Feeds:
Posts
Comentários

Archive for novembro \30\UTC 2010

Uma nova campanha contra a raiva deverá ser feita somente no próximo ano

UMA reportagem publicada no jornal O Estado de São Paulo afirma que a vacina contra raiva, usada na campanha de imunização de cães e gatos promovida pelo Ministério da Saúde este ano, foi proibida em todo país. A ordem é resultado de vários casos de efeitos colaterais em bichos vacinados. Segundo secretarias de saúde, foram 1.401 casos graves e 217 mortes.

A VACINA produzida pelo laboratório BioVet já tinha sido suspensa temporariamente desde o dia 7 de outubro. Com a nova decisão do Ministério, os lotes do produto deixarão de ser usados de forma definitiva e uma nova campanha deverá ser feita somente no próximo ano.

O MINISTÉRIO da Agricultura afirma que mesmo após uma auditoria, não encontrou nenhuma alteração na forma de produção ou do controle de qualidade da vacina que justificasse o aparecimento dos eventos adversos. Além disso, as vacinas teriam sido testadas nos laboratórios oficiais, e que durante os testes nenhum efeito colateral foi registrado. (Fonte: O Estado de São Paulo)

LEIA também no CaninaBlog:

Vacinas: essenciais ou opcionais?

Plano de saúde animal: quais são as vantagens?

Read Full Post »

A blogueira Dani Koetz prefere a variedade das mega pet shops de São Paulo

EXCLUSIVO | AS GRANDES cidades não param de ganhar mega lojas que chamam mais e mais clientes por oferecer em suas prateleiras milhares de produtos para pets. Mas há quem prefira as pequenas e intimistas pet shops de bairros, em que o próprio dono da loja atende seus clientes de forma personalizada.

QUAL será a melhor opção? Conversamos com cinco donas de cachorros, de todos os portes e raças, de duas capitais brasileiras e perguntamos: onde você e seu cachorro fazem suas compras? Confira as respostas:

“Tenho preferido as megas stores pela variedade e programas de fidelidade. Mas, precisando de algo urgente, recorro às pets do bairro. A vantagem das pets de bairro é sem dúvida o conforto. Não precisar necessariamente pegar o carro e ter perto o item que se precisa. Já quando a vontade é verificar novidades, uma mega loja é a pedida.”

Dani Koetz Hoffmann, mãe do Thod e Dulce
São Paulo – SP

“Faço nossas compras na pet shop, pela facilidade de já estar por lá aguardando a turminha sair do banho, e também pela internet, quando não encontro nas lojas daqui de Porto Alegre. Gosto de ir na pet shop porque é fácil de experimentar e escolher. Já pela internet, ficamos com medo que o produto não caiba no animal.”

Manoela Trava Dutra, mãe de Bartô, Glória e Maria Cecília
Porto Alegre – RS

“Como moro no bairro dos Jardins, área nobre de São Paulo, as pet shops locais são muito caras. Por isso, opto por comprar em mega lojas que têm tudo em um mesmo local e com o melhor preço. O problema é que preciso ir de carro porque essas lojas grandes normalmente ficam em locais afastados da cidade. Se estou na correria, vou em uma pet shop aqui do bairro mesmo.”

Paula M. Pedrosa, mãe da Duda
São Paulo – SP

“Hoje em dia compro na pet shop do bairro, pois encontrei uma loja ao lado de casa que vende alguns produtos com o mesmo preço das mega stores. Se a ração que eu preciso está em falta, eles encomendam e entregam sem cobrança. Outra vantagem é a intimidade com o proprietário.”

Juliana Kobayashi, mãe do Zeca e Nina – São Paulo – SP

“Atualmente compro de uma empresa especializada em ração que entrega em casa. O serviço é muito bom pois controlam o peso e quantidade de ração que o cão deve comer e ainda avisam via sms e e-mail que a ração está terminando. Tudo isso sem cobrar a mais pelo serviço. Quanto ao banho, geralmente levo em uma pet de bairro, perto de casa e muitas vezes mais barato que as lojas maiores.”

Lilian Lima, mãe da Maggie
Porto Alegre – RS

E VOCÊ, qual é o tipo de loja que você mais gosta? Deixe um depoimento.

LEIA também no CaninaBlog:

Shopping de SP barra entrada de cães grandes

Shopping também é lugar de cachorro

Baixada Santista terá novo mega pet shop

Read Full Post »

Apesar de sua aparência frágil e desprotegida, o Yorkie possui personalidade forte

EXCLUSIVO | DE CAÇADORES de ratos em áreas rurais, esses cães da linhagem Terrier se tornaram a companhia ideal de senhoras da alta burguesia no fim da Era Vitoriana, na Grã-Bretanha. Essa mudança aconteceu de forma natural e logo os Yorkshires eram vistos como um ícone do luxo na época. “A moda era enfeitá-los de acordo com os vestidos usados na Corte Real”, conta a criadora da raça Christiane Figueiredo, proprietária do Canil Sweet Angels, de Belo Horizonte (MG).

POR SUA personalidade esperta e vivaz, o Yorkshire logo se tornou popular aqui no Brasil entre pessoas que procuravam um cão de companhia. E apesar de sua aparência frágil e desprotegida, quem tem um cão da raça logo descobre que se trata de um animal forte e dominante. “Além de um espírito brincalhão que encanta a todos”, explica a criadora da raça. Essa popularidade toda, no entanto, infelizmente não trouxe só benefícios para a raça. Como se tornou um cão muito procurado, os chamados “cachorreiros” – fabricantes de filhotes com perfil essencialmente comercial – estão espalhados por toda a parte. “Não é nada fácil comprar um Yorkshire de qualidade no Brasil”, lamenta.

Raça ideal para quem mora em apartamento ou gosta de levá-lo para todo canto

SE VOCÊ é encantado pela raça e pretende adquirir um filhote, é bom ficar atento. Não compre um filhote com menos de dois meses de vida e muito pequeno. “Quanto menor, mais sensível e sujeito a acidentes e menos resistente às doenças”, afirma Christiane. Além disso, preços baixos podem vir acompanhados de desvios de temperamento e problemas sérios de saúde.

ANTES de levar um Yorkshire para casa também é bom saber que é um cão muito apegado e que poderá desenvolver algum tipo de depressão se for deixado sozinho por muitas horas ao dia e várias vezes por semana. Mas também é o cão ideal para quem mora em apartamento, passa boa parte do dia em casa ou gosta de levar seu cachorro para todo canto. “Ele demonstra muito carinho e fidelidade ao dono. Não tenha dúvida, você terá na família um super companheiro”, afirma a proprietária do Canil Sweet Angels.

VOCÊ é o dono ideal para um Yorkshire Terrier? Então confira mais características da raça.

PERSONALIDADE | Ativo, esperto e vivaz. Apesar de sua aparência frágil e desprotegida, possui personalidade forte e um espírito brincalhão.

LONGEVIDADE | Cerca de 17 anos.

TAMANHO | O padrão oficial da raça não estipula o peso mínimo. No entanto, não existe termos como “micro”, “mini”, “zero” e “bibelô” para a raça. O Yorkie deve ter até 3,150 quilos.

CUIDADOS | O ideal é que sejam escovados a cada dois dias e que tomem banhos semanais no verão e quinzenais no inverno. Usar sempre  shampoo neutro, próprio para cães, e um condicionador hidratante.

ESPAÇO | O Yorkie é um cão caseiro. Ele adora passear com o dono, mas não é necessário fazer longas caminhadas. Não é um cão latidor,  mas avisa quando chega uma visita em casa ou ao menor sinal de barulho.

SAÚDE | As doenças mais comuns são a Luxação de Patela, o Colapso de Traquéia e algumas Odontopatias (prognatismo superior, retrognatismo e apinhamento dental).

SOCIABILIDADE | Convive bem com outros cães desde que sejam de pequeno porte, caso contrário, podem ocorrer acidentes fatais. O York é um cão muito corajoso e que não faz idéia do seu diminuto tamanho.

PREÇO | Varia entre R$ 1 mil e R$ 4 mil com pedigree.

DICA DO CRIADOR | Toda compra de cães deve ser feita com contrato. O documento é essencial para garantir os direitos e deveres do vendedor e do comprador.

DONO IDEAL | Quem deseja ter um Yorshire precisará ter tempo para educá-lo e curti-lo. Caso contrário, é melhor adiar a compra para um outro período da sua vida ou então pensar  num animalzinho de estimação menos dependente da presença humana.

(Fonte: Canil Sweet Angels)

PARA conferir o perfil de outras raças publicados no CaninaBlog, clique aqui.

Read Full Post »

IMAGEM DA SEMANA | DIFERENTE de muitos jogadores que fazem homenagens as suas namoradas, mães ou filhos depois de marcarem gols, o atacante Parra decidiu inovar. Após abrir o placar para o Independiente, contra a LDU, do Equador, pela semifinal da Copa Sul-Americana, o atleta exibiu uma foto de seu cachorro com a inscrição ” Max, eu te amo”.

A IMAGEM, publicada no portal R7, também pode ser interpretada de outra maneira. Depois de testemunharmos o ex-jogador argentino Diego Maradona ser mordido no rosto pelo próprio cachorro e ainda aquele cão não identificado atacando o mascote do time argentino Estudiantes (confira nos links abaixo), rola uma fofoca de que cachorros gostam de argentinos tanto quanto nós brasileiros.

MAS TUDO indica que Max, o cão homenageado pelo atleta, é um daqueles que acha que Diego Maradona é o maior jogador que já existiu. Há gosto para tudo nesse mundo. (Fonte: R7)

LEIA também no CaninaBlog:

Maradona é mordido por cão

Comprovado: cachorros não gostam de argentinos

Read Full Post »

Cães muito dependentes do dono podem desenolver um comportamento ansioso

EXCLUSIVO | “MINHAS cachorras são uns amores. Porém, agora resolveram raspar as portas até tirar lascas e cavar buracos quando ficam sozinhas, mesmo por curtos períodos que não estou em casa.” Esse é o relato da leitora Andréa e de suas cadelas da raça Dachshunds, mas também é a história de muitos donos de cães. Desesperada com a situação, a mãe desses dois “anjinhos” de quatro patas, pede ajuda: “não sei acalmá-las”.

PARA ajudar nessa questão, chamamos o especialista em comportamento canino, Gustavo Campelo, que avisa que comportamentos como esse são comuns em cachorros com síndrome de ansiedade de separação. “São cães que não suportam ficar um tempo na ausência dos donos”, explica. O mais interessante nesse comportamento é que quando os donos estão presentes, esses animais são super tranquilos e ficam seguindo o dono por todos os cantos da casa. “Parecem uma verdadeira sombra.”

ESSE comportamento é um processo que evolui aos poucos, sem que os proprietários percebam pequenos sinais. “Mas é relativamente comum os proprietários acharem que os problemas aparecem de uma hora para outra”, afirma Campelo.

O TRATAMENTO consiste inicialmente em conscientizar o proprietário sobre a melhor maneira de tratar esse animal e nunca humanizá-los. Após adestrar o proprietário, começa o treinamento de independência do cachorro. “É um trabalho que pode envolver muitas variáveis, razão pela qual recomendo a Andréa que peça ajuda de um comportamentalista experiente para lhe ajudar”, aconselha o especialista.

PARA evitar esse comportamento nos cachorros, há algumas dicas simples, mas nem sempre fáceis de serem realizadas pelos donos, como aprender a dizer “não” ao seu cachorro.

Confira algumas dicas abaixo:

– Somente dê atenção ao seu cachorro quando ele estiver calmo e tranquilo. Quando chegar em casa, por exemplo, ignore o cachorro se ele latir ou pular.

– Não ligue quando ele está implorando por atenção pois isso somente estimula um comportamento errado. Deixe ele voltar para sua cama ou sair de perto de você e só chame de volta após um tempo.

– Não incentive o cachorro quando estiver seguindo as pessoas pela casa. Feche a porta do banheiro ou do quarto, por exemplo, e deixe o cão do lado de fora. Isso vai ajudá-lo a se acostumar com sua ausência desde pequeno.

Read Full Post »

Um Lhasa só perde pêlos quando deixa de ser um filhote e se torna um cão adulto

EXCLUSIVO | NO TERCEIRO e último post da série especial Lhasa Apso, da seção Estética Canina, vamos responder a dúvida de muitos donos de cães dessa raça, que enviaram a mesma pergunta ao CaninaBlog: é normal a raça perder muito pêlo? O nosso consultor em estética animal, Sérgio Villasanti, da República dos Cães, afirma que um Lhasa saudável não faz uma troca considerável de pêlos.

“O QUE acontece na verdade é que o pêlo se enrosca na pelagem fixa dando origem aos nós ou embaraços”, explica Villasanti. Somente quando o cachorro tem entre 10 e 18 meses acontece uma troca natural de pêlos. Neste período a pelagem de filhote cai e da lugar a pelagem de adulto. É justamente neste momento que a pelagem do Lhasa pode embaraçar mais.

FICA a dica do especialista: “faça uma boa escovação diária e passe o pente para a verificação a fundo dos nós”. Essa será a vida diária de um Lhasa Apso, portanto, quanto mais cedo você preparar o seu cão para essa rotina de escovação, melhor para ele (que não ficará tão estressado) e para você (que não terá tanto trabalho ao segurar o bicho).

PARA aqueles donos de Lhasa ainda filhotes, preocupados com a interminável luta contra os nós, fica o conselho: um bom banho semanal, seguido de uma hidratação quinzenal, aliviará os problemas de troca de pelagem. Saúde e beleza aos nossos Lhasas!

LEIA também no CaninaBlog:

Estética Canina: Agora você pode tirar suas dúvidas

Estética Canina: Lhasa com bigode molhado

Estética Canina: Tosa verão no Lhasa Apso

Lhasa Apso: o cão sagrado

Read Full Post »

Falta um mês para o Natal!

Bola de Natal com a estampa do Ciccilo. Esse Fox Terrier tá com a bola toda!

O ANO passou voando e falta apenas um mês para o Natal. O bom velhinho deve estar lá no Polo Norte terminando de embrulhar os presentes das crianças e cachorrinhos que se comportaram bem o ano inteiro. Mas há esperança para aqueles cães mais sapecas. Até Ciccilo – meu Fox Terrier Pelo Duro que andou aprontando algumas malandragens ao longo do ano, como roubar pizza de cima da mesa – já recebeu os primeiros presentes de Natal.

A árvore de Natal do CaninaBlog agora tem decoração assinada pela Tia Xanda

A TIA Xanda (só podia ser ela!), que está de loja nova, enviou vários enfeites natalinos para a nossa árvore. O mais fofo de tudo é o tema escolhido: o CaninaBlog e Ciccilo, o cachorro que é a inspiração desse blog. Com todos esses enfeites feitos artesanalmente, tenho certeza que o Papai Noel vai deixar vários presentes legais embaixo da árvore. Agora é só fazer a contagem regressiva e se comportar direitinho, hein Ciccilo?

LEIA também no CaninaBlog:

Nova seção PET na revista Minha Casa

Uma versão pop canina

Acessórios que são pura fofura!

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: