Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Vetnil’

"A medicação sem receita, além de poder mascarar os sintomas, pode piorar o quadro", alerta veterinária

“A medicação sem receita pode mascarar os sintomas ou piorar o quadro”, alerta vet

EXCLUSIVO | QUEM tem um cachorro em casa sabe o quanto é difícil vê-lo doente. Principalmente quando o diagnóstico não é otimista ou, ainda, quando o dono não tem recursos para fazer um tratamento ou procurar um veterinário. Por essas razões, o CaninaBlog recebe diariamente dezenas de mensagens e comentários de leitores pedindo ajuda por causa dos seus pets doentes.

OS pedidos são variados: desde aquela pessoa que descreve os sintomas do pet e pede um diagnóstico; até aqueles leitores que indicam livremente tratamentos para cachorros de outras pessoas, sem nenhum tipo de formação veterinária ou mesmo sem ter visto o bicho. Aqui no CaninaBlog temos consciência de que a maioria dessas pessoas quer fazer o bem. Entretanto, por ignorância ou falta de recursos, podem estar causando problemas muito mais sérios aos seus bichos ou de terceiros.

PARA esclarecer aos nossos leitores do perigo da automedicação em cachorros, conversamos com a médica veterinária Amanda Carvalho, responsável técnica de uma empresa de medicamentos para pets, a Vetnil. A veterinária é enfática e deixa um alerta: “a medicação sem orientação profissional já é grave para humanos, imagina então para os pets, que não falam e assim não sabemos o que realmente está acontecendo”.

"Apenas ao vivo o veterinário conseguirá determinar se o quadro do seu animal é grave ou não", afirma veterinária Amanda Carvalho

“Apenas ao vivo o veterinário pode determinar se o quadro do seu cão é grave ou não”, afirma veterinária Amanda Carvalho do laboratório Vetnil

NÃO deixe de conferir abaixo a entrevista que a médica veterinária Amanda Carvalho deu com exclusividade para o CaninaBlog:

CANINABLOG: Muitos donos de cães acabam medicando seus cães sem orientação médica. Quais são as possíveis consequências deste comportamento para o cachorro?

Amanda Carvalho: É importante alertar que os problemas que acontecem no animal do vizinho não necessariamente são os mesmos problemas do seu, por mais que os sintomas sejam parecidos. A medicação sem receita, além de poder mascarar os sintomas, pode não surtir efeito e piorar o quadro ao invés de melhorar, pois não esta
atacando o agente responsável, e com isso a doença continua progredindo mesmo que “ache” que esta tratando. Outro problema gravíssimo é administrar medicamentos humanos, principalmente aqueles que temos em casa, como por exemplo o Paracetamol que é proibido para cães. A simples ingestão desse medicamento pode levar o animal ao óbito.
CANINABLOG: Há ainda pessoas que indicam “tratamentos naturais” para as mais diversas doenças na crença de que “se bem não fizer, mal também não faz”. Isso é real?

Amanda: Não, primeiramente precisamos lembrar que gatos e cachorros não são iguais aos humanos, existem elementos que para nós não fazem mal, mas que para os animais são extremamente tóxicos como por exemplo, o confrei. É muito importante ressaltar que existem doenças, como o caso da cinomose que, além dela ser altamente contagio entre os cães, é uma doença que facilmente leva ao óbito e apenas o veterinário possui conhecimento e medicamentos que possam curar o seu animal.

Cachorro e medicamento 2

A simples ingestão de alguns medicamentos para humanos pode levar o animal ao óbito

CANINABLOG: Recebemos muitas pessoas pedindo ajuda por e-mail ou pelos comentários do CaninaBlog. Um veterinário é capaz de fazer um diagnóstico sem ter contato direto com o cão?

Amanda: Não. Não existe consulta pela internet, esse é o meio mais fácil e “barato” para querer tratar seu animal. O animal deve ser levado ao veterinário para que ele possa examiná-lo física e laboratorialmente. Apenas ao vivo o
veterinário conseguirá determinar se o quadro do seu animal é grave ou não. Lembrando sempre que ele é a única pessoa capaz de receitar um tratamento eficaz para o combate da doença.

CANINABLOG: Muitos donos não têm condição financeira de levar seu pet ao veterinário. Quais são as alternativas nestes casos?

Amanda: Em algumas cidades as prefeituras oferecem consultas veterinárias no centro de zoonose. Para as cidades que não dão este atendimento, sugerimos que procurem o auxilio das organizações não governamentais (ONGs), pois
normalmente existem veterinários que fazem parcerias com estas instituições e cobram preços mais baratos nestes casos.

LEIA também no CaninaBlog:

Alimentos perigosos para os cães

Cachorro pode consumir comida de gato?

O perigo do cão que rouba comida

Cachorro e veterinário. Amigos ou inimigos?

Anúncios

Read Full Post »

Filhotes e cães idosos podem precisar de suplemento com vitaminas

Filhotes e cães idosos podem precisar de suplemento nutricional

SAÚDE | SEU CACHORRO ainda é um filhote, pratica alguma atividade física (como agility ou corrida) é idoso ou está prenha? Então é bem possível que seu melhor amigo precise de suplementos nutricionais. De acordo com a veterinária do laboratório Vetnil, Isabella Vincoletto, animais de estimação requerem vitaminas ao longo de várias fases da vida. “Quando filhotes, a suplementação é essencial para a formação dos tecidos e o crescimento”, explica. Já na fase adulta, as necessidades mudam e o que deve ser considerado é a quantidade de nutrientes que o animal precisa para manter as funções metabólicas e o bom funcionamento do organismo.

SEGUNDO a veterinária Isabella, é importante oferecer uma ração balanceada ao pet, rica em nutrientes. No entanto, esclarece a especialista, os animais apresentam diferentes exigências nutricionais e estas variam de acordo com a espécie, a idade, o estado fisiológico, o sexo do animal, as condições do ambiente em que vivem, o quanto de atividade física praticam, entre outras variáveis. “As diversas fases da vida requerem ao corpo diferentes níveis de vitaminas, aminoácidos, minerais e outros componentes essenciais, daí a importância da suplementação”, explica.

“SUPLEMENTOS ricos em calorias são indicados para a melhora nutricional de pequenos animais. Além de estimular o apetite, a suplementação otimiza a performance de animais em treinamento e repõe nutrientes indispensáveis a fêmeas prenhes ou lactantes. Outros suplementos fornecem níveis ideais de minerais, vitaminas e aminoácidos, essenciais para a saúde do pet”.

DICA extra: A especialista ainda lembra que o indicado é utilizar produtos desenvolvidos especialmente para os pets para a suplementação, pois a administração de vitaminas para uso humano pode ser perigosa, levar à intoxicação e até à morte.

LEIA também no CaninaBlog:

Verão: cuidados extras com a ração

A ração nas três fases da vida canina

Probióticos para cachorros

Read Full Post »

As origens das doenças nos olhos são as mais diversas, desde alergias até acidentes

SAÚDE | TODO cachorro possui uma ferramenta de persuasão infalível: o olhar. Mas nem sempre os donos prestam muita atenção nos olhos dos seus bichos e acabam deixando passar alguns sintomas clássicos de doenças oftalmológicas. Segundo a médica veterinária da Vetnil, Isabella Vincoletto, os sintomas mais comuns e facilmente percebidos pelos donos são olhos vermelhos, presença de secreções oculares – podem ser secreções límpidas ou purulentas -, inchaço, falta de pelos ou penas nas pálpebras e/ou ao redor delas e sensibilidade exagerada à luz.

EXISTE um sintoma, entretanto, que é causado pelo próprio cão com problemas nos olhos: a presença de ferimentos. Isso porquê muitos cachorros acabam se machucando ao tentar coçar ou proteger os olhos do desconforto causado pela doença. “Casos mais graves de infecção podem levar o pet à cegueira, por isso é importante a consulta veterinária e o tratamento recomendado”, alerta a Vincoletto.

Fique atento a sintomas como olhos vermelhos e presença de secreções oculares

CAUSAS dos problemas

AS ORIGENS dessas doenças são as mais diversas, desde simples alergias até mesmo traumas e acidentes, doenças causadas por características genéticas hereditárias – especialmente em animais de raça pura – ou causas relacionadas a doenças como cinomose, diabetes ou toxoplasmose.

PRINCIPAIS doenças

AS mais comuns são a catarata, úlceras de córnea, ceratoconjuntivite seca, uveíte, glaucoma, doenças na retina e alterações nas pálpebras. Sendo que, entre as doenças oftálmicas, a catarata pode ser curada com tratamento cirúrgico e é uma das principais causas de cegueira entre os cães.

DIAGNÓSTICO profissional

MESMO que seu cachorro tenha um ou mais sintomas de doenças oftálmicas, o diagnóstico deve ser feito pelo médico veterinário, baseando-se principalmente em informações relatadas pelo dono e pelo exame geral e oftalmológico do paciente. Quanto mais cedo é feito o diagnóstico, mais fácil é determinado o tratamento do problema e maiores são as chances de sucesso na cura.  A dica para os donos é a mais fácil e deliciosa possível: olhar nos olhos do seu cachorro todos os dias.

LEIA também no CaninaBlog:

Obras e reformas: como proteger seu pet de acidentes

“Adotamos uma cachorra cega e idosa”

Gustavo Campelo: Você se comunica com seu cachorro?

Read Full Post »

O exame físico é pouco útil para o diagnóstico da gastrite e úlcera em cães

SAÚDE | QUEIMAÇÃO no estômago, má digestão, sensação de estufamento e dores abdominais. Esses são os sintomas de uma doença que atinge 40% da população mundial: a gastrite. Mas não são só os humanos que sofrem com essa doença e com úlceras no estômago. Acredite: cães também pode se tornar vítimas desses males.

O PROBLEMA com pets, entretanto, pode se tornar ainda mais grave. Isso porque é muito difícil, até mesmo para donos e veterinários, se identificar tanto a gastrite como úlceras nos cachorros. Por essa razão, veterinários advertem que a prevenção é a melhor forma de evitar o risco de doenças estomacais.

Uso excessivo de antiinflamatórios também contribui para o aparecimento da doença

CAUSAS da doença

A MÉDICA veterinária Isabella Vincoletto, do laboratório Vetnil, explica que o estresse é uma das principais causas de gastrite, especialmente devido à redução da imunidade do animal, o que facilita a ação da bactéria Helicobacter Pylori. “Ela destrói a proteção da mucosa do estômago, predispondo a lesões na parede do órgão. Além da alimentação balanceada, é importante não colocar o animal em situações de estresse e só medicá-lo quando estritamente necessário.” Sendo que o uso excessivo de antiinflamatórios também contribui para o aparecimento da doença.

DIAGNÓSTICO e tratamento

A LESÃO gástrica provoca dores abdominais, muitas vezes associadas a vômitos, perda de apetite e emagrecimento. O exame físico é pouco útil para o diagnóstico. Por isso é muito importante estar atento ao comportamento do animal e, no caso de alguma anormalidade, procurar um médico veterinário. O diagnóstico de úlceras e gastrites em pets é feito por meio de endoscopia. Quando necessário, pelo procedimento, também é realizada a coleta de material para biópsia.

O TRATAMENTO de úlceras e gastrites em cães consiste no uso de medicamentos e suplementos que aliviam os sinais clínicos do animal, além da eliminação da causa – ou seja, o pet pode precisar mudar de ração ou ainda da ajuda de um comportamentalista para aliviar possíveis situações de estresse. O uso de alguns suplementos também é indicado no tratamento de úlceras causadas pela bactéria Helicobacter Pylori.

LEIA também no CaninaBlog:

Mitos e verdades sobre alimentação canina

O que você sempre quis saber sobre obesidade canina

Má alimentação pode gerar gastrite em cães

Read Full Post »

Cães machos têm maior risco de doenças urinárias como a obstrução por cálculos

EXCLUSIVO | SAIR PARA levar seu cachorro para fazer xixi significa muito mais do que um momento de lazer para seu pet. Também é uma questão de saúde. Para você ter uma ideia, cães de pequeno porte são mais predispostos a terem problemas urinários do que raças grandes porque, geralmente, fazem menos atividade física, ficam muito tempo confinados e consomem menos água. “A alimentação também apresenta um papel significativo na saúde do trato urinário, o que pode ocasionar na formação de cálculos”, avisa a médica veterinária da Vetnil Isabella Vincoletto.

A RECOMENDAÇÃO é que seu cachorro saia para se “aliviar” o máximo de vezes possível, normalmente 3 vezes ao dia. Mas, caso não seja possível, o proprietário pode desde cedo ensinar o filhote a fazer xixi em um local específico dentro de casa ou no quintal. “O que ajuda muito na sua rotina e evita que o pet segure por muito tempo a urina”, explica Isabella. Sendo que os machos apresentam maior risco de obstrução uretral por cristais, pedras ou cálculos.

Levar seu cão para fazer xixi várias vezes ao dia pode evitar problemas

AS DOENÇAS urinárias são frequentemente diagnosticadas por um veterinário, mas alguns sintomas são visíveis aos donos. Confira abaixo quais são as principais doenças e seus sintomas segundo a veterináriaa da Vetnil Isabella Vincoletto:

CÁLCULOS urinários

São cristais formados na urina e que geram desconforto e dor ao urinar. Pode levar ao aparecimento de sangue na urina, cistites, incontinência, retenção urinária, complicações infecciosas e renais.

INSUFICIÊNCIA renal crônica

Os sintomas geralmente aparecem quando 75% do rim de um cão já estiver comprometido. Sendo que os sinais mais comuns são: aumento do consumo de água e xixi mais frequente. Além de anorexia, perda de peso, vômitos, diarréia, mau hálito, fraqueza e cansaço excessivo depois de exercícios leves.

INCONTINÊNCIA Urinária

Caracterizada pela micção involuntária e pode ter múltiplas causas, como lesões do sistema nervoso, má formação congênita e lesões adquiridas na bexiga.

CISTITE

Conhecida como inflamação na bexiga, as causas mais comuns são infecção bacteriana das vias urinárias, pedras na bexiga, tumores ou defeito anatômico, gerando um grande número de sintomas, como diminuição ou aumento da frequência em urinar ou incontinência urinária (não conseguem segurar a urina por muito tempo) e em alguns casos pode aparecer sangue na urina.

LEIA também no CaninaBlog:

Cães machos: Problemas na próstata (I)

Como está o cocô do seu cachorro?

Adestramento: Filhotes aprendem a fazer xixi no lugar certo?

Ensinando um cão adulto a fazer xixi no lugar certo

Read Full Post »

Peça para um amigo para visitar seu cão diariamente caso ele fique em casa

EXCLUSIVO | AS FÉRIAS já estão programadas e você ainda não sabe qual será o destino do seu cachorro? Está na dúvida se a melhor opção é deixar seu bicho no conforto da sua própria casa, com amigos de confiança ou ainda em um hotel pet? Para ajudar você a tirar essas dúvidas, conversamos com a médica veterinária da Vetnil Isabela Vincoletto. A veterinária criou um dicas básicas para ajudar os donos de cães e fazer a escolha certa para seus cães nessas férias: 

LAR doce lar

VOCÊ vai viajar e o pet vai ficar em casa sozinho? Esta opção só é válida para passeios extremamente curtos ou o animal poderá sentir demais a falta do dono, podendo inclusive adoecer ou se machucar. Se esta for a opção, certifique-se de que você deixará ração e água suficiente para a nutrição do pet durante o período que você estiver fora.

IMPORTANTE: Peça para algum amigo ou conhecido passar diariamente na casa para alimentar, passear, cuidar da higiene do animal e verificar se está tudo bem com ele.

VANTAGENS e desvantagens: O lado positico do bichinho ficar em casa é que não haverá problema relacionado ao estranhamento do local; a desvantagem, por outro lado, é que o pet pode sentir ainda mais a falta do dono.

Caso ele fique na casa de amigos, não esqueça de deixar instruções sobre a rotina do cachorro

AMIGO do peito

SE você tem a sorte de ter um amigo, de alguém da família ou até mesmo um vizinho confiável e que curte cachorro, não esqueça de se preparar. Informe a pessoa sobre as rotinas do bicho, a quantidade de ração consumida diariamente, hábitos de higiene e o contato do veterinário.

IMPORTANTE: Caso haja mais animais na casa, certifique-se se os eles estão com as vacinas em dia e cuide da vacinação do seu bichinho de estimação. Avalie se o seu pet poderá ter algum problema de convívio com os outros bichos. Uma opção é levar o bichinho uns dias antes para ir acostumando os animais uns com os outros.

VANTAGENS e desvantagens: O animal pode estranhar o local diferente. Uma boa forma para contornar o problema é levar alguns pertences do pet para esse abrigo temporário.

HOTEL pet

ESTA pode ser uma boa opção, mas requer cuidados especiais na hora de escolher o estabelecimento em que o animal de estimação vai ficar hospedado. É imprescindível uma visita presencial para conhecer o hotel. “Pela internet tudo parece lindo, mas é de extrema importância os proprietários conhecerem pessoalmente o hotel para se certificar das condições do local e se existe um veterinário responsável”, por exemplo.

IMPORTANTE: A médica veterinária da Vetnil recomenda um tratamento preventivo, como a aplicação de um anti-pulgas e carrapatos. Vale também conferir se a carteirinha de vacinação e vermifugação do pet está em dia e se ele costuma tomar algum medicamento ou não.

PRECAUÇÃO: Na hora de buscar o pet, além de matar a saudade, é preciso verificar se ele se encontra nas mesmas condições em que foi deixado no estabelecimento. “É importante o proprietário fazer uma observação pelo corpo do animal antes de sair do local, pois caso haja algo diferente o hotel terá que prestar suporte por meio do veterinário responsável pelo estabelecimento”, alerta Vincoletto.

O CANINABLOG tem mais dicas sobre hospedagem canina e férias. Para saber mais, clique nos links abaixo:

Turismo canino: Planejamento é tudo

Socialização canina: Elemento fundamental em hotel pet

Como escolher um hotel para meu cachorro?

O hotel que é um paraíso canino

Read Full Post »

A brincadeira não pode ser considerada apenas uma diversão para os cães

EXCLUSIVO |  EU ADORO dar brinquedos para meu Fox Terrier. Não tem preço assisti-lo “escolher” o brinquedo favorito no pet shop e depois brincar, brincar, brincar por horas com a novidade. Ele geralmente destrói parte do brinquedo, mas não importa, ele continua se entretendo com o que sobrou. Ciccilo já tem 8 anos e nem por isso perdeu a vontade de brincar. É uma eterna criança.

A VERDADE é que cães precisam brincar não só pela diversão que a atividade proporciona, mas por uma série de benefícios físico e até mentais. A médica veterinária da Vetnil, Isabella Vincoletto, explica que ainda quando são filhotes, é pela brincadeira que o animal de estimação percebe o mundo, desenvolve confiança com o dono e aprende regras e limites para a convivência. “Além do equilíbrio, o pet desenvolve a atenção e pode adaptar-se mais facilmente à rotina da casa, isso quando a brincadeira faz parte de seu dia-a-dia”, explica a veterinária.

A VIDA moderna só tem aumentado a necessidade dos cachorros brincarem por um período do dia, como casas ou quintais cada vez menores e donos que dispõem de menos tempo, pela rotina atribulada, para passear com seu pets. “Dessa falta de atenção e da prática de brincar podem surgir problemas comportamentais, como roer os móveis, fazer xixi em lugares inadequados, além da obesidade”, argumenta Isabella Vincoletto.

Quando foi a última vez que você brincou com seu pet?

BENEFÍCIOS físicos

As brincadeiras ou os exercícios periódicos não podem ser considerados apenas uma diversão para os cães. “Durante a prática de exercícios, nota-se uma melhor qualidade no convívio entre pets e seus donos, maior gasto de energia e o fortalecimento da musculatura, a obesidade e até mesmo problemas articulares na fase senil”, relata a médica veterinária da Vetnil. Além disso, previne o estresse que pode ser observado por pequenas alterações no comportamento do animal, como a recusa do chamado do dono ou até mesmo de um petisco. Por isso aproveite este fim de semana, compre um brinquedo novo para seu cão e faça a festa!

CONFIRA também no CaninaBlog:

Brinquedos que divertem e ensinam a cachorrada

Brinquedo: Garrafa super divertida

Meu cachorro fica sozinho em casa

Gustavo Campelo: Meu cachorro destrói seus brinquedos

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: