Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘gastrite’

CANINABLOG RECOMENDA | SEU cachorro come toda a ração em alguns segundos? Não mastiga nada e parece mais um aspirador de comida? Saiba que esse comportamento compromete a mastigação e deixa seu melhor amigo predisposto a vários problemas de saúde como engasgos, vômitos, gastrite, dilatação e torção do estômago, e até obesidade.

SE VOCÊ tem em casa um cão com essas características gulosas, vai gostar do CaninaBlog Recomenda de hoje. Testamos por mais de um mês uma novidade da marca Pet Games, o Pet Fit, um comedouro com design funcional que promete ajudar os animais a se alimentarem mais devagar.

PREOCUPADO com aqueles cães que ingerem muito rápido os alimentos e, frequentemente, em excesso, o veterinário Dalton Ishikawa, fundador da Pet Games, estudou diversos modelos de comedouros até chegar a um produto que promete atender de forma eficaz pets de todos os portes. Seu design funcional obriga os pets a “caçarem” seu alimento, levando assim a uma ingestão mais lenta. “Comer muito rápido a quantidade diária de ração de uma só vez pode levar à torção gástrica e ser fatal, principalmente em animais idosos”, adverte o veterinário. O Pet Fit

COMO Ciccilo, meu Fox Terrier, costuma comer lentamente sua ração, convidamos dois amigos do CaninaBlog para testar o comedouro Pet Fit. Toddy e Bionda são dois Labradores que além da raça, tem mais coisas em comum: comem muito rápido sua ração e lutam para manter o peso ideal. Os dois pets testaram, com ajuda dos seus donos, os comedouros por pelo menos duas semanas cada. Confira abaixo as avaliações dos donos de Bionda e Toddy:

Mesmo com o PetFit Bionda continua comendo muito rápido sua ração

Mesmo com o PetFit Bionda continua comendo muito rápido sua ração

TESTE 1: Bionda

Labradora amarela, 9 anos e 32 quilos

Antonio Carlos Spilotro é o dono de Bionda e conta que a cadela sempre comeu da mesma maneira: muito rápido, mesmo depois das aulas de adestramento. “Acho que o comportamento dela é igual em todos os Labradores”, avalia Espilotro. Para amenizar o problema, ele divide a ração em duas porções diárias, faz o máximo de passeios com Bionda e ainda a leva para o trabalho alguns dias da semana. Portanto, Bionda fica pouco tempo sozinha no apartamento onde moram.

O teste: Bionda experimentou o comedouro Pet Fit em quase todos os níveis de dificuldade (as instruções no pacote recomendam colocar bolinhas de tênis dentro do comedouro no nível mais difícil). Segundo o dono, não houve nenhuma diferença no tempo que ela geralmente leva para comer a porção de ração no pote tradicional.

Toddy e Dani criaram até um vídeo para provar que  PetFit funciona

Toddy e Dani criaram até um vídeo para provar que Pet Fit funciona (clique na abertura para assistir)

TESTE 2: Toddy

Labrador chocolate, 8 anos e 32 quilos

Toddy e Dani Koetz são membros do blog Lovepet e testaram o comedouro Pet Fit por 1 mês. Como Toddy convive com mais três cães (que adoram roubar a comida alheia), ele come sua ração o mais rápido possível. “Meu maior receio é, sem dúvida alguma, o risco da torção gástrica que é muito comum em cães grandes”, afirma a dona da matilha.

O teste: Dani  ficou super contente em testar essa novidade da Pet Games e até criou um vídeo em que compara  o tempo que Toddy leva para comer a mesma porção de ração no pote tradicional e depois no Pet Fit. “Toddy é tão afobado que só de ter que catar os que caíram para fora do prato já levou uns 15 segundos extras”, relata. Clique no vídeo de abertura e confira a avaliação positiva do Pet Fit que é vendido por cerca de R$ 32 e tem capacidade para até 300g de ração.

LEIA também no CaninaBlog:

Fecho especial para vedar embalagem de ração

Brinquedos que divertem e ensinam a cachorrada

Cachorro com apetite caprichoso. Frescura ou doença?

Seu cachorro vive para comer ou come para viver?

Read Full Post »

O exame físico é pouco útil para o diagnóstico da gastrite e úlcera em cães

SAÚDE | QUEIMAÇÃO no estômago, má digestão, sensação de estufamento e dores abdominais. Esses são os sintomas de uma doença que atinge 40% da população mundial: a gastrite. Mas não são só os humanos que sofrem com essa doença e com úlceras no estômago. Acredite: cães também pode se tornar vítimas desses males.

O PROBLEMA com pets, entretanto, pode se tornar ainda mais grave. Isso porque é muito difícil, até mesmo para donos e veterinários, se identificar tanto a gastrite como úlceras nos cachorros. Por essa razão, veterinários advertem que a prevenção é a melhor forma de evitar o risco de doenças estomacais.

Uso excessivo de antiinflamatórios também contribui para o aparecimento da doença

CAUSAS da doença

A MÉDICA veterinária Isabella Vincoletto, do laboratório Vetnil, explica que o estresse é uma das principais causas de gastrite, especialmente devido à redução da imunidade do animal, o que facilita a ação da bactéria Helicobacter Pylori. “Ela destrói a proteção da mucosa do estômago, predispondo a lesões na parede do órgão. Além da alimentação balanceada, é importante não colocar o animal em situações de estresse e só medicá-lo quando estritamente necessário.” Sendo que o uso excessivo de antiinflamatórios também contribui para o aparecimento da doença.

DIAGNÓSTICO e tratamento

A LESÃO gástrica provoca dores abdominais, muitas vezes associadas a vômitos, perda de apetite e emagrecimento. O exame físico é pouco útil para o diagnóstico. Por isso é muito importante estar atento ao comportamento do animal e, no caso de alguma anormalidade, procurar um médico veterinário. O diagnóstico de úlceras e gastrites em pets é feito por meio de endoscopia. Quando necessário, pelo procedimento, também é realizada a coleta de material para biópsia.

O TRATAMENTO de úlceras e gastrites em cães consiste no uso de medicamentos e suplementos que aliviam os sinais clínicos do animal, além da eliminação da causa – ou seja, o pet pode precisar mudar de ração ou ainda da ajuda de um comportamentalista para aliviar possíveis situações de estresse. O uso de alguns suplementos também é indicado no tratamento de úlceras causadas pela bactéria Helicobacter Pylori.

LEIA também no CaninaBlog:

Mitos e verdades sobre alimentação canina

O que você sempre quis saber sobre obesidade canina

Má alimentação pode gerar gastrite em cães

Read Full Post »

Gastrite em cães pode ser causada por uma ração de baixa qualidade ou pelo excesso

EXCLUSIVO | VOCÊ simplesmente não consegue resistir quando seu cachorro pede aquele pedacinho de pizza que está no seu prato? Bem, hoje vamos te dar mais um motivo para resistir à tentação e alimentar seu pet da maneira adequada. Você sabia que alimentos gordurosos, com muito sal ou condimentos, e até o excesso de ração podem provocar gastrite no seu melhor amigo?

A GASTRITE também pode ser causada por uma ração de baixa qualidade. “Estes fatores podem afetar diretamente as células da mucosa gástrica produtoras dos sucos digestivos”, explica o médico veterinário Claudio Martins Real.   Segundo o especialista, com a mucosa gástrica prejudicada, a digestão também é afetada, motivando o chamado embaraço gástrico. “Se o cão sofrer com a má alimentação por vários dias, pode gerar um quadro de Dispepsia, com vômitos e, finalmente, ao quadro mais grave de uma gastrite”, explica. A consequência final pode ser a produção de uma úlcera gástrica.

MEDICAMENTOS sem prescrição

O USO continuado e indiscriminado de determinados medicamentos, tais como anti-inflamatórios, antibióticos ou corticóides, também pode gerar problemas gástricos nos cachorros. “E não só a produção de gastrites, como também gerar a formação de úlcera gástrica, como ocorre com grande frequência com o uso abusivo de anti-inflamatórios”, adverte o médico veterinário.

Uso indiscriminado de medicamentos pode gerar úlcera

CONFIRA abaixo as principais causas da gastrite em cães:

ALIMENTAÇÃO

Alimentos provenientes do prato do dono, excesso de sal, gordura e mantimentos. Além de comida muito fria ou muito quente, ou em quantidade excessiva. 

CORPO estranho

Ingestão de brinquedos e outros objetos que se alojam no estômago.

ESTRESSE

Cães que sofrem com a ausência do dono ou são indisciplinados com o dono.

REMÉDIOS

Administração de medicamentos usados pelos donos, de forma indiscriminada ou sem a prescrição de um médico veterinário.

DOENÇAS

Problemas no esôfago, insuficiência hepática e renal, alergia e infecção pela bactéria Helicobacter pylori (H. Pylori) ou algum vírus. (Fonte: Veja)

DICA EXTRA: Seu cachorro costuma comer aquela graminha do jardim? Este costume pode indicar que seu pet está tentando ajudar seu sistema gástrico a funcionar – ou, simplesmente, curte uma comidinha mais vegetariana para variar.

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: