Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Brasília’

Dante Camacho tem mais de 10 anos de experiência e se tornou campeão em agility

EXCLUSIVO | COM 10 anos de experiência e conhecido como um dos primeiros profissionais a utilizar o método positivo com clicker no Agility brasileiro, Dante Camacho se destacou nos últimos anos por diversas razões. A primeira, por ter trabalhado com mais de 100 casos de problemas de comportamento em cães e ter alcançado resultados muitas vezes surpreendentes.

JÁ NO esporte, Dante se sagrou campeão de agility em diversas esferas, como no Paulista, Brasileiro, das Américas e Caribes. Atualmente, o adestrador mora no Canadá onde participa com seus cães em competições de agility, rally, obediência e continua ensinando donos e cães a terem uma convivência mais harmoniosa. Além de participar de apresentações como o show Super Dogs, onde apresenta seus cães para milhares de pessoas.

COM tanta experiência no currículo, toda visita que Dante Camacho faz ao Brasil é comemorada. Principalmente quando ele abre sua agenda para seminários pensados para adestradores, comportamentalistas, donos de cães, profissionais do meio pet e entusiastas.

Fãs do adestrador terão duas oportunidades de conhecer o trabalho de Dante

ESTE ANO Dante ministrará em duas oportunidades na nossa capital Brasília. No primeiro seminário não haverá participação de cães alunos e abordará temas como: a teoria do adestramento animal e suas aplicações, as relações de poder entre cães e pessoas, além de problemas comportamentais em cães, como medos e agressividade.

JÁ O segundo evento que acontece por dois dias em dezembro e é focado em Agility para iniciantes. E atenção: somente 15 vagas para cães participantes serão oferecidas, a pedido do próprio palestrante.

SEMINÁRIO I: Comportamento canino

Data: 26 e 27 de novembro de 2011

Investimento:  R$250 avista ou 3x de R$ 90

Local: Brasília – DF

SEMINÁRIO II: Agility para iniciantes

Data: 3 e 4 de dezembro de 2011

Investimento (com cães): R$350 avista ou 3x de 130

Investimento (sem cão): R$250 avista ou 3x de R$ 90

Local: Brasília – DF

MAIS informações sobre o curso, hospedagem e alimentação, pelos e-mails ou telefones abaixo ou basta clicar aqui:

Tula Verusca – contato@caonatural.com (61) 8109 4476

Thais: heelervalley@gmail.com (61) 9978 2517

VEJA também no CaninaBlog:

Transformando meu cachorro em um atleta

O método que revolucionou o adestramento

Agility: Exercitando a confiança entre o dono e o cão

Read Full Post »

Nego se exercita ao lado da presidenta eleita, Dilma Rousseff, em Brasília

NOS EUA o cachorro Bo Obama tem se tornado mais popular que o próprio presidente Barack Obama. O cão da raça D`água Portuguesa ganhou até a capa de um livro infantil escrito pelo presidente dos EUA.

TALVEZ o que pouca gente saiba é que a primeira presidente mulher eleita no Brasil, Dilma Rousseff, também tem um amigo canino. Ele se chama Nego e até apareceu no último programa no horário eleitoral ao lado da dona.

ALIÁS, fotógrafos já flagraram a presidenta eleita na companhia do Labrador em diversas caminhadas por Brasília e o assédio com a Dilma e Nego só deve aumentar nos próximos passeios.

NEGO foi um presente de um amigo de Dilma, que além do cachorro, também passou para a presidenta eleita seu antigo cargo na Casa Civil. Seu nome? José Dirceu.

Read Full Post »

Cerca de 20 milhões vivem nas ruas no Brasil

O PROJETO que cria a política nacional de controle de natalidade para cães e gatos domésticos já recebeu o apoio de 300 mil brasileiros que deixaram seu nome em um abaixoassinado. Basta agora passar por toda a burocracia lá em Brasília. Depois de ser aprovado em maio de 2009 pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), agora o projeto deve passar pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) na próxima semana. Isto porque, segundo a Agência Senado, a proposição não foi votada na última terça-feira por “falta de quorum regimental para deliberação”.

CRIADO pelo deputado Affonso Camargo (PSDB-PR), o projeto prevê exclusivamente a esterilização cirúrgica, o que significaria o fim do extermínio de animais praticado há anos no Brasil. Assim como campanhas educativas com noções de ética sobre a posse responsável de animais domésticos.

JÁ AS cirurgias devem ser feitas pela parceria entre unidades de controle de zoonoses, entidades de proteção de animais e clínicas veterinárias para a realização da esterilização. Além disso, o programa deve levar em conta estudo que mostre que comunidades mostram problemas como a superpopulação de cães e gatos, surtos de doenças ou falta de recursos para manutenção dos animais.  Ou seja, o tratamento será prioritário para as comunidades de baixa renda. (Fonte: Agência Senado)

Read Full Post »

EXCLUSIVO | UMA DOENÇA que  não tem tratamento liberado pelo Ministério da Saúde (MS) e que tem como recomendação o sacrifício dos animais contaminados. Estamos falando da Leishmaniose Viral, que assusta muitos donos de cães que também podem ser afetados pela doença. Isso porque um ser humano pode ser contaminado se for picado pelo mesmo mosquito que já tenha mordido um cachorro infectado.

CASOS como esses podem ser mais comuns do que muitos donos imaginam, trata-se da segunda doença parasitária que mais mata, depois da Malária, e os casos se multiplicam pelo Brasil. No final de novembro do ano passado um surto de Leishmaniose levou o MS a estudar a possibilidade de exterminar cerca de mil cães em Brasília.

Quer saber como proteger seu cão e sua família? Veja as recomendações do diretor clínico do Hospital Veterinário Pet Care, o médico veterinário Marcelo Quinzani:

CANINA: Quais são os sintomas da Leishmaniose Viral?

Marcelo Quinzani: Os animais contaminados podem apresentar desde ausência de sinais clínicos até alterações importantes como febre intermitente, perda de apetite, perda de peso, prostração, conjuntivite e perda de pelo ao redor dos olhos, alterações da pelagem, crescimento exagerado das unhas, entre outros.

CANINA: Por que vacinar o animal?

Marcelo Quinzani: A vacinação aumenta a chance de o animal ficar protegido contra Leishmaniose. Existem duas vacinas no mercado. Ambas apresentam o mesmo protocolo de vacinação: é preciso aplicar três doses no início e depois fazer reforço anual de dose única. Antes de receber a imunização o animal precisa obrigatoriamente fazer o exame de sorologia de Leishmaniose.

CANINA: Que animais devem ser vacinados?

Marcelo Quinzani: Animais que moram em regiões endêmicas, ou em regiões que possuem histórico de sorologia positiva, animais que moram em locais arborizados próximos a regiões endêmicas, que viajam com frequência para o litoral, para interior ou região onde há incidência do mosquito palha (transmissor do protozoário) devem ser vacinados.

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: