Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘compra’

Criador esclarece quais são os riscos da compra de filhotes em pet shop

EXCLUSIVO | QUEM nunca se deparou e até se derreteu por um filhote exposto na vitrine de um pet shop? A tentação de se levar pra casa é grande r muita gente não resiste. Mas você já se perguntou qual é a origem desse filhote? Muitas vezes, nem o dono do pet shop sabe exatamente características da raça, se ele está vacinado, vermifugado ou até mesmo se ele foi desmamado na hora certa.

MUITOS criadores brasileiros têm trabalhado para mudar essa situação. É o caso de Roberto Rodrigues Junior que há 20 anos tem defendido a causa dos criadores idôneos. Segundo o proprietário do Canil Summer Storm, além de coordenador do Conselho Brasileiro do Labrador, órgão ligado à Confederação Brasileira de Cinofilia (CBKC), o que atrai os compradores para esse tipo comércio é a falta de informação e a facilidade da compra. “Mas se a pessoa soubesse o que se passa nesses canis, duvido que comprasse um cão em feira ou nesses atravessadores que são os petshops”, denuncia Junior.

“Se a pessoa soubesse o que se passa nesses canis, duvido que comprasse um cão em feira ou petshops”, afirma o criador Roberto Rodrigues

O TEMA é polêmico. Mas o que se sabe é que menos de 10% dos cães nascidos no Brasil são registrados. “Criadores sérios e comprometidos com a preservação e a saúde das raças verificam a genealogia do cão antes da cruza. Mas, sem fiscalização, em 99% dos casos é bem provável que o comprador esteja sempre levando gato por lebre”, desabafa.

QUER saber mais sobre esse tema polêmico? Então não deixe de conferir as melhores partes da conversa que o criador Roberto Rodrigues Junior, proprietário do Canil Summer Storm, teve com o CaninaBlog:

CANINABLOG: Por que comprar um filhote em pet shop é uma má ideia?

Roberto Rodrigues Junior: Poderia ficar aqui falando sobre isso por horas, são inúmeros os motivos, mas podemos enumerar alguns. Filhotinhos estão muito sujeitos a pegar qualquer tipo de doença e em um pet shop entram cães de todas as procedências possíveis. Pet shops podem até vender filhotes com pedigree, mas isso não significa que seus pais são saudáveis e que passaram por exames que excluem doenças genéticas. Além disso, filhotes de pet shop passam dias a fio dentro de uma vitrine ou uma gaiola e são obrigados a fazer suas necessidades no mesmo lugar onde dormem e comem. Isso é totalmente contra as leis de sua natureza, mas eles não têm escolha. Clique aqui para saber mais.

“Pet shop pode até vender filhote com pedigree, mas isso não significa que os pais são saudáveis”, diz dono do Canil Summer Storm

CANINABLOG: Existe alguma lei que impede essa prática?

Junior: O que sei é que na cidade de São Paulo estão proibidas as feiras de filhotes, mas não se sabe por que motivo elas continuam existindo uma vez que o poder público não fiscaliza adequadamente e nem parece se importar com esse grave problema.

CANINABLOG: Mas é possível combater essa prática?

Junior: Sim, expondo o repudio a esse tipo de comércio, ou seja, não comprando cães em feiras ou em pet shops. Quem sabe também deixando claro no pet shop de sua cidade que essa atividade não é bem vista por você. Os criadores também deviam se mobilizar em campanhas contra esse tipo de comércio.

CANINABLOG: Muitas pessoas não têm condição de pagar o valor de um cão com pedigree. Qual seria a opção para essas pessoas?

Roberto Rodrigues Junior: Quem infelizmente não tem condições de ter uma animal de raça pura deve adotar. É um grande gesto. Aos que podem e desejam que procurem canis sérios, que não tenham medo de mostrar suas instalações e que não pratiquem venda em feiras e pet shops.

LEIA também no CaninaBlog:

Opinião: Cães de raça versus vira-latas

Dez razões para você NÃO ter um cachorro

Read Full Post »

Existem vários sites de compra coletiva focados no mercaod pet no Brasil

ENTREVISTA | QUEM nunca se sentiu tentado por uma promoção de um site de compras coletivas que levante a mão (ou a pata). A moda da compra coletiva chegou com tudo no Brasil há cerca de cinco anos e hoje conta com quase 2 mil sites voltados ao negócio. Sendo que alguns sites resolveram segmentar. Depois de uma pesquisa rápida no Google, por exemplo, é possível encontrar uma meia dúzia focada somente no mercado pet: Dog Urbano, PetBoom, Vitrine Pet, Pet Red, Pet Urbano e Pet Off são apenas alguns deles.

A RESPONSÁVEL pelo departamento de Marketing do site Dsconto Mariana Real, que agrega as promoções dos mais diversos sites existentes no país e em um só lugar, lembra que tanto empresas como clientes podem sair beneficiados. “Os primeiros veem nas compras coletivas a possibilidade de divulgar o seu empreendimento, enquanto os consumidores podem usufruir dos peços baixos“, argumenta. Sites de compra coletiva pet, por exemplo, oferecem serviços de banho e tosa, adestramento e hospedagem por um preço muito mais em conta.

Com a falta de leis específicas e fiscalização, alguns sites não cumprem com o prometido

O PROBLEMA desta explosão do mercado de compra coletiva é que nem sempre a qualidade do serviço é mantida. Se você ainda não foi vítima deste problema, ainda será ou conhece alguém que não conseguiu usufruir do produto comprado ou foi surpreendido por um serviço de péssima qualidade. Eu mesma já comprei um serviço de massagem e descobri que a estética não tinha mais agenda em nenhum horário para me atender dentro do prazo.

CLARO quem nem sempre a experiência em um site de compra coletiva é ruim. Mas é sempre bom ficar atento a algumas dicas para fugir de dores de cabeça. A responsável pelo departamento de Marketing do site Dsconto Mariana Real deixa a dica de como se proteger:

CANINABLOG: Que tipo de cuidados você recomenda que o cliente tenha ao comprar em sites de compra coletiva?

Mariana Real: Devido ao grande crescimento dos sites de compra coletiva, a falta de leis específicas e fiscalização, acabam surgindo alguns sites que não cumprem com o prometido. Para evitar dores de cabeça, sempre pesquise sobre a confiabilidade do site e procure saber se ele possui um serviço de atendimento ao cliente eficaz para que seja possível solucionar eventuais problemas. Evite serviços que não sejam oferecidas por empresas físicas, as quais você pode visitar caso haja necessidade.

CANINABLOG: O que fazer quando surge algum problema?

Mariana Real: Sempre entre em contato o mais rápido possível com o site e com o local para o qual a oferta está sendo oferecida. Se necessário, procure o Procon.

DICA extra: Se o site de compra coletiva não garantir a qualidade dos serviços oferecidos, negar a devolução dos valores nos casos de não prestação do serviço e/ou informar percentual de desconto incorreto, procure o Procon (clique aqui).

CONFIRA também no CaninaBlog:

Novo site de compras coletivas só para pets

Quais são os direitos legais dos cachorros?

Meu cão foi maltratado no petshop. Como agir?

Quero comprar um filhote de raça. Que cuidados tomar?

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: