Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘gula’

Seu cão parece um saco sem fundo? Descubra porque esse comportamento é positivo

EXCLUSIVO | NÃO sei como seu cachorro se comporta diante da comida, mas meu Fox Terrier comeria quilos de ração se fosse possível. Ele simplesmente adora quando derrubamos os 7 quilos de ração no conteiner selado em que guardamos sua comida – acho que é um momento mágico da vida dele. Mas nem todo cachorro é um saco sem fundo quando o assunto é comida.

“SÃO vários os comportamentos caninos, desde algum tipo de TOC (transtorno obsessivo compulsivo) até os normais”, explica a zootecnista Tula Verusca Pereira, criadora do blog Cão Natural. Além disso, muitos cães podem ter manias ao comer. “Como tirar um pouco de comida do pote para comer por último, comer em forma de lua, jogar a comida no chão”, diz Tula. Segundo a zootecnista, todos estes comportamentos são considerados normais. “Entretanto, se seu pet começar a não comer se não for daquela forma, chegou a hora de se procurar um comportamentalista e o veterinário”, recomenda a especialista. Sendo que um cachorro saudável precisa ser alimentado não mais do que duas vezes ao dia.

COM ajuda de Tula vamos explicar os vários comportamentos dos cães em relação a comida e a maneira mais saudável para se lidar com cada perfil. Confira abaixo e tente identificar o seu cachorro:

Seu cachorro tem alguma mania ao comer? Então deixe um comentário neste post

O GULOSO saudável

CERTOS cachorros comem tudo o que é dado e temos a impressão que ele é um “poço sem fundo”. Segundo Tula, esse tipo de comportamento guloso é excelente porque se o cachorro ficar sem comer uma refeição, o dono sabe que precisa consultar um veterinário porque certamente algo está errado.

CUIDADO: Esses cães devem ter sua alimentação controlada para evitar a obesidade. Para isso, basta não cair no “golpe do olho do gato de botas” – ou seja, resista àquela cara de esfomeado e dê apenas o recomendado. Nada de biscoitos ou snaks pois esses produtos são convenções sociais humanas, não caninas. Quando quiser agradar seu cão, pegue a guia e o leve para um bom passeio.

APETITE caprichoso

ESSES são difíceis de manejar porque exigem muito cuidado, mas é possível lidar com este problema (confira link no final post). Em geral, esses cães são magros e ao adoecer se abatem mais rapidamente

CUIDADO: Não deixe comida a vontade para o cão. Isso porque ração perde nutrientes, fica rançosa e pode fazer mal para o cão. Para se ter uma ideia, uma dieta caseira em 40 minutos de exposição já pode estar impropria para o consumo dependeendo da temperatura ambiente. Além disso, você não sabe o quanto o cão está comendo e se ele está com algum problema.

O COMEDOR descontrolado

ALGUNDA cães comem tudo que encontrarem pela frente, restos de comida na rua e até brinquedos, pedras e pedaços de madeiras. Ainda existe aqueles que pedem comida, latindo ou com as patinhas, em todas as refeições da casa.

CUIDADO: Cães que comem simplesmente tudo o que encontram pela frente precisam da ajuda de um comportamentalista ou adestrador. Já pedir comida é pura falta de educação. Segundo Tula, o dono não deve encorajar este tipo de comportamento e educar o cachorro, ou seja, simplesmente ignorar os pedidos gulosos.

CONFIRA também no CaninaBlog:

Cachorro com apetite caprichoso. Frescura ou doença?

O perigo do cão que rouba comida

A ração é o suficiente?

Read Full Post »

"Cachorros adoram novidades. Por isso apreciam alimentos adocicados e gordurosos, mesmo quando não têm fome", explica a veterinária Keila Regina de Godoy

ELE FAZ aquela cara de fome e até solta uns latidos enquanto olha concentrado para um pedaço de bolo. Se você alimentou seu cão com a quantidade de ração indicada na embalagem ou pelo veterinário, não se preocupe, ele não está com fome. É pura gula. “Para controlar esse apetite, é indicado não ceder a olhares ou latidos insistentes à beira da mesa. Cada concessão reforça o comportamento indesejável e prejudicial, que nada mais é do que uma “chantagem” do bicho”, explica a médica veterinária Keila Regina de Godoy, da PremieR Pet.

ESSE comportamento guloso tem uma explicação na origem dos cães. Como sabemos, o cachorro descende do lobo que caça para obter seu alimento. Mas nem sempre as caçadas são bem-sucedidas e, em geral, ele pode passar quatro ou cinco dias sem comer até que capture uma presa para saciar sua fome. Este mesmo instinto de sobrevivência está presente nos cães domésticos. “É como se uma voz em seu interior falasse: trate de comer o máximo possível porque amanhã não sabemos se haverá comida”, brinca a veterinária. No entanto, é muito importante lembrar que toda essa chantagem do animal obedece a um instinto. Mas não significa que esteja mal alimentado.

PARA que seu cachorro não entre para o grupo de 25% de cães obesos no mundo (ou seja, aqueles que estão 15% acima do peso ideal), confira abaixo as principais dúvidas que donos têm sobre o comportamento alimentar. As respostas são da médica veterinária da PremieR Pet, Keila Regina de Godoy.

Fracionar refeições em três ou quatro porções diárias, dividindo a quantidade e não aumentando, pode ajudar a driblar a gula do seu cachorro

COMO posso driblar a gula do meu cão?

FRACIONAR refeições em três ou quatro porções diárias, dividindo a quantidade e não aumentando, ajuda bastante. Assim como estabelecer uma rotina de alimentação, com horários fixos. Outra dica é oferecer brinquedos e passeios para o animal não encontrar na comida sua única fonte de distração e prazer. Você também pode oferecer “petiscos” não calóricos e que suprem a necessidade e ansiedade do animal, tais como os ossinhos de couro.

DAR frutas nos intervalos das refeições é uma boa alternativa?

A LIVRE ingestão de frutas pelos pets não é um consenso entre os nutricionistas. Deve-se ter cuidado, pois frutas também têm calorias e, em quantidades inadequadas, podem desequilibrar a alimentação, promover amolecimento das fezes e aumento de peso. Alimentos considerados saudáveis e naturais não necessariamente são menos calóricos. Outro ponto importante é que frutas cítricas não são apropriadas para os pets.

POR que cachorros gostam de doces?

O CÃO é neofílico, ou seja, gosta de novidades. Assim, as experiências sensoriais com alimentos diversos são gratificantes para ele, que aprecia principalmente alimentos adocicados e gordurosos. Estes ele consome mesmo sem fome.

POSSO trocar a ração pela versão light e assim oferecer uma maior quantidade de alimento?

SE O animal é guloso e está com tendência ao ganho de peso (considerando menos espaço para se exercitar, castração, excesso de petiscos) pode-se sim trocar a alimentação para a versão light. Isto porque se apenas houver a redução da quantidade de um alimento convencional o animal bem possivelmente passará fome – já que a sensação de saciedade está também ligada à plenitude gástrica, ou seja, o estômago precisa estar “cheio” para o animal se sentir satisfeito. Entretanto, não é porque o alimento é light que se pode aumentar a quantidade. É importante seguir a recomendação da embalagem e do veterinário.

LEIA também no CaninaBlog:

Doenças que (infelizmente) compartilhamos com os cães

Vídeo: Cão gordinho não é saudável

Meu cachorro precisa de dieta?

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: