater e destruir as formas intermediárias das pulgas, recomenda Sylvia

NOS próximos dias vamos compartilhar algumas das suas dicas contra pulgas e carrapatos. “Essas dicas também têm o intuito de aumentar a imunidade do cachorro, já que a imunidade baixa atrai mais pulgas e carrapatos”, explica Sylvia. Entre as várias dicas está a de borrifar chá de hortelã fresco na pelagem diariamente ou ainda oferecer levedura de cerveja em pó como suplemento. “Ela tem propriedades repelentes de pulgas e carrapatos. Adicione ½ colher de chá a 1 colher de chá, diariamente, dependendo do porte do cão.”

OUTRA DICA super simples e útil é dar o máximo de banhos no seu cão em casa. “É frequente pegarem pulgas no pet shop, por mais que o estabelecimento prime pela higiene e limpeza.” Mas a grande dica de Sylvia é de um banho com uma mistura caseira que tem ação repelente contra pulgas e carrapatos. “E ainda deixam o pêlo muito brilhante e macio”, afirma a futura médica veterinária.

CONFIRA a receita completa da mistura “natureba” e que deve ser sempre aplicada no cão à sombra. É importante lembrar que as quantidades apontadas na receita devem ser suficientes para um cão de porte pequeno, portanto, multiplique os ingredientes para um cão de porte médio ou grande:

INGREDIENTES do banho natural:

– Suco de um limão espremido,

– 1 colher de sobremesa de levedura de cerveja em pó,

– Algumas gotas de um dente de alho fresco espremido

– 1-2 colheres de sopa de vinagre e um pouquinho de água.

MODO de uso:

MISTURE tudo e passe no corpo de cada cachorro, massageando e deixando por uns cinco minutos. Depois enxágue e use um xampu comum. Durante alguns dias, o cachorro pode ficar com um pouco de cheiro por causa do alho – sendo assim, se preferir, retire-o e troque por chá de hortelã fresco, bem forte. Deixe o cão à sombra quando estiver aplicando a mistura.

NO PRÓXIMO post com Sylvia Angélico, criadora do site Cachorro Verde, a receita de um spray de Erva Cidreira (Capim Limão) com álcool que ajuda a combater pulgas e carrapatos. Fique ligado!

LEIA também no CaninaBlog:

Encontro de “Cachorros Verdes” em São Paulo

Mitos e verdades sobre alimentação canina

Petiscos que fazem bem e ainda adestram

Read Full Post »

Esse colete da K-9 é mais do uma peça de roupa e promete acalmar cães ansiosos

EXCLUSIVO | ESTOU viajando a trabalho por uma semana nos EUA. Embora a agenda esteja bem apertada, não deixei de aproveitar para conhecer o que os donos, os cães e o mercado pet nos EUA têm para nos ensinar. Afinal, o mercado pet norte americano é o maior do mundo, seguido do Brasil e Japão.

CONFESSO que encontrei pouquissimas pessoas passeando com seus cães por aqui, mais especificamente falando do estado do Tenesse. Um comportamento compreensível em um país em que tudo é feito de carro e um verão escaldante atinge a região. Entretanto, encontrei alguns produtos geniais.

Sabe aquela bagunça que todo filhote faz pela casa? Esse kit promete mantê-lo longe do seus chinelos e super confortável

O PRIMEIRO produto é o K-9 Calmind Vest (imagem de abertura), um tipo de colete que tem como objetivo acalmar cães estressados. O produto funciona da seguinte maneira: quando vestido pelo pet, acaba pressionando levemente certos pontos do corpo do cão e trazendo um certo conforto e sensação de carinho. Sendo assim, é recomendado para cães que sofrem com ansiedade pela a ausência do dono e também para aqueles que tem medo de fogos de artifício.

A SEGUNDA sugestão para quem adora compras e cães é o Pet Palace Starter Kit, uma solução genial para quem está com um filhote novo em casa. Trata-se de um caixa, parecida com aquela para bebês, com tudo o que um filhote pode precisar: pote de comida e água, espaço para as necessidades e até uma casinha. Assim ele tem um espaço confortável para se acostumar com o cheiro da casa, mas sem fazer uma bagunça geral.

Esse kit de chuveiros foi criado para proporcionar um banho relaxante para seu pet

O ÚLTIMO serve para quem curte dar banho no seu cachorro em casa. É o  Bamboo Shower Massager Pet, um kit com vários esguichos que, além de ajudar na remoção do xampú, também proporciona um banho relaxante. Sendo que as mangueiras foram criadas para banhos dentro de casa no chuveiro, como também no jardim. Um verdadeiro spa para cães no conforto de casa.

VOCÊ já testou algum desses produtos? Então compartilhe sua experiência nos comentários deste post.

Read Full Post »

Abrigar os pets em locais protegidos da variação do tempo é o primeiro item da lista

EXCLUSIVO | NÃO é porque seu cachorro é cheinho de pêlos que está naturalmente protegido contra o frio. Este é o alerta do médico veterinário e diretor clínico do Hospital Veterinário Pet Care Marcelo Quinzani. “É preciso lembrar que a maioria dos animais domésticos não sofre grandes transformações físicas para o período de outono e inverno”, adverte. Somente algumas raças como o Husky Siberiano, Boiadeiro Bernês e São Bernardo é que possuem características físicas que os tornam mais resistentes ao frio que, aliás, já mostrou sua força nos meses de outono deste ano. “Essas raças têm uma maior camada de gordura sob a pele e subpelo mais denso, e por isso podem não sentir tanto as madrugadas mais frias.”

SENDO assim, se seu cachorro não faz parte desse grupo, é bom mudar uma pouco a rotina para que ele não sofra com esses dias mais frios que têm atingido o sul e sudeste do Brasil. Confira abaixo algumas dicas do veterinário Marcelo Quinzani.

OFEREÇA abrigo

ABRIGAR os animais em locais protegidos da variação do tempo como ventos, chuva, sereno e outros, é o primeiro item da lista de cuidados que devem ser tomados durante os próximos meses. A recomendação vale para pets de todas as faixas etárias. “Se o animal dorme em uma área externa da casa é preciso que ele tenha sua casa ou canil”, pontua o médico veterinário. Alguns cães, mesmo tendo onde se abrigar, preferem dormir ao relento. “Se este for o caso, é preciso prender o animal, principalmente em dias chuvosos”, aconselha Quinzani.

FILHOTE protegido

OS recém-nascidos e com até os dois meses de idade ainda não têm uma capacidade eficiente de manter a temperatura corpórea  e perdem calor facilmente. “Por isso, dependem de abrigo e da energia fornecida pela alimentação, que deve ser oferecida até quatro vezes ao dia”, explica. No frio, a necessidade de energia aumenta e os animais que não recebem condições adequadas de alimentação e aquecimento podem acabar morrendo. “Atitudes como manter a ninhada em local protegido, confinar em ambientes pequenos e aquecidos, forrar com panos embaixo e dentro da casinha ou caminha onde os pequeninos dormem, é uma atitude simples que mantém o aquecimento”, esclarece o veterinário.

Aumente o intervalo entre os banhos e escolha dias mais quentes para a limpeza

CUIDADOS especiais na terceira idade 

OS CÃES com idade avançada ou que sofrem com problemas osteoarticulares – artrose, calcificações na coluna e hérnia de disco – tendem a sentir mais dor nos dias frios. Estes, assim como os animais de pelagem curta devem ser agasalhados. “É importante mantê-los aquecidos e as roupas podem ser grandes aliadas”, pontua. “Se o animal apresentar sintomas aparentes de dor, dificuldade de locomoção ou de se levantar pela manhã, agressividade e sensibilidade ao toque, o ideal é procurar um especialista para checar as possibilidades de medicação analgésica”, recomenda.

MENOS banhos e mais pêlos

A ROTINA de banhos e tosas também merece algumas modificações quando os termômetros estão nivelados por baixo. Aumentar o intervalo entre um banho e outro, escolher os locais protegidos e dias mais quentes para a limpeza, secar os animais com secadores e deixá-los com a pelagem mais comprida são atitudes que garantem o bem-estar dos bichos. Também é importante ter cuidados com o choque de temperaturas. “Seja no banho, em casa ou no pet shop, mantenha o animal em um lugar protegido durante pelo menos 20 minutos depois da seção de secador”, ensina. “Isso evita que o organismo do animal fique vulnerável a doenças respiratórias”.

LEIA também no CaninaBlog:

Exercícios no inverno: respeite o limite do seu pet

Gripe canina: prevenção ainda é o melhor remédio

O frio e os problemas dermatológicos

Read Full Post »

Cães de pêlo duro, como Fox Terrier, precisam de condicionador, afirma esteticista

EXCLUSIVO | COM tantas opções de produtos de higiene e beleza para cachorros hoje em dia, fica difícil dizer o que é mera vaidade ou pura necessidade. A verdade é que um pêlo bonito é resultado de vários fatores, como a saúde do bicho e até emocional, a alimentação e, claro, o uso correto de produtos de higiene.

HÁ anos trabalhando como esteticista animal e treinando profissionais da área na Escola Estética Canina, Sérgio Villasanti já sentiu na pele o resultado da falta de informação de donos de cães e tosadores. Como um novo cliente que trouxe para uma tosa nada menos que sete Westies sem pêlos na cabeça e com pelagem quebradiça nas patas. “O antigo tosador não usava condicionador por se tratar de uma raça de pêlo duro. Entretanto, sem o condicionador, o pêlo ficava tão seco e quebradiço que em qualquer muro que o Westy encostava o pêlo se quebrava”, relata o esteticista. O resultado? Vários Westies que pareciam ter problemas de calvície.

PARA o especialista em estética, essa história ilustra bem a necessidade do condicionador nos banhos de cachorros com qualquer tipo de pelagem. “A quantidade e a diluição é que deve ser diferente para cada tipo ou estado que esteja o pêlo”, explica Villasanti. Com um tratamento intenso de condionador e cremes, ao longo do tempo os pêlos dos Westies voltaram a ter uma textura muito mais resistente. “Logo eles estavam com cara de Westies”, brinca.

MAS por que alguns tosadores não usam condicionador? Segundo Villasanti, há uma polêmica envolvendo o assunto e muitos profissionais não acham necessário. Além disso, o condicionador causa uma demora na secagem do pêlo. Mas Villasanti argumenta: “Se o profissional de estética canina quer um trabalho bem feito, o tempo não é o fator mais importante”.

LEIA também no CaninaBlog:

Estética Canina: O beabá da tosa higiênica

Estética Canina: Como cuidar do penteado no seu pet

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: