Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘criador’

Um bom criador não deve avaliar somente a beleza do filhote, mas também a saúde

Um criador sério não deve avaliar somente a beleza do filhote, mas também a saúde

EXCLUSIVO | TODO mês recebo aqui no CaninaBlog dezenas de mensagens de leitores que relatam problemas de saúde nos seus cães de raça. São problemas como displasia de quadril em cães de grande porte, epilepsia, problemas cardíacos, sarna demodécica… e a lista parece não ter fim. Mas afinal, o pedigree não deveria garantir que os filhotes têm uma saúde exemplar? A verdade é que, graças a criadores que não levam a sério a reprodução assistida da sua prole, cachorros têm sido vendidos com problemas sérios de saúde, inclusive genéticos.

MUITOS são os atalhos de quem não cria cães de forma séria. Segundo o criador premiado internacionalmente Roberto Rodrigues, proprietário dos canis Summer Storm Kennel Labs e Black Labs, muitos criadores não se certificam se o cão é potencialmente correto para reprodução e também não levam em conta o caráter e a índole do bicho. “E o pior de tudo, negligenciam os testes de saúde que não são obrigatórios segundo o regulamento das entidades de registro, mas que todo criador sério tem como principio básico realizá-los”, denuncia o criador com 22 anos de experiência.

Roberto Rodrigues é criador premiado internacionalmente e proprietário dos canis Summer Storm Kennel Labs e Black Labs

Roberto Rodrigues é criador premiado internacionalmente e proprietário dos canis Summer Storm Kennel Labs e Black Labs

O DESAFIO

O PROBLEMA é que muitos problemas de saúde em cães são difíceis de serem detectados pelos futuros donos ou sem um exame correto. “Existem casos onde o cão é displásico e vive bem até a velhice, não manca ou mostra qualquer sinal. Mas ele não deve jamais se reproduzir para não criar descendentes que talvez não tenham a mesma sorte”, relata Rodrigues.

HÁ ainda casos mais complicados, como de cães que carregam o gene da atrofia progressiva. Neste caso, há três perfis: o cão clear (limpo) que é isento do gene que determina a doença; o carrier que é o portador da atrofia, mas não apresenta sintoma; e o afetado que é o cão que manifesta a doença e ficará cego em algum estágio da vida. “Neste caso, fica clara a importância de se realizar os exames pois um cão afetado não deve ser usado jamais na reprodução, já o carrier que é portador do gene deve ser usado com muito critério e em parceiros clear, para que não haja surpresas adiante.”

O problema é que muitos problemas de saúde em cães são difíceis de serem detectados pelos futuros donos ou sem um exame correto

Muitos problemas de saúde em cães são difíceis de serem detectados pelos futuros donos ou sem um exame correto

COMO se prevenir

SE VOCÊ está planejando a compra de um cão em um canil, há maneiras de se prevenir contra problemas genéticos. As dicas são do criador Roberto Rodrigues:  “Primeiro, pesquise quais são as doenças genéticas que acometem a raça pretendida. Depois,  pergunte abertamente ao criador quais exames ele costuma aplicar em seus cães antes de reproduzi-los”. Rodrigues avisa que, em alguns casos, o criador pode ser responsabilizado judicialmente se a negligência for constatada e comprovada.

O JEITO  certo

CRIADOR de duas raças de cães em São Bernardo do Campo (SP), Roberto Rodrigues ponta a maneira correta de se fazer esse controle antes de reproduzir os cães no canil. Confira abaixo:

  1. Primeiro: É preciso se certificar de que os filhotes sejam realmente típicos e de qualidade superior, somente exemplares com muita qualidade devem se reproduzir.
  2. Ultrapassada essa fase, é preciso agora se certificar por meio de exames clínicos se esse cão, mesmo sendo lindo é saudável, também que não possui doenças genéticas que serão transmitidas para seus descendentes;
  3. Por fim, se o cão tem índole e caráter compatível com a raça, ou seja,  um longo processo que geralmente termina aos dois anos de idade, só ai o criador pode levar esse cão para a reprodução.
  4. Agora, caso alguma doença ou desvio de caráter seja detectado, um proprietário consciente e responsável deve providenciar a castração do animal a fim de que ele não reproduza nem por acidente levando adiante a doença ou falha genética.

(Fotos:  Canis Summer Storm Kennel Labs e Black Labs)

LEIA também no CaninaBlog:

“Fim dos criadores pode extinguir várias raças”

A polêmica da venda de filhotes em pet shop

Opinião: Cães de raça versus vira-latas

Read Full Post »

Raça possui temperamento dócil e alegre, por isso é chamado de cão da família

PERFIL CANINO | ELES são perfeitos cães de trabalho, atuando como guias de deficientes visuais e até farejadores de bombas e vítimas. São delicados com crianças e pessoas idosas, por isso muito recomendados na terapia animal. Tudo isso sem deixar de ser um cão rústico que precisa de poucas idas ao pet shop e que exige somente uma escovação semanal.

PARA quem tem ou já teve um cão da raça Labrador, este é o cachorro perfeito para qualquer família. “A característica principal da raça é o temperamento sempre dócil e alegre, jamais demonstrando qualquer traço de agressividade ou timidez”, afirma o coordenador geral do Conselho Brasileiro da Raça Labrador (CBRL), Roberto Rodrigues Júnior. Para se ter uma ideia do seu carisma canino, é a raça mais popular dos Estados Unidos nos últimos 25 anos e no Brasil sua fama não para de crescer.

MAS toda essa docilidade também é uma demonstração do quanto um Labrador precisa de companhia. “Todos os Labradores são dependentes do seus donos”, afirma Roberto, que também é proprietário do Canil Summer Storm, localizado em São Bernardo do Campo (SP). Isso significa que um Lab gosta de participar da rotina da casa, detesta estar sozinho e demonstra muito afeto inclusive com estranhos. “Caso não seja possível que fique dentro de casa, o ideal é providenciar um companheiro ou companheira canina”, recomenda o criador.

VOCÊ é apaixonado por Labrador? Então confira mais características da raça e descubra se você é o dono ideal para este cão eclético.

Labradores podem ser totalmente pretos, amarelos ou chocolate

PERSONALIDADE | Temperamento dócil e alegre, não demonstra traço de agressividade ou timidez. Facilmente adestrável.

LONGEVIDADE | Vive em média de 10 a 12 anos.

TAMANHO | Fêmeas variam de 34 a 40 quilos, machos de 38 até 46 quilos.

PELAGEM | Totalmente preto, amarelo ou chocolate.

CUIDADOS | Escovação semanal e banhos somente quando necessário pois precisam manter a oleosidade natural. Banho a seco é recomendado para eliminar odores. Para isso, basta uma solução com água (90%), vinagre (5%), álcool (5%) e uma toalha, deixando secar naturalmente.

ESPAÇO | Cães com um nível de atividade de média para alta. Isto significa que podem viver em apartamentos, desde que faça passeios pelo menos duas vezes ao dia. Do contrário, recomenda-se um quintal de tamanho médio.

SAÚDE | Tendência para doenças genéticas como Displasia cox femural e de cotovelo, atrofia progressiva da retina e problemas cardíacos. Por isso é tão importante adquirir um filhote de um criador sério que controla tais doenças.

SOCIABILIDADE | Convive bem outros animais, inclusive do mesmo sexo e já adultos, com gatos e outros animais domésticos, isso se acostumado desde pequeno.

PREÇO | Varia de R$ 1.800 até R$ 3.000 com pedigree.

DICA DO CRIADOR | Ao escolher o filhote de um criador, fique atento a rotina do canil e a forma como ele trata cães mais velhos. Verifique se ele oferece garantias, contrato de compra e venda e se realizou exames na ninhada.

DONO IDEAL | Labradores são muito ecléticos, convivem bem em família, com pessoas idosas que desejam companhia e com crianças que precisam de um amigo com muita energia.

(Fonte e imagens: Canil Summer Storm)

Antes de adquirir um filhote, verifique se o criador investigou problemas genéticos

Read Full Post »

O Pastor de Shetland herdou o porte e a inteligência do seu antepassado Collie

EXCLUSIVO | A RAÇA ganhou popularidade nos últimos anos e, talvez por isso, muita gente ainda a confunda com um filhote de Collie. De origem escocesa, a raça herdou o nome do seu local de nascimento, as Ilhas Shetland, e surgiu a partir da cruza de raças como o Collie (por isso a confusão) e Spitz. Mas é bom salientar, o Pastor de Shetland pode até ser bem parecido com um Collie, mas não se trata de uma versão mini da raça e sim um cão com pedigree próprio.

Raça tem grande facilidade em se adaptar aos mais variados ambientes

SENSÍVEL tanto à elogios como repreensões do dono, o Sheltie tem grande facilidade em se adaptar aos mais variados ambientes e estilos de vida. Além disso, herdou a grande inteligência dos Collies. “É possível dizer que animais desta raça conversam conosco, entendendo cada situação que se passa na casa e cada atitude que tomamos”, explica o médico veterinário Arthur César Ferreira, que cria Shelties e outras raças de pastores em Campinas, no interior de São Paulo.

Solidão é seu pior pesadelo

SUA GRANDE capacidade de adaptação a ambientes variados, desde um apartamento na cidade até uma fazenda no interior, está fortemente ligado a companhia constante dos donos. “São animais que solicitam sempre atenção e buscam carinho e afeto da família, estando sempre disposto a caminhadas e brincadeiras”, explica o criador.

SÃO cães com grandes tendências a latir, por essa razão, precisam de cuidados e adestramento desde filhotes. “Mas é preciso cuidado na hora de dar bronca, pois são bichos muito sentimentais e sensíveis, podendo se tornar altamente desconfiados e medrosos.” Aliás, não espere que um Pastor de Shetland faça festa com a chegada de um desconhecido em casa. “São desconfiados com estranhos e precisam ganhar confiança para mostrar seus sentimentos.” Enfim, são verdadeiros lordes escoceses.

VOCÊ é o dono ideal para um Pastor de Shetland? Então confira mais características da raça.

Um Sheltie precisa ganhar confiança para conseguir se soltar com pessoas estranhas

PERSONALIDADE | Tem grande facilidade de adaptação ao ambiente e estilo de vida do dono, muito inteligente e sensível a elogios e repreensões.

LONGEVIDADE | Cerca de 15 anos.

TAMANHO | Varia de 4 até 8 quilos.

PELAGEM | Existem várias possibilidades e tons de coloração. As três cores básicas e sempre combinadas com branco, podem ser: Merle, Areia e Preto. Solta pêlo de forma moderada, mas não necessita de cuidados especiais, basta uma escovação semanal.

CUIDADOS | Tem tendência para latir muito, por isso é necessário adestrá-lo desde pequeno.

ESPAÇO | Se adapta a pequenos e grandes espaços, desde que conte com a companhia do dono. Necessita de períodos de cerca de 45 minutos para praticar exercícios, caminhadas e brincadeiras diariamente.

SAÚDE | Pode ser sensível a antiparasitários a base de Ivermectina, acometidos por alergias ou degeneração do globo ocular herdada do Collie.

SOCIABILIDADE | Cão muito sociável, submisso e inteligente. Se adapta muito bem a qualquer raça.

PREÇO | Varia de R$ 1.200 a R$ 2.500 com pedigree.

DICA DO CRIADOR | Raça apaixonada por seu dono e muito sensível a elogios. Por isso mesmo, não é necessário gritar ou falar rigidamente para que o cachorro entenda uma ordem.

DONO IDEAL | Se adapta a todo ritmo de vida, desde que receba a sua dose de atenção e cuidados diários. Gosta de estar por perto e sempre pronto para satisfazer e agradar seu dono.

(Fonte: Arthur César Ferreira, Cão Boiadeiro. Imagens: FotoPets)

QUER conferir outros perfis de raças no CaninaBlog? Então clique aqui.

A raça pastora solicita atenção constante, além de carinho e afeto de seus donos

Read Full Post »

Apesar de sua aparência frágil e desprotegida, o Yorkie possui personalidade forte

EXCLUSIVO | DE CAÇADORES de ratos em áreas rurais, esses cães da linhagem Terrier se tornaram a companhia ideal de senhoras da alta burguesia no fim da Era Vitoriana, na Grã-Bretanha. Essa mudança aconteceu de forma natural e logo os Yorkshires eram vistos como um ícone do luxo na época. “A moda era enfeitá-los de acordo com os vestidos usados na Corte Real”, conta a criadora da raça Christiane Figueiredo, proprietária do Canil Sweet Angels, de Belo Horizonte (MG).

POR SUA personalidade esperta e vivaz, o Yorkshire logo se tornou popular aqui no Brasil entre pessoas que procuravam um cão de companhia. E apesar de sua aparência frágil e desprotegida, quem tem um cão da raça logo descobre que se trata de um animal forte e dominante. “Além de um espírito brincalhão que encanta a todos”, explica a criadora da raça. Essa popularidade toda, no entanto, infelizmente não trouxe só benefícios para a raça. Como se tornou um cão muito procurado, os chamados “cachorreiros” – fabricantes de filhotes com perfil essencialmente comercial – estão espalhados por toda a parte. “Não é nada fácil comprar um Yorkshire de qualidade no Brasil”, lamenta.

Raça ideal para quem mora em apartamento ou gosta de levá-lo para todo canto

SE VOCÊ é encantado pela raça e pretende adquirir um filhote, é bom ficar atento. Não compre um filhote com menos de dois meses de vida e muito pequeno. “Quanto menor, mais sensível e sujeito a acidentes e menos resistente às doenças”, afirma Christiane. Além disso, preços baixos podem vir acompanhados de desvios de temperamento e problemas sérios de saúde.

ANTES de levar um Yorkshire para casa também é bom saber que é um cão muito apegado e que poderá desenvolver algum tipo de depressão se for deixado sozinho por muitas horas ao dia e várias vezes por semana. Mas também é o cão ideal para quem mora em apartamento, passa boa parte do dia em casa ou gosta de levar seu cachorro para todo canto. “Ele demonstra muito carinho e fidelidade ao dono. Não tenha dúvida, você terá na família um super companheiro”, afirma a proprietária do Canil Sweet Angels.

VOCÊ é o dono ideal para um Yorkshire Terrier? Então confira mais características da raça.

PERSONALIDADE | Ativo, esperto e vivaz. Apesar de sua aparência frágil e desprotegida, possui personalidade forte e um espírito brincalhão.

LONGEVIDADE | Cerca de 17 anos.

TAMANHO | O padrão oficial da raça não estipula o peso mínimo. No entanto, não existe termos como “micro”, “mini”, “zero” e “bibelô” para a raça. O Yorkie deve ter até 3,150 quilos.

CUIDADOS | O ideal é que sejam escovados a cada dois dias e que tomem banhos semanais no verão e quinzenais no inverno. Usar sempre  shampoo neutro, próprio para cães, e um condicionador hidratante.

ESPAÇO | O Yorkie é um cão caseiro. Ele adora passear com o dono, mas não é necessário fazer longas caminhadas. Não é um cão latidor,  mas avisa quando chega uma visita em casa ou ao menor sinal de barulho.

SAÚDE | As doenças mais comuns são a Luxação de Patela, o Colapso de Traquéia e algumas Odontopatias (prognatismo superior, retrognatismo e apinhamento dental).

SOCIABILIDADE | Convive bem com outros cães desde que sejam de pequeno porte, caso contrário, podem ocorrer acidentes fatais. O York é um cão muito corajoso e que não faz idéia do seu diminuto tamanho.

PREÇO | Varia entre R$ 1 mil e R$ 4 mil com pedigree.

DICA DO CRIADOR | Toda compra de cães deve ser feita com contrato. O documento é essencial para garantir os direitos e deveres do vendedor e do comprador.

DONO IDEAL | Quem deseja ter um Yorshire precisará ter tempo para educá-lo e curti-lo. Caso contrário, é melhor adiar a compra para um outro período da sua vida ou então pensar  num animalzinho de estimação menos dependente da presença humana.

(Fonte: Canil Sweet Angels)

PARA conferir o perfil de outras raças publicados no CaninaBlog, clique aqui.

Read Full Post »

Pastor Branco é um cão de guarda e por isso pode ficar horas sozinho solto no quintal

EXCLUSIVO | QUEM encontra esse cachorro todo branco com estrutura e porte de um Pastor Alemão pode até pensar que se trata de um cão albino. Mas o Pastor Branco Suíço é uma raça distinta desde a década de 1990. A história desse cão começa no século XVI, quando os nobres de uma região germânica chamada de Alsácia Lorena, passaram a criar Pastores Brancos para acompanhar suas carruagens.

AQUI no Brasil a raça chegou há mais de 20 anos e Lia Segadas Vianna, do Canil Schimmelpfeng de Petrópolis (RJ), é uma das mais antigas criadoras do Pastor Branco Suíço. “Fomos pioneiros nas exposições do Kennel de Pastor Branco quando a raça ainda nem era reconhecida pela Confederação Brasileira de Cinofilia (CBKC)”, lembra Lia. Por vários anos o canil ganhou o reconhecimento como melhor criador da raça. Mas o Pastor Branco ganhou notoriedade mesmo há poucos meses, com o lançamento do filme brasileiro “Nosso Lar”, baseado no livro do médium Chico Xavier. Nove dos 21 cães do canil Schimmelpfeng participaram das filmagens e, inevitavelmente, chamaram a atenção por sua pelagem branquíssima e porte elegante.

O filhote precisa de exercícios regulares e sem muita intensidade (Foto: Canil Schimmelpfeng)

QUEM se interessou pela raça vai gostar de saber que o Pastor Branco é um cão de guarda e pode se acostumar a ficar horas sozinho solto pelo quintal. “São extremamente amigos, dedicados a todos os moradores da casa. Fazem também a guarda da casa de forma tranquila e sem uma agressividade exagerada”, afirma a criadora. O Pastor Branco pode até viver em espaços pequenos, como apartamentos, mas é preciso no mínimo dois passeios diários de meia hora.

O PASTOR Suíço também é conhecido por sua saúde de ferro. Diferente do Pastor Alemão, que apresenta grande quantidade de cães com displasia coxo femural (cerca de 40% dos bichos), no Branco a doença genética atinge apenas 5% dos cães. “São muito saudáveis e raramente apresentam algum problema ao longo da vida.”

QUER saber se você é o dono certo para o Pastor Branco Suíço? Então confira mais características da raça:

PERSONALIDADE | Dedicado aos moradores da casa. Cão de guarda tranquilo e sem uma agressividade exagerada.

LONGEVIDADE | Cerca de 15 anos.


A raça é conhecida por sua saúde de ferro

TAMANHO | De 30 até 35 quilos.

PELAGEM | O desejado é o Branco Neve. Em alguns casos apresenta marcações cremes ou champagnes nas molduras de orelhas e dorso.

CUIDADOS | Dar atenção a àgua no ouvido durante o banho para não desenvolver otites.

ESPAÇO | É possível ter um cão em apartamento, desde que tenha dois passeios diários de pelo menos 30 minutos cada.

SAÚDE | A displasia coxo femural, muito comum em cães do mesmo porte, raramente atinge o Pastor Branco (apenas 5% dos filhotes apresentam o problema).

SOCIABILIDADE | Convive bem não só com outros cachorros, como também com gatos, aves e outros animais. Adora a companhia de humanos, mas fica muito bem sozinho por longos períodos.

PREÇO | Varia de R$ 1 mil e até R$ 2.500 por filhote com pedigree.

DICA DO CRIADOR | Na fase de crescimento o ideal é que o cão se exercite regularmente e sem muita intensidade.

DONO IDEAL | Por ser um cão muito versátil, se adapta a qualquer tipo de pessoa – da mais calma até a mais agitada. O importante é que seja um dono carinhoso pois o Pastor Branco é muito parceiro e precisa de carinho.

(Fonte: Canil Schimmelpfeng)

QUER saber mais?

Os cães brancos do filme “Nosso Lar”

PROCURANDO o cachorro ideal? Confira o perfil de outras raças publicadas aqui no CaninaBlog, basta clicar aqui.

Read Full Post »

Todas as cores e marcações são aceitas, bem como as combinações

EXCLUSIVO | UMA DAS raças mais polêmicas e também mais populares no Brasil. O American Pit Bull Terrier é um cão que desde pequeno apresenta características fortes tanto no físico como no temperamento. “O corpo do filhote deve ser robusto com peito largo, dorso reto, traseira larga e cauda grossa”, avisa o criador da raça Alex Piffer. Proprietário do Canil Piffer de São Paulo (SP), Alex foi considerado o melhor criador da raça por dois anos seguidos, 2009 e 2010. Seu amor à raça também tornou Piffer um dos grandes defensores do Pit Bull no Brasil.

Raça demonstra carinho por crianças

A POSSE de um cão tão forte exige um dono com características singulares avisa o criador. “Ter um Pit Bull requer responsabilidade, muito afeto e adestramento para fazer aflorar as melhores características do cão e torná-lo um exemplo”, explica Piffer. Esse cuidado começa na escolha do filhote na ninhada. O criador aconselha que o interessado pela raça nunca faça uma escolha pela cor do filhote, mas sim pelo temperamento desejado. “A melhor dica é analisar o temperamento dos pais, pois os filhotes tendem a ser muito parecidos com eles tanto em temperamento como em estrutura.”

DEPOIS da escolha começa o desafio de sociabilizar o filhote. Segundo Piffer, a raça necessita de proprietários que o sociabilize cuidadosamente e que treinem obediência constantemente. Com esse cuidado, os cães da raça têm a possibilidade de mostrar suas principais características, como a inteligência, a vontade de trabalhar e a alta fidelidade ao dono. E Piffer finaliza: “fico muito feliz quando vendo um filhote para familias, principalmente aquelas com crianças e com uma casa espaçosa”.

INTERESSADO pela raça American Pit Bull Terrier? Confira mais características e se você é o dono ideal para um cão da raça.

PERSONALIDADE | Corajoso, resistente, carinhoso com os donos e sempre alegre. A raça não é de latir muito.

LONGEVIDADE | De 10 a 12 anos em média.

TAMANHO | O peso e altura são menos importantes do que a correta proporção entre os dois. O peso desejável de um macho adulto oscila entre 15 e 27 quilos. Já uma fêmea adulta oscila entre 13 e 22 quilos.

PELAGEM | Todas as cores e marcações são aceitas, bem como as combinações entre elas. Troca de pelo uma vez por ano e não precisa ser escovado com frequencia.

CUIDADOS | Cão que possui a cor predominante branca pode apresentar problemas de pele. Por isso é necessario usar protetor solar quando exposto ao sol.

Evite adquirir um filhote que não demonstre afeição por pessoas, adverte criador

ESPAÇO | A raça precisa de espaço. É impossível criar um cão em um apartamento sem passeios diários, por se tratar de um cão atlético e que tem muito prazer em trabalhar.

SAÚDE | A displasia é o problema genético mais comum. Além de problemas de pele.

SOCIABILIDADE | A maioria dos Pit Bulls apresenta certo nível de agressividade contra outros cães. Por essa razão e por seu físico poderoso, a raça necessita de proprietários que os sociabilizem cuidadosamente.

PREÇO | Varia de R$ 1.200 e R$ 1.500 com pedigree e garantias.

DICA DO CRIADOR | Evite adquirir um filhote que não demonstre afeição por pessoas. Ele deve ser brincalhão, corajoso e muito valente.

DONO IDEAL | Pessoas dispostas a dar muito afeto e adestramento ao cão. Além de famílias com muito espaço e que tenham a capacidade de dar limites ao cachorro.

(Fonte e imagens: Canil Piffer)

LEIA outros posts sobre o Pit Bull no CaninaBlog. Basta clicar aqui ou nos tópicos abaixo.

“Culpam o Pit Bull por tudo que acontece de ruim”

Lei pode responsabilizar donos de cães perigosos

Read Full Post »

"Nunca compre animais em pet shops, lojas ou feiras", recomenda a advogada Denise Grecco

DIREITO ANIMAL | VOCÊ é apaixonado por uma raça e decide comprar um cachorro com Pedrigree. Começa a pesquisa e finalmente descobre um criador com uma nova ninhada. Você vai até o local, escolhe o filhote mais simpático, paga e leva para casa. Final feliz? Nem sempre.

INFELIZMENTE há muitos casos de criadores descuidados e inescrupulosos, em que o único interesse é lucrar. Sendo que a pior parte dessa história é a geração de filhotes com problemas genéticos e até mesmo com desvio de comportamento.

QUEM já passou por uma situação assim pode se perguntar: o que eu fiz de errado? Conversamos com a advogada cível e criadora do site Direito Animal, Denise Grecco Valente a respeito do tema. Confira as dicas da advogada de como se livrar de uma enrascada:

“A PESSOA que compra animais de raça tem a proteção do Código de Defesa do Consumidor. E seus direitos vão depender do contrato que ela tiver assinado com o vendedor. O certo a fazer é sempre exigir nota fiscal e contrato de compra e venda, aonde conste também o nome e o CRMV (registro) do médico veterinário responsável pelo canil. Sempre tome muito cuidado com contratos em que não constem suas garantias.

NENHUM animal não deve ser comprado por impulso, nem de qualquer um. Nunca compre animais em pet shops, lojas ou feiras. Antes de comprar o animal, pesquise bem para não comprar animais de maus criadores ou mesmo dos famigerados criadores de fundo de quintal. Desconfie se o criador não quiser lhe apresentar os pais da ninhada e seus documentos, como o Pedigree.

VERIFIQUE sempre que controle o criador faz em relação a doenças genéticas e que tipo de garantia será oferecida se o filhote apresentar algum problema desse tipo. Nunca aceite comprar nunca um cão que seja entregue antes dos 45 dias de vida e sem a dose de vacina múltipla. Sempre verifique se o canil tem um veterinário responsável.”

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: