Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘cinto de segurança’

Smart Bag pode ser usada como cama ou mala de transporte dentro do carro

Smart Bag da MyNico pode ser usada como cama ou mala de transporte

NOVIDADE | VIAJAR exige equipamentos especiais: malas, cinto de segurança, cadeirinha para os bebês, quem sabe uma necessaire para guardar os produtos de higiene, e assim vai. Com cães não é muito diferente. Eles também precisam usar cinto de segurança (confira link no final deste post), levar seu pertences nas viagens mais longas ou então serem transportados em equipamentos especiais.

FOI pensando nisso que a marca MyNico lançou uma linha de viagem especialmente pensada para a cachorrada. São malas de transporte, cadeirinhas e até casa dobráveis para viagem. Confira abaixo cada uma dessas novidades que podem ser adquiridas diretamente na loja virtual da MyNico (clique aqui) ou então em vários petshops brasileiros.

Smart Bag

MALA de transporte (imagem de abertura) feita com colchonete de microfibra com antiderrapante e que pode ser usada em várias finalidades: cama de viagem, como mala de transporte dentro do carro e ainda para passeios em parques, shoppings e supermercados. Recomendado para cães com até 8 quilos (tamanho único). Disponível nas cores Spicy, Sun e Creamy, e tem preço sugerido de R$ 420.

O formato de iglu da Travel House permite que ela seja totalmente dobrável

O formato de iglu da Travel House permite que ela seja totalmente dobrável

Travel House

ESSA cama e/ou mala de transporte se diferencia pelo formato de iglu e porque que pode ser facilmente desmontada e assim ocupa pouquíssimo espaço (imagem a direita). Este modelo suporta cães com até 6 quilos e é encontrado nas cores Sun e Spicy e em tamanho único. O preço sugerido é de R$ 340.

Travel Seat Spicy contém cinto de segurança interno para uso no carro

Travel Seat Spicy da MyNico contém cinto de segurança interno para uso no carro

Travel Seat Spicy

DESENVOLVIDA para ser usada especialmente dentro do carro, a Travel Seat Spicy (imagem abaixo) contém cinto de segurança interno para proteção do pet e compartimento inferior para guardar acessórios. Para cães com até 8 quilos e disponível na cor Spicy e tamanho único. Vendido na loja da MyNico por R$ 330.

LEIA também no CaninaBlog:

Nós testamos o cinto de segurança da Bracannes

Evento conscientiza sobre transporte seguro de pets

Cachorro sozinho dentro do carro. Pode?

Anúncios

Read Full Post »

Rede Rodoserv fica na Rodovia Castelo Branco, uma das melhores do Brasil

Rede Rodoserv fica na Rodovia Castelo Branco, uma das melhores do Brasil

EXCLUSIVO | QUEM acompanha o CaninaBlog sabe que levo Ciccilo comigo para todo lado. Seja na padaria da esquina ou até em uma viagem de avião.  Não seria diferente neste último Carnaval quando levei meu Fox Terrier para visitar a família no norte do Paraná. Bem, Ciccilo não curte nada os passeios de carro (diferente da maioria dos cães), enjoa e tudo mais. Mas aguenta tudo porque sabe que o destino ele adora: dias brincando com um dos meus sete sobrinhos.

Ciccilo sempre veste seu cinto de segurança na estrada

Ciccilo sempre veste seu cinto de segurança

O CAMINHO de São Paulo para o norte do Paraná é a Rodovia Castelo Branco, construída em 1968 e que é considerada uma das 20 melhores e mais seguras estradas do Brasil segundo uma pesquisa da Confederação Nacional dos Transportes (CNT). Recheada de pedágios, a estrada permite até 120 km/hora (por isso Ciccilo sempre usa seu cinto de segurança) e contém inúmeras paradas com direito a restaurantes, imensas lojas de conveniências e até shoppings. Opção de descanso e banheiro limpo é o que não falta.

PARADA obrigatória

NO MEIO do caminho, resolvemos parar para Ciccilo esticar as patinhas, beber uma água e fazer um xixi. A escolha foi uma das lojas da rede Rodoserv Sorriso em Pardinho (SP, KM 191). Também aproveitamos para almoçar. Mas e Ciccilo? Não gosto de deixá-lo dentro do carro, mesmo quando a temperatura é amena e o carro está na sombra, por isso perguntei a moça da recepção se havia algum local seguro para deixá-lo. Ela me apontou um rapaz encarregado exclusivamente de cuidar dos cãezinhos dos clientes. Como ele já cuidava de outro cão (e Ciccilo não se dá muito bem com outros machos), combinamos que ele ficaria preso na entrada do restaurante sob a supervisão do funcionário da Rodoserv.

MEU marido e eu entramos e almoçamos o mais rápido possível para voltarmos pra estrada. Enquanto ele pagava, fui até o local onde deixei Ciccilo. Bem, meu filhote estava lá quietinho me esperando (felizmente), mas e o menino responsável? Parado há alguns metros, tão distraído que nem me viu soltando Ciccilo e muito menos meu aceno. Ui! Me deu um frio na barriga! E se outra pessoa decidisse levar meu Fox Terrier dali? Lição aprendida: nunca mais deixo Ciccilo sob a supervisão de um desconhecido, mesmo que ele esteja sendo pago exclusivamente para o serviço.

LEIA também no CaninaBlog:

Nós testamos o cinto de segurança da Bracannes

Viajando tranquilo com seu cão dentro do carro

Turismo canino: Planejamento é tudo

Nós testamos a capa para carro Protege-Cão

Read Full Post »

Lei brasileira proíbe que cão seja transportado no colo ou ao lado do motorista

EXCLUSIVO |A LEI brasileira não é muito específica sobre o transporte de animais domésticos dentro do carro. Apenas diz que o animal não pode ser transportado do lado de fora do veículo, no colo  ou ainda ao lado motorista. E que estas irregularidades são passíveis de multa e pontos na carteira. Talvez por isso, muitos donos transportam seus cachorros soltos no banco traseiro. Mas a falta de informação em torno dos riscos do transporte inadequado é possivelmente o principal fator dessas irregularidades e consequentes acidentes.

Manter cachorro preso é mais seguro pra ele e para quem estiver dentro do carro

EMBORA não existam dados estatísticos sobre acidentes com animais, pois não são contabilizados como vitimas, sabe-se pelos jornais e televisão de várias tragédias causadas por bichos soltos não só nas ruas, mas também dentro do carro. “É comum também eles pularem pela janela, visto que não identificam que o veículo está em movimento”, retrata o engenheiro mecânico Denis Martins Rodrigues, que desenvolveu cintos de segurança especiais para animais de estimação fabricados pela marca Bracannes.

PARA tentar esclarecer para a população dos riscos de se manter cachorros soltos dentro do carro, será realizado neste sábado (10/11), das 10h30 às 14h, em São Paulo, o 1º Pet Safe. O evento contará com um circuito de palestras em torno do assunto e haverá ainda, ao vivo, um test drive em que serão simuladas situações onde cães bonecos são transportados com ou sem segurança.

UM DOS palestrantes do 1º Pet Safe será o engenheiro mecânico Denis Martins Rodrigues que concedeu uma entrevista exclusiva para o CaninaBlog a respeito do tema. Confira abaixo as principais partes dessa conversa:

CANINABLOG: Quais são os perigos de um cão solto dentro do veículo?

Denis Martins Rodrigues: Um animal, ou qualquer outra carga solta dentro do veiculo, é sempre um risco pra quem está em volta. No caso de um ser vivo, também é um risco para ele próprio. O que ocorre é que todos os elementos dentro do veículo estão na mesma velocidade do próprio veículo e, no momento do impacto, o que estiver solto permanece na mesma velocidade e só para quando bater em alguma coisa. Para se ter uma ideia da violência desse impacto, se cairmos do 3º andar de um prédio, atingimos a velocidade de aproximadamente 60km/h, ou seja, bater desprotegido a apenas 60km/h significa cair do 3º andar de um prédio.

CANINABLOG: Quais são as maneiras seguras de se transportar um cão dentro do carro?

Rodrigues: Como qualquer usuário de um veículo, o item mais importante de segurança ainda é o cinto de segurança. A caixa de transporte também proporciona a segurança dos demais usuários do veículo, desde que esteja bem ancorada no veículo e seja de boa qualidade para não haver quebras e estilhaços.

Evento contará com um test drive em que serão simuladas situações onde cães bonecos são transportados com ou sem segurança

Serviço:

1º Pet Safe

Data: sábado (10/11),

Horário: 10h30 às 14h

Endereço: Rua Minerva, 307. Perdizes, São Paulo – SP

Mais informações: (11) 3672-7093

LEIA também no CaninaBlog:

Nós testamos o cinto de segurança da Bracannes

Cachorro sozinho dentro do carro. Pode?

Como garantir a segurança do cachorro dentro do carro

Nós testamos a capa para carro Protege-Cão

Read Full Post »

Cachorro destruidor ou muito estressado nunca deve ficar sozinho no carro

EXCLUSIVO | QUEM nunca deixou seu cachorro sozinho dentro do carro, mesmo que por 5 minutos, que jogue a primeira pedra. As desculpas são variadas: “tive que dar um pulinho no supermercado depois de passar no pet shop”, ou ainda, “meu cachorro está acostumado a ficar sozinho” e “deixei uma fresta da janela aberta para ele respirar”. Mas qual é o limite deste comportamento?

NO ESTADO da Califórnia, nos Estados Unidos, desde 2006 entrou em vigor uma lei que proíbe que donos deixem seus cães sozinhos no carro, nem que seja por alguns minutos. Segundo o governador do estado, o ex-ator Arnold Scharzenegger, a lei foi criada para proteger cães do intenso calor ou frio. As penalidades começam com US$ 100 até US$ 500 e a lei prevê até mesmo 6 meses de prisão se a pessoa for pega repetindo o delito.

NO BRASIL não existe uma lei que proíba donos de cães de deixarem os bichos sozinhos dentro do carro. Entretanto, um juiz pode considerar o comportamento como mau-trato quando o carro e o cão estiverem sob um intenso calor. Nestes casos, ter bom senso é essencial. “A primeira coisa a fazer é se programar. Se está nos planos passar no supermercado ou outro ambiente onde pet não pode entrar ou não há local adequado para ficar, o correto é deixar o cão em casa onde ele ficará seguro e confortável”, recomenda a médica veterinária Alessandra Keidann, do Bolicho do Bicho. Mas imprevistos acontecem e, caso você realmente precise estacionar com o bicho dentro do carro, procure seguir estas dicas da médica veterinária:

Enforcamentos com a guia ou cinto são uma possibilidade quando não estamos por perto

TEMPERATURA e ventilação

Procure um estacionamento coberto e com temperatura amena (principalmente no verão). Deixar a janela entreaberta é fundamental no que diz respeito à circulação de ar, mas não é a solução do problema em condições de temperaturas extremas.

PERIGOS dentro do carro
Lembre-se que qualquer veículo é cheio de locais onde seu pet pode se prender e se machucar. O ideal é que ele permaneça com seu cinto de segurança afivelado. Verifique se o cinto de segurança é curto o suficiente para que ele não possa pular ou cair do banco ou se enrolar. Enforcamentos acidentais na guia ou cinto de segurança são uma possibilidade quando não estamos por perto.

CACHORROS que nunca podem ficar sozinhos

Mesmo tomando todas as medidas citadas, não é recomendado deixar um animal que tem tendência a roer ou comer objetos. O bicho poderia, por exemplo, comer a espuma do banco ou qualquer outro elemento tóxico. Animais muito estressados também podem sofrer em demasia e até mesmo entrar em choque em uma situação fora do cotidiano como esta.

DICA extra
Avise o segurança do estacionamento que está deixando o animal no carro e onde vai para que possam encontrá-lo se houver algum contratempo. Volte o mais rápido possível.

LEIA também no CaninaBlog:

Nós testamos o cinto de segurança da Bracannes

Como garantir a segurança do cachorro dentro do carro

Nós testamos a capa para carro Protege-Cão

Transporte de animais em carros. Você conhece a lei?

Read Full Post »

O colete é conectado à uma das fivelas do cinto de segurança do carro

CANINABLOG RECOMENDA | MANTER seu cachorro seguro no banco traseiro é mais do que uma questão legal. O Código Nacional de trânsito prevê uma multa de trânsito caso o cachorro estiver solto dentro do carro e pular para o banco do motorista. No entanto, mais do que punir cachorros sapecas, o Código de Trânsito também está tentando evitar possíveis acidentes que podem ser até mortais.

POR mais que seja divertido ver um cachorro com a cabeça para fora do carro curtindo o vento ou ainda sentado no seu colo enquanto você dirige, esses dois comportamentos colocam a sua vida e até do seu melhor amigo em risco. Para se ter uma ideia, um animal de estimação com menos de 10 quilos pode quebrar um para-brisa durante um acidente. Caso o incidente aconteça enquanto o carro está de movendo a 50 quilômetros por hora, uma velocidade normal em grandes avenidas, um cão teria um peso equivalente a nada menos que 500 quilos.

IMAGINE então se o acidente acontecer em uma rodovia onde é permitido guiar a até 120 quilômetros por hora no Brasil. Pensando nisso, resolvi comprar um cinto de segurança para meu Fox Terrier Pelo Duro, o Ciccilo. Depois de avaliar alguns modelos no mercado, encontrei várias marcas bem frágeis e, por fim, optei pelo cinto de segurança da marca Dr Pet, fabricado pela Bracannes. Confira abaixo nossa avaliação feita durante uma longa viagem de férias:

EMBALAGEM: Muito boa

Toda transparente, a embalagem mostra bem o produto. No entanto, encontrei um pouco de dificuldade na hora de colocar o cinto no Ciccilo e na embalagem não havia instruções muito claras. É preciso de um pouco de paciência na hora de regular as fivelas e ajustar da forma correta no corpo do cachorro. No entanto, esse cuidado é essencial já que quanto mais ajustado, menor a chance de seu cão ter alguma fratura durante um acidente.

QUALIDADE: Ótima

É visível a qualidade dos cintos de segurança da Bracannes diante de outras poucas marcas encontradas no mercado pet. O cinto é confeccionado com fitas de poliamida utilizadas na indústria aeronáutica, argolas utilizadas nas selas de cavalos e mosquetões de alpinismo que agüentam carga de até 600 quilos. Além disso, é costurado com linha fio 40/60 de poliamida utilizada, por exemplo, na confecção de pára-quedas. Outros itens que também diferenciam a marca são os engates tipo lingüeta e os absorvedores de energia confeccionados em aço carbono garantindo a estabilidade do produto numa situação de impacto.

Produto evita que seu cachorro caia no vão entre o banco traseiro e dianteiro

ADAPTAÇÃO: Muito boa

O colete é conectado ao cinto de segurança do carro por uma fivela e mosquetão. Por isso é importante verificar se o modelo do seu carro possui a estrutura adequada ao cinto de segurança do seu pet. No site da Bracannes você pode verificar a maneira correta de fixar o cinto dentro o carro (clique aqui). A adaptação do Ciccilo com o cinto também foi rápida. Embora ele tenha sentido um pouco de incômodo nos primeiros minutos, assim como os humanos sentem quando usam o cinto de segurança, Ciccilo adorou não cair no vão entre o banco e os assentos dianteiro quando freamos bruscamente ou fazemos uma curva acentudada.

PREÇO: Muito bom

Como é de se esperar, o cinto da Bracannes não é o mais barato do mercado, cerca de R$ 90 o modelo pequeno (até 10 quilos). Entretanto, a qualidade do produto justifica o preço. Além disso, o colete do cinto de segurança pode ser usado como uma coleira, basta soltar o mosquetão da argola e colocar uma guia.

LEIA também no CaninaBlog:

Como garantir a segurança do cachorro dentro do carro

Transporte de animais em carros. Você conhece a lei?

Testamos o serviço de transporte da Webjet

Read Full Post »

ELES adoram colocar a cabeça para fora e curtir o vento batendo nas orelhas e pelagem. Esse comportamento tão fofinho, entretanto, pode colocar seu cachorro em risco. Os problemas vão muito além dos acidentes de trânsito causados pela falta do cinto de segurança – que aliás é obrigatório para cães aqui no Brasil.

A VETERINÁRIA Luciana Sih, consultada pelo programa Auto Esporte, da rede Globo, afirma que muito vento pode causar problemas nos olhos dos bichos, como a obstrução do canal lacrimal.

QUER saber mais? Clique aqui ou na imagem de abertura deste post e assista a reportagem completa feita pelo programa Auto Esporte.

LEIA mais posts sobre esse assunto publicados aqui no CaninaBlog:

Nós testamos a capa para carro Protege-Cão

Transporte de animais em carros. Você conhece a lei?

Read Full Post »

Clique na imagem e veja reportagem exibida no Jornal Nacional sobre transporte

VENTO BATENDO na cara e a janela  do carro toda escancarada. Que cachorro não curte essa situação? Mas a verdade é que manter o cachorro dessa maneira é totalmente contra o Código de Trânsito Brasileiro. Isso porque é proibido transportar animal na parte externa de qualquer veiculo no Brasil. O motorista também não pode levar animais no colo e a sua esquerda – nem mesmo naquela ida rápida até o parque.

MAS COMO esse transporte deve ser realizado? Segundo o Código, os animais devem ser transportados com segurança e no banco traseiro. Sendo assim, o mercado preparou caixas apropriadas ou ainda cintos criados especialmente para a bicharada.

Leve seu cachorro na loja para testar se o tamanho da caixa é o mais adequado

O PREÇO das caixas de transporte varia bastante, depende muito do tamanho e marca. A menor caixa (número 1), indicada para cães da raça Yorkshire, por exemplo, custa em média R$ 40. Podendo chegar a mais de R$ 500 para cães grandes. Com a vantagem que essas caixas também podem ser usadas em viagens de avião, por exemplo.

Cinto de segurança permite que ele curta mais a viagem

AGORA, se você prefere o cinto de segurança, há opções a partir de R$ 30 até mais de R$ 100. O cinto do Dr Pet, por exemplo, varia de R$ 80 para cães pequenos, R$ 93 para médios e R$ 103 para cachorros de porte grande.

O QUE não pode é deixar seu cão solto no carro, sujeito a acidentes e você a várias multas de trânsito. Quer saber mais? Assista uma reportagem completa exibida no Jornal Nacional, da rede Globo, no último sábado. Basta clicar na imagem de abertura.

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: